Quem vos viu, bananas!

Angola é o maior produtor africano de banana e sétimo no mundo com uma oferta de 4,4 milhões de toneladas, de acordo com a mais recente tabela do Fundo das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO). Em 1973, Angola era o primeiro produtor mundial de bananas, através da província de Benguela, nos municípios da Ganda, Cubal, Cavaco e Tchongoroy. Só nesta região produzia-se tanta banana que alimentou, designadamente a Bélgica, Espanha e a Metrópole (Portugal) para além das colónias da época Cabo-Verde, Moçambique, Guiné-Bissau e São Tomé e…

Leia mais

A orgia dos frangos

O ministro da Indústria e Comércio, Victor Fernandes, não descobriu a pólvora mas descobriu que Angola reúne todas as condições para passar de importador a exportador de frangos em grande escala, com o objectivo de inverter a dependência deste produto fundamental da cesta básica. João Lourenço sabe escolhê-los a dedo… Abril de 2017. O Governo da Zâmbia estava a equacionar a venda a Angola de 20.000 toneladas de milho das suas reservas, conforme pedido feito pelo executivo de sua majestade o rei José Eduardo dos Santos, poucos meses antes de…

Leia mais

Diamantes, é claro!

A Sociedade de Comercialização de Diamantes de Angola (Sodiam) e a parceira indiana KGK inauguram, segunda-feira, em Luanda, uma lapidadora de diamantes, num acto para o qual está anunciada a participação do ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino Azevedo. É a diversificação económica segundo o melhor que o MPLA sabe fazer. Recorde-se que a fábrica de lapidação de diamantes na província diamantífera da Lunda Sul é num negócio, segundo contas de Março, de 79,31 milhões de dólares (70,6 milhões de euros). É, com certeza, um enorme contributo para a…

Leia mais

Enquanto o Povo lapida…
os seus donos (de)lapidam!

O Governo angolano vai construir uma fábrica de lapidação de diamantes na província diamantífera da Lunda Sul, no leste de Angola, num negócio de 79,31 milhões de dólares (70,6 milhões de euros). É, com certeza, um enorme contributo para a criação dos novos 500 mil empregos prometidos pelo MPLA e, igualmente, para a redução dos nossos 20 milhões de pobres. A medida surge no âmbito da promoção de esforços para “fomentar a lapidação de diamantes brutos extraídos no país, bem como a sua comercialização para o mercado interno e externo”,…

Leia mais

Quebra de 340 milhões
na venda de petróleo

Angola registou uma quebra de 340 milhões de dólares (300 milhões de euros) na comercialização do petróleo bruto no terceiro trimestre de 2018, face ao anterior, período em que exportou 130,5 milhões de barris, informou hoje o Governo. De acordo com o director Nacional de Mercado e Promoção da Comercialização do Ministério dos Recursos Mineiras e Petróleos de Angola, Gaspar Sermão, que falava num evento de apresentação de dados sobre o sector petrolífero angolano, que decorreu hoje em Luanda, o preço médio ponderado do barril foi de 74,9 dólares, tendo…

Leia mais

Vinho é o que mais falta faz

A Lusovini – Vinhos de Portugal anunciou hoje que vai montar um campo de ensaio de produção de doze variedades de uvas de mesa na região de Viana, em Angola, ainda durante este ano. Campo de ensaio? Não bastaria ver o que se fazia, nesta matéria, antes da 1975, ou consultar o general Higino Carneiro? “O campo de ensaios representa um investimento de meio milhão de dólares (427 mil euros) para, ao longo de dois anos, estudarmos o comportamento das videiras que queremos plantar neste ‘terroir’”, explicou o presidente da…

Leia mais

Nos diamantes acabaram
os clientes preferenciais

As empresas diamantíferas em Angola vão poder passar a vender livremente até 60% da produção, de acordo com a nova Política de Comercialização de Diamantes, que acaba com o anterior regime de Clientes Preferenciais. Segundo o documento, autorizado por decreto presidencial de 27 de Julho, em causa estão as conclusões do “diagnóstico” feito ao sector diamantífero angolano, que “sugerem haver uma considerável diferença entre as potencialidades do país e o impacto efectivo das indústrias diamantíferas na economia nacional”, na geração de empregos e na captação de receitas fiscais. A nova…

Leia mais

Para problemas antigos, as mesmas (velhas) promessas

A ministra das Pescas e do Mar, Victória de Barros Neto, afirmou na cidade do Soyo que o seu sector continuará a potenciar os pescadores artesanais da província do Zaire com meios técnicos, de modo a aumentarem os níveis de captura do pescado. Velhas promessas com os mesmos rostos. A promessa foi feita durante um encontro que a governante manteve com um grupo de pescadores artesanais residentes ao longo das margens do canal do rio Zaire, no âmbito da sua visita de dois dias ao Soyo, onde hoje preside ao…

Leia mais

“Dupla tributação”, hino
à incompetência do MPLA

O Governo angolano anunciou hoje que está em fase de conclusão uma convenção para acabar com a dupla tributação entre Angola e Portugal, considerado essencial pelos empresários dos dois países, que reclamam ainda um instrumento de protecção reciproca dos investimentos. Já em Março de 2016 o ministro Georges Chikoti, por ordem de José Eduardo dos Santos, dissera o mesmo. O anúncio foi feito em Luanda, pelo secretário de Estado para a Cooperação Internacional e Comunidades angolanas, Domingos Vieira Lopes, na abertura do fórum empresarial promovido pela Câmara de Comércio e…

Leia mais

Receitas de petróleo
estão ao nível de 2014

O Estado angolano encaixou 847 milhões de euros em receitas fiscais com a exportação de petróleo no mês de Janeiro deste ano, o melhor registo desde Outubro de 2014, que marcou o início da crise em Angola. A informação resulta de uma análise da agência Lusa ao relatório de Janeiro de 2018 do Ministério das Finanças, sobre as receitas com a venda de petróleo, bem como dos anos anteriores, sendo que no primeiro mês do ano Angola exportou 48.459.518 barris de petróleo, a um preço médio de 63,36 dólares. As…

Leia mais