Bartolomeu Nunes acusado de nepotismo, calúnia e difamação

O Director do Cerimonial do Presidente da República, Bartolomeu Nunes, foi acusado de nepotismo, calúnia, difamação, injurias e abuso de poder por usar o nome do Presidente da Republica e familiares para ganhos políticos pessoais e empregar os seus familiares. Segundo a denúncia apresentada ao Sub-Procurador Geral da República junto do SIC, em Luanda, “aquele dirigente tem recorrentemente usado o nome do Presidente da República e da Primeira-Dama para intimidar e conseguir benefícios”. “Desde a sua nomeação tem criado um ambiente de intriga entre os funcionários antigos para acomodar os…

Leia mais

Presidente ostraciza quem lhe deu a vitória

A ironia, na política, gera confusão e, vinda da boca de um Presidente da República, causa estilhaços, nos sectores nevrálgicos da política, da economia e do tecido social, principalmente estando o país na indefinição de viver um processo de ruptura ou transição conturbada. Por William Tonet “S e deixássemos a festa continuar talvez viessem a morrer de congestão de tanto comer”, disse, João Lourenço referindo-se ao umbigo e aos próprios camaradas de partido: MPLA, que, com ele, engalana(ra)m, a galeria da “acumulação primitiva de capital”. Esta infeliz tirada, mais uma,…

Leia mais

Censura = ditadura = MPLA

O jornalista e economista Carlos Rosado de Carvalho voltou a ser barrado numa estação de televisão angolana, desta vez na Palanca TV, quatro dias depois de ter sido impedido de abordar o caso Edeltrudes Costa na TV Zimbo. João Lourenço dá mais um KO à liberdade de Imprensa e manda para as calendas as suas promessas. Por Orlando Castro Nas suas contas de Facebook e do Twitter, o jornalista e economista anunciou que foi impedido de participar num debate sobre “O ambiente de negócios em Angola”, com os empresários Jorge…

Leia mais

Nepotismo é… favorecer parentes ou amigos por pessoa bem colocada

A Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA) disse hoje que a nomeação para administradora executiva de Cristina Lourenço, filha do Presidente da República, Titular do Poder Executivo e Presidente do MPLA, João Lourenço, se trata de “um regresso a casa” daquela antiga colaboradora da instituição. E assim sendo, é preciso apenas parecer ser sério. De resto, o MPLA é Angola há 45 anos e Angola é do MPLA há… 45 anos. Numa nota de imprensa distribuída hoje, a BODIVA realça que a nomeação em Março passado de Cristina…

Leia mais

Partido há só um, o MPLA e mais nenhum

O membro do Bureau Político do MPLA, Mário Pinto de Andrade, é um dos indefectíveis de João Lourenço e confirmou sem papas na língua, haver uma orientação do seu partido, logo do Tribunal Constitucional, sua célula judicial, para impedir que Abel Chivukuvuku possa criar um partido político. “O senhor Abel não pode ter…um partido político”! É fogo! É um autêntico atestado de discriminação e tribalismo deste alto dirigente do partido no poder, deputado e professor universitário, de quem se esperava mais sapiência, menos ódio, mais urbanidade e menos sacanagem. Pura…

Leia mais

Quem banca… sempre MPLA

Uma gerente do Banco Fomento Angola (BFA) disse que depositou 250 mil dólares em notas na conta do antigo chefe de gabinete do ex-PR de Angola José Eduardo dos Santos a mando da administradora do banco Manuela Moreira. Verdade? Mentira? A síntese é simples, anteontem, ontem e hoje é o MPLA a provar que, desde 1975, Angola não é um país mas apenas um reino muito mal frequentado. A revelação é feita pela gerente do Centro de Investimento (CI) Sede, Antónia Carvalho, em resposta à investigação do departamento de auditoria…

Leia mais

Nota (mais) ofensiva às vítimas do navio 270577

Uma decisão. Uma vontade. Um eterno unanimismo. Uma nota. Uma (mais uma) megalomania responsável por despesa financeira desnecessária, quando se deveria atender ao tsunami da fome e miséria que assolam 20 milhões de pobres e cerca de 2,5 milhões de desempregados. Por William Tonet Estimado Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço: Com o respeito que lhe tenho, por amor a Angola e aos autóctones angolanos, depois de ver as milionárias notas “netoianas” fiquei com a nítida sensação de haver uma espécie de covil de “víboras” venenosas, no seu gabinete.…

Leia mais

O re(i)gime no seu melhor

O país, segundo Irene Neto, filha de Agostinho Neto e presidente do Conselho de Administração da Fundação com o mesmo nome, é não só um clã familiar, como também ideológico à boa moda das monarquias romanas. No caso angolano, estando no poder, uma monarquia partidocrata, esta não deve prescindir das arenas, onde se lançam os adversários e inimigos às feras, para serem degolados, sempre que divergirem das ideias da corte, rejeitarem a boçalidade imperial ou prescindirem da escravatura. Nestes casos e por entristecerem a princesinha do reino, a justiça não…

Leia mais

Deus no céu, eu em Angola

A UNITA, o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, manifestou preocupação com “uma forte campanha” para tentar criar “falsos factos atentatórios” da imagem e honra do seu líder, Adalberto da Costa Júnior. Bem vistas as coisas, não é novidade e vem, aliás, confirmar que não há mesmo jacarés… vegetarianos. Em comunicado, o secretariado executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA sublinha que estas tentativas coincidem com “a entrada em cena de um tal gabinete de inteligência e acção psicológica na Presidência…

Leia mais

Se a lei for aplicada “vai toda a gente para a cadeia”

Adalberto da Costa Júnior, presidente da UNITA, o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que existe em Angola, defendeu hoje um novo modelo jurídico-legal para o Estado recuperar o que foi “roubado” de Angola, porque caso contrário, da actual governação, “vai toda a gente para a cadeia”. Em entrevista à agência Lusa, na Cidade da Praia, Adalberto da Costa Júnior, eleito presidente da UNITA em Novembro de 2019, à margem da convenção do Movimento para a Democracia (MpD), partido no poder em Cabo Verde, criticou a forma…

Leia mais