Ser jornalista é…

Pelo menos 32 jornalistas e colaboradores da imprensa foram mortos desde o início do ano, um número inferior ao de 2019, mas que continua a ser preocupante, diz a organização não-governamental (ONG) Repórteres sem Fronteiras (RSF). O Governo angolano (MPLA) está satisfeito porque (que se saiba) tem dado porrada e detido jornalistas mas não matou nenhum… Em 2019, 49 jornalistas foram mortos em todo o mundo, o número mais baixo em 16 anos, comparado com a média de 80 mortes registadas anualmente nas últimas duas décadas, devido à diminuição de…

Leia mais

Sorriam. A corrupção “não é um problema africano”

O presidente do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), Akinwumi Adesina, defendeu em declarações à Lusa que a corrupção “não é um problema africano” e salientou que a apropriação de recursos do Estado por um indivíduo não é admissível. “A corrupção não é um problema africano, está em todo o lado onde há ganância, quando os indivíduos são gananciosos, fazem coisas más, e a questão é garantir que não o fazem com dinheiros do Estado”, respondeu Akinwumi Adesina, quando questionado sobre o impacto da divulgação do escândalo financeiro conhecido como Luanda…

Leia mais

Fomos, somos e seremos livres. A luta continua!

O dia 8 de Setembro, Dia Internacional do Jornalista, foi instituído pelas Nações Unidas em homenagem ao jornalista checo Julius Fucik, assassinado nesta data em 1943. Nós, aqui no Folha 8, fazemos Jornalismo com memória desde 1995. Para nós, se o Jornalista não procura saber o que se passa é um imbecil. Se sabe o que se passa e se cala é um criminoso. Daí a nossa oposição total aos imbecis e criminosos. E, é claro, não temos culpa de a maioria dos imbecis e criminosos estar no MPLA. A…

Leia mais

Pagamos bem… aos outros

Angola é actualmente o sexto maior contribuinte da União Africana (UA), com uma quota de 8% do “orçamento regular” (de 280 milhões de dólares – 244 milhões de euros), relembrou – sobretudo aos angolanos não se enquadram nos 20 milhões de pobres – o chefe da diplomacia angolana, Manuel Augusto. Segundo Manuel Augusto, para o orçamento de 2019, Angola vai contribuir com 27,6 milhões de dólares (24 milhões de euros), sendo 5,2 milhões (4,5 milhões de euros) para o fundo de paz, valores que ficam apenas atrás das contribuições de…

Leia mais

Uau! Já não somos os mais corruptos da… Lusofonia

A maioria dos países do mundo é incapaz de controlar e lutar contra a corrupção, o que está a contribuir para “uma crise da democracia à escala mundial.” A conclusão consta na edição de 2018 do Índice de Percepções de Corrupção (IPC), elaborado pela organização não-governamental Transparency Internacional (TI). Depois de ter deixado de ser o pior país na Lusofonia (é agora a Guiné-Bissau), Angola voltou a melhorar duas posições neste estudo (165.º), ainda que a pontuação seja a mesma (IPC 19). Em sentido inverso, Moçambique vê nesta última edição…

Leia mais

E a CPLP a vê-los passar…

O Governo do Reino Unido pretende discutir em Setembro a adesão de Angola à Commonwealth, durante a prevista visita a Luanda da enviada especial ao país da primeira-ministra Theresa May, anunciou Lindsay Northover. A pretensão de adesão à Commonwealth foi manifestada em Junho, pelo Presidente angolano, João Lourenço, e em Setembro está prevista nova visita de Lindsay Northover a Luanda, como a própria anunciou num artigo de opinião, publicado no Jornal de Angola. “Acolho com muita satisfação o interesse de Angola em aderir à Commonwealth e espero que o assunto…

Leia mais

Morreu Gene Sharp, o inimigo dos ditadores

O autor norte-americano Gene Sharp, cuja leitura adaptada da sua obra levou à condenação de 17 activistas angolanos por rebelião, morreu no domingo, aos 90 anos, divulgou a instituição The Right Livelihood Awards. Gene Sharp, de acordo com a organização The Right Livelihood Awards – que o galardoou em 2012 com o chamado ‘Nobel alternativo’ -, “desenvolveu e articulou princípios e estratégias de resistência pacífica e apoiou a sua implementação prática em áreas de conflito ao redor do mundo”. O escritor norte-americano, nascido a 21 de Janeiro de 1928 em…

Leia mais

Atacar a corrupção
é atacar a pobreza!

O novo presidente do Congresso Nacional Africano (ANC), Cyril Ramaphosa, concluiu o congresso do partido no poder na África do Sul com a promessa de erradicar a corrupção e acelerar a “transformação radical” da economia. “D evemos acabar com a corrupção e devemos fazê-lo imediatamente”, declarou Cyril Ramaphosa durante o discurso que proferiu diante de cerca de 5.000 delegados do ANC reunidos em Joanesburgo. “Devemos também agir com coragem contra as acusações de corrupção e de abuso de poder nas nossas próprias fileiras”, afirmou o actual vice-presidente sul-africano. Cyril Ramaphosa,…

Leia mais

São mestres. Tudo os une
e (é claro!) nada os separa

A Human Rights Watch (HRW) disse hoje num relatório que tem provas de corrupção na família do Presidente da Guiné Equatorial e salienta que o país tem pouco tempo para usar o dinheiro do petróleo para combater a pobreza. Corrupção? Reconheça-se que Teodoro Obiang Nguema Mbasogo está, contudo, abaixo do nível do seu homólogo e amigo José Eduardo dos Santos… “A HRW encontrou provas de que os principais dirigentes do Governo têm interesses em empresas públicas que recebem contratos de construção, incluindo o Presidente e a sua família”, lê-se no…

Leia mais

Ninguém encontra uma boa governação

O Prémio Mo Ibrahim para a Excelência na Liderança Africana 2015 ficou sem vencedor pela quinta vez em nove edições, anunciou a fundação liderada pelo milionário sudanês, residente em Londres. E assim vai o nosso continente. Num comunicado, a Fundação Mo Ibrahim indicou que o Comité do Prémio, entidade independente liderada pelo antigo secretário-geral da extinta Organização da Unidade Africana (OUA, actual União Africana – UA), o tanzaniano Salim Ahmed Salim, indica que não foi seleccionado qualquer vencedor. Comentando a decisão do Comité do prémio, que já foi atribuído a…

Leia mais