Advogados de Carlos São Vicente falam de “assalto de Estado”

No passado dia 4 de Abril de 2021, as autoridades angolanas, sem qualquer base legal, apropriaram-se dos edifícios da empresa AAA Activos, propriedade de Carlos São Vicente em Luanda. Os seus advogados acusam agora o Estado angolano de abusos processuais e espoliação. “O que estamos a testemunhar nada tem a ver com o Estado de direito e apresenta uma imagem terrível de Angola no estrangeiro. Não só Carlos São Vicente é vítima de prisão arbitrária mas também, através de um grande espectáculo, o Estado está a organizar a espoliação dos…

Leia mais

Roubar e beneficiar do roubo não é ser ladrão

O antigo vice-presidente de Angola e ex-presidente da Sonangol, Manuel Vicente, é apontado, no despacho de Acusação do empresário Carlos São Vicente, como o parceiro com quem o arguido terá montado “um plano de apropriação ilícita de rendimentos e lucros”. Carlos São Vicente está acusado de fazer aquilo que é apenas uma parte do que é essencial no ADN do MPLA: Fraude fiscal continuada. A justiça angolana, no despacho de Acusação contra o luso-angolano Carlos São Vicente, considera que o antigo número dois do Presidente José Eduardo dos Santos (e…

Leia mais

E assim (des)anda o reino

O Standard Bank Angola convocou para 29 de Março uma assembleia-geral extraordinária que inclui na ordem de trabalhos a renovação da destituição dos administradores não-executivos Carlos São Vicente, e seu filho, Ivo São Vicente. O anúncio, publicado no Jornal de Angola, dá conta da intenção de renovar a destituição dos dois administradores com justa causa, invocando “incapacidade por impedimento e por falta de idoneidade”. No caso de Carlos São Vicente, detido desde Setembro em Luanda por suspeitas de corrupção, junta-se igualmente a impossibilidade física aos fundamentos de renovar a decisão…

Leia mais

A (a)MPLA amargura de Irene Neto

O filho do empresário luso-angolano Carlos São Vicente, Ivo São Vicente, foi agora constituído arguido, revelou a sua mãe, Irene Neto (filha do herói do MPLA, Agostinho Neto). O “massacre” continua, diz Irene a partir da capital colonial (Lisboa) de outros tempos. “Penso que não é necessário estar a afirmar certas coisas, quando nós estamos numa posição em que temos o marido preso e temos um filho constituído arguido”, afirmou numa entrevista à Lusa, em Lisboa, a filha do primeiro Presidente de Angola, herói do MPLA e “pai” dos massacres…

Leia mais

Família de Carlos São Vicente diz-se (quase) falida

A família do empresário luso-angolano Carlos São Vicente, detido em Angola por suspeita de peculato e branqueamento de capitais, anunciou que interpôs esta semana um recurso a pedir o descongelamento das suas contas bancárias em Portugal. Segundo um comunicado, a família, mulher e filho, do empresário, detido em Setembro e que permanece em prisão preventiva, na prisão de Viana, em Luanda, “sem acusação formal”, interpôs, esta semana um recurso “para o descongelamento das suas contas bancárias nos bancos em Portugal”. De acordo com a mesma nota, um dos filhos do…

Leia mais

Quem com ferro mata…

A Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola anunciou hoje a apreensão de mais imóveis do empresário Carlos Manuel de São Vicente, actualmente detido na cadeia de Viana (Luanda), incluindo um que servia de escritório ao antigo presidente da Sonangol, e vice-presidente da República, Manuel Domingos Vicente. Segundo um comunicado do Serviço Nacional de Recuperação de Activos da PGR foram apreendidos o Edifício Adli e Thyke Hotel (Tower) em Luanda, um imóvel adjacente ao terminal da transportadora rodoviária Macon, nas imediações do centro de sinistros do grupo AAA e os edifícios…

Leia mais

Prisão preventiva para São Vicente

O empresário angolano Carlos São Vicente, genro do primeiro-presidente de Angola, Agostinho Neto, ficou hoje em prisão preventiva, por suspeita de crimes de peculato e branqueamento de capitais entre outros, revelou fonte da Procuradoria-Geral da República (PGR). Carlos São Vicente que foi hoje ouvido, pela segunda vez, durante cerca de sete horas na Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal (DNIAP), órgão afecto à PGR, foi conduzido para a cadeia de Viana, em Luanda. Em causa está uma investigação que envolve uma conta bancária de Carlos São Vicente congelada na…

Leia mais

Crimes “chapa cinco”

O empresário angolano Carlos São Vicente, genro de Agostinho Neto, começou hoje a ser ouvido pela Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola, depois de ter sido constituído arguido por suspeita dos crimes de peculato e branqueamento de capitais entre outros. Em causa está o congelamento de uma conta bancária de Carlos São Vicente na Suíça, com cerca de 900 milhões de dólares, o equivalente a 752 milhões de euros, por suspeitas de lavagem de dinheiro, segundo divulgou um blogue suíço que acompanha questões judiciais naquele país, citando um despacho do…

Leia mais