Advogados de Carlos São Vicente falam de “assalto de Estado”

No passado dia 4 de Abril de 2021, as autoridades angolanas, sem qualquer base legal, apropriaram-se dos edifícios da empresa AAA Activos, propriedade de Carlos São Vicente em Luanda. Os seus advogados acusam agora o Estado angolano de abusos processuais e espoliação. “O que estamos a testemunhar nada tem a ver com o Estado de direito e apresenta uma imagem terrível de Angola no estrangeiro. Não só Carlos São Vicente é vítima de prisão arbitrária mas também, através de um grande espectáculo, o Estado está a organizar a espoliação dos…

Leia mais

Pousar a AK-47 e pegar na sachola

Em Setembro de 2019, o Ministério da Defesa de Angola e unidades adstritas à Casa de Segurança do Presidente da República divulgaram a abertura de concurso limitado para a compra de géneros alimentares, produtos de higiene e asseio pessoal de produção nacional, no quadro das aquisições relativas a 2020. Recorde-se que João Lourenço decretou que dois dos projectos de desenvolvimento agro-pecuário resgatados em Outubro de 2018 a cinco empresas detidas pelo Fundo Soberano, à data gerido pela Quantum Global, fossem entregues às Forças Armadas Angolanas (FAA). O concurso foi realizado…

Leia mais

O Diabo que escolha!

A Procuradoria-Geral da República angolana apreendeu sete templos da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) em Luanda pela alegada prática dos crimes de associação criminosa, fraude fiscal, exportação ilícita de capitais e outros ilícitos de natureza análoga. Segundo uma nota da Procuradoria-Geral da República (PGR), foram apreendidas as catedrais de Alvalade, Maculusso, Morro Bento, Patriota, Benfica, Cazenga e Viana, sendo instituído como fiel depositário o Instituto Nacional de Assuntos Religiosos, enquanto decorre o processo-crime junto do Serviço de Investigação Criminal. As tensões da IURD em Angola arrastam-se desde Novembro,…

Leia mais

Ora então, calem-se!

O Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA) admitiu hoje que a passagem das empresas do grupo privado Media Nova para o Estado “poderá ferir o princípio da pluralidade e da imparcialidade” da informação, enaltecendo, no entanto, a salvaguarda dos empregos. E entre livre de barriga vazia e escravo com ela cheia… Por Orlando Castro (*) S egundo o secretário-geral do SJA, Teixeira Cândido, a transferência dessas empresas privadas de comunicação social (Jornal O País, Rádio Mais e a TV Zimbo) para a esfera do Estado compreende duas faces, entre as quais…

Leia mais

Orgasmo (atópico) oculta impotência moral e ética!

“Angola atingiu níveis de corrupção insustentáveis que estavam a afastar os investidores externos”, disse João Lourenço, para justificar porque é que o MPLA (supostamente) elegeu essa prioridade para o seu mandato, e que afirma ser (supostamente) um desígnio nacional mas apenas “made in MPLA”. Por Orlando Castro O arresto de todos os bens de Isabel dos Santos e do marido, mais de um que um acto de justiça revela-se um acto político e partidário. Em quantos países desenvolvidos, democráticos, verdadeiros Estados de Direito, a mesma pessoa é Presidente de um…

Leia mais

Nem as biclas escapam!

A “Operação Transparência”, estendida desde 25 de Março às águas territoriais angolanas, permitiu apreender 16 embarcações em situação ilegal, tendo sido confiscadas mais de 16,5 toneladas de peixe e marisco, disse hoje fonte oficial. No dia 15 de Setembro de 2017 ainda não havia “Operação Transparência” mas a Polícia Fiscal de Angola apresentou nesse dia sete embarcações artesanais que se dedicavam à pesca ilegal junto das plataformas petrolíferas, que se juntam a 59 outras já apreendidas naquele ano. A informação foi então transmitida pelo Comandante da Unidade Fiscal Marítima, Mário…

Leia mais

Nova Cimangola desmente confisco

Grupo de Isabel dos Santos comprou acções da Cimangola ao Grupo Teixeira Duarte- Cimpor por 74 milhões de USD. A Cimangola, em comunicado (que transcrevemos na íntegra), informa “os clientes e público em geral que a notícia “Governo confisca Nova Cimangola”, veiculada na comunicação social, é falsa, e que não existe processo algum de confisco da Nova Cimangola”: «As informações divulgadas são incorrectas, desinformam a opinião pública e colocam a empresa no centro das atenções de forma negativa e tendenciosa. Vimos esclarecer: A CIMINVEST, em 2006, comprou as acções da…

Leia mais