Angola tem um governo sério? Só pode ser gralha

João Lourenço já disse que viu roubar, participou nos roubos, beneficiou dos roubos. No entanto, garante que apesar disso tudo não é ladrão… A semana passada o Jornal Expansão revelou que o presidente da Assembleia Nacional (AN), Fernando da Piedade Dias dos Santos “Nandó” recebia um subsídio de renda de casa de 17 milhões de kwanzas por mês. Por Orlando Castro Segundo o director do Gabinete de Comunicação e Imagem da Assembleia Nacional, foi tudo uma gralha da AN. Mais ou menos como dizer que “Nandó” tinha dormido com o…

Leia mais

Extravagância, matumbez
ou… coerência ideológica

Muitos se indignaram, justa ou injustamente, sobre o casamento de uma das filhas de Fernando da Piedade Dias dos Santos “Nandó”, considerado do século, apadrinhada pelo Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço, assumido desde 2017, como o mais emblemático arauto da moralidade e intrépido (não menos emblemático) combatente contra o despesismo, nepotismo e corrupção. Por William Tonet É crime casar uma filha? Desde logo não, pois, todos os pais se sentem orgulhosos, quando isso ocorre, esmerando-se os que podem, para ajuda à materialização dos sonhos dos meninos. Pacífico! Os…

Leia mais

“Nandó” quer acabar
com as redes sociais

O presidente do parlamento angolano, Fernando da Piedade Dias dos Santos “Nandó”, considerou hoje, em Luanda, imperioso que a sociedade se mobilize e cerre fileiras para impedir que as redes sociais se tornem num factor destruidor daquilo que o MPLA ainda não conseguiu destruir totalmente durante os seus quase 43 anos de poder: os valores éticos, morais, sociais, culturais e políticos. Fernando da Piedade Dias dos Santos falava durante uma palestra alusiva ao Dia Mundial da Lei, que se assinalou no dia 10 de Julho, evento organizado pelo grupo de…

Leia mais

“Nandó” quer (diz) diálogo aberto com os jornalistas

O presidente da Assembleia Nacional de Angola, Fernando da Piedade Dias dos Santos “Nandó”, lançou um repto para que os órgãos de comunicação social e o Parlamento mantenham um diálogo aberto, permanente e uma cooperação institucional fundamentada na lei, para ultrapassar-se eventuais equívocos. Ao intervir no acto de abertura do II Encontro de carácter informativo e formativo com os órgãos de comunicação social, disse esperar por melhorias nas relações institucionais e de trabalho entre a Assembleia Nacional e os órgãos de comunicação social, porque ultimamente têm surgido alguns equívocos. Sublinhou…

Leia mais

Da bajulação jessiana
à imérita justificativa

Os arautos da bajulação têm-se desdobrado em maratonas justificativas e explicativas, na media governamental e afins, quanto a mais uma violação da CRA (Constituição da República de Angola), no caso, dos artigos 120.º, 129.º, 130.º, 131.º, 132.º, por parte do Titular do Poder Executivo, José Eduardo dos Santos elevado, partidocrata e legislativamente, a imérito, perdão quiseram que fora emérito. Por William Tonet Uma ou outra não careciam, face aos danos causados à imagem do próprio bajulado. O imerismo é um adjectivo abjecto, originário do latim “immeritus”, que servia para rotular…

Leia mais

Nandó não dá ponto sem nó

O presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, afirmou hoje, em Genebra, Suíça, que constitui para Angola grande preocupação os relatos de casos de intimidação e represálias contra os defensores de direitos humanos. Por Orlando Castro Tudo leva a crer que o regime de sua majestade o rei de Angola, José Eduardo dos Santos, pretende ser galardoado ainda este ano com o prémio mundial, ou pelo menos europeu, da melhor anedota macabra. Com que então, Angola preocupa-se com os casos de intimidação e represálias contra os defensores…

Leia mais