A (a)MPLA amargura de Irene Neto

O filho do empresário luso-angolano Carlos São Vicente, Ivo São Vicente, foi agora constituído arguido, revelou a sua mãe, Irene Neto (filha do herói do MPLA, Agostinho Neto). O “massacre” continua, diz Irene a partir da capital colonial (Lisboa) de outros tempos. “Penso que não é necessário estar a afirmar certas coisas, quando nós estamos numa posição em que temos o marido preso e temos um filho constituído arguido”, afirmou numa entrevista à Lusa, em Lisboa, a filha do primeiro Presidente de Angola, herói do MPLA e “pai” dos massacres…

Leia mais

Família de Carlos São Vicente diz-se (quase) falida

A família do empresário luso-angolano Carlos São Vicente, detido em Angola por suspeita de peculato e branqueamento de capitais, anunciou que interpôs esta semana um recurso a pedir o descongelamento das suas contas bancárias em Portugal. Segundo um comunicado, a família, mulher e filho, do empresário, detido em Setembro e que permanece em prisão preventiva, na prisão de Viana, em Luanda, “sem acusação formal”, interpôs, esta semana um recurso “para o descongelamento das suas contas bancárias nos bancos em Portugal”. De acordo com a mesma nota, um dos filhos do…

Leia mais

Quem com ferro mata…

A Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola anunciou hoje a apreensão de mais imóveis do empresário Carlos Manuel de São Vicente, actualmente detido na cadeia de Viana (Luanda), incluindo um que servia de escritório ao antigo presidente da Sonangol, e vice-presidente da República, Manuel Domingos Vicente. Segundo um comunicado do Serviço Nacional de Recuperação de Activos da PGR foram apreendidos o Edifício Adli e Thyke Hotel (Tower) em Luanda, um imóvel adjacente ao terminal da transportadora rodoviária Macon, nas imediações do centro de sinistros do grupo AAA e os edifícios…

Leia mais

Prisão preventiva para São Vicente

O empresário angolano Carlos São Vicente, genro do primeiro-presidente de Angola, Agostinho Neto, ficou hoje em prisão preventiva, por suspeita de crimes de peculato e branqueamento de capitais entre outros, revelou fonte da Procuradoria-Geral da República (PGR). Carlos São Vicente que foi hoje ouvido, pela segunda vez, durante cerca de sete horas na Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal (DNIAP), órgão afecto à PGR, foi conduzido para a cadeia de Viana, em Luanda. Em causa está uma investigação que envolve uma conta bancária de Carlos São Vicente congelada na…

Leia mais

Crimes “chapa cinco”

O empresário angolano Carlos São Vicente, genro de Agostinho Neto, começou hoje a ser ouvido pela Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola, depois de ter sido constituído arguido por suspeita dos crimes de peculato e branqueamento de capitais entre outros. Em causa está o congelamento de uma conta bancária de Carlos São Vicente na Suíça, com cerca de 900 milhões de dólares, o equivalente a 752 milhões de euros, por suspeitas de lavagem de dinheiro, segundo divulgou um blogue suíço que acompanha questões judiciais naquele país, citando um despacho do…

Leia mais