Convenções não alteram a discriminação. A educação sim!

O Governo angolano considerou hoje que a aplicação da Convenção para Eliminação de Formas de Discriminação Racial levanta “questões controversas”, incluindo fenómenos históricos como a escravatura e o colonialismo, e está a capacitar agentes públicos nesse domínio. Capacitar? Onde, como, quem? Agentes do tipo se “haver” necessidade assinaremos um “compromíssio”? Segundo a secretária de Estado para os Direitos Humanos, Ana Celeste, a aplicação deste instrumento jurídico internacional impõe também “outras questões de importância crucial como problemas enfrentados pelas vítimas e da discriminação dupla”. O país ratificou a Convenção Internacional sobre…

Leia mais

Independência editorial do Folha 8 vista como um crime

A discriminação contra o Folha 8 continua, ao fim de 25 anos de existência, a fazer morada no sector executivo ligado à Comunicação Social, numa clara demonstração de não haver distâncias entre o cinismo verbal e a prática diária. Por William Tonet Os governantes dizem haver, com a chegada de João Lourenço ao comando do partido que nos governa desde 1975 e, por essa via, à Presidência da República, uma maior abertura do apregoado “novo paradigma”, mas, afinal, tudo não passa de uma “tipóia esclavagista mental”, escancarada, em primeira mão,…

Leia mais

E se fosse ao contrário?

Angola figura na lista dos 48 países/territórios do mundo com “medidas de restrições de viagens” relacionadas ao VIH/Sida, nomeadamente por “requerer testes de VIH para vistos de trabalho e de estudo a estrangeiros”, segundo um relatório das Nações Unidas. De acordo com o relatório de avaliação da ONUSIDA e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Angola “também requer testes de VIH para os vistos de residência para estadias além de 90 dias para estrangeiros que permanecem em Angola”. No relatório, datado de 27 de Junho, a ONUSIDA…

Leia mais

Homens e mulheres,
mulheres e homens

A ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher de Angola, Vitória da Conceição, considerou hoje a “discriminação e a violência” como “algumas lacunas” que limitam as oportunidades das mulheres na afirmação dos seus direitos fundamentais. Bem visto, reconheça-se. É o mesmo que acontece com os 20 milhões de angolanos pobres. São vítimas de “discriminação e violência” por parte dos sucessivos governos do MPLA que, por sinal, só está no Poder há quase 43 anos… Discursando hoje na cerimónia de abertura da Campanha de Sensibilização Comunitária sobre Igualdade de…

Leia mais

Estão a (discri)minar África

A presidente da Sonangol, Isabel dos Santos, considerou numa conferência na London School of Economics que o continente africano tem estado excluído dos mercados financeiros e que há muita discriminação no acesso ao financiamento. De quem será a culpa? Terá alguma coisa a ver com a idoneidade? “H á cada vez mais bancos em África, e principalmente há bancos que estão em vários países, criando uma verdadeira rede bancária africana, mas enquanto empreendedora, sinto que África foi excluída das instituições financeiras, do sector bancário, do acesso ao financiamento”, disse a…

Leia mais