Quem falta… comprar?

João Lourenço está satisfeito. Já esteve mais. Mesmo assim… como quem paga são os angolanos, o resultado final será sempre positivo para a sua causa. Completa que está a compra dos principais políticos portugueses, direccionou a sua OPA (Oferta Pública de Aquisição) para (supostos) jornalistas e similares. Em Portugal tem na mão os necessários e, por cá, amarrou curto com uma condecoração (ou algo mais) o similar mais emblemático, Rafael Marques. Por Orlando Castro Do ponto de vista dos “jornalistas”, basta – por exemplo – ter na mão a Lusa,…

Leia mais

Esquema de corrupção.
JLo envolvido ou traído?

Escrevo este artigo fruto de uma denúncia anónima. Segundo a denúncia que me chegou e a partilho com todos os cidadãos e que pode servir de investigação jornalística para os órgãos de comunicação social públicos (Jornal de Angola, Angop, RNA e TPA) e de investigação por parte das autoridades competentes, colaboradores directos do presidente da República João Lourenço podem estar por trás de um elaborado esquema de corrupção na compra de medicamentos. Por Carlos Alberto (*) A denúncia diz que a empresa VITACOMEX foi favorecida, de forma fraudulenta, por responsáveis…

Leia mais

Governo abre a bolsa para comprar medicamentos

O Presidente angolano autorizou esta segunda-feira a abertura de um concurso público para a aquisição de medicamentos, meios e dispositivos médicos no valor de 8.848 milhões de kwanzas (25 milhões de euros), indica uma nota oficial. Segundo a nota da Casa Civil do Presidente da República, João Lourenço, o concurso vai decorrer na plataforma do Sistema Nacional de Contratação Pública Electrónica. “Esta medida justifica-se em virtude da urgência no asseguramento da continuidade dos serviços hospitalares, bem como na melhoria da assistência médica e medicamentosa e do acompanhamento médico aos doentes”,…

Leia mais

… Reservas internacionais
vão esburacando o fundo

As Reservas Internacionais Líquidas (RIL) angolanas caíram quase 3% entre Setembro e Outubro, para 11.613 milhões de dólares (10.329 milhões de euros), renovando mínimos desde, pelo menos, 2009. A informação resulta de dados preliminares de Outubro do Banco Nacional de Angola (BNA), compilados pela Lusa, sobre as RIL, que no espaço de um mês caíram o equivalente a 330 milhões de dólares (293 milhões de euros). Este registo soma-se à queda de 608 milhões de dólares (540 milhões de euros) no mês anterior. Entre Julho e Agosto, estas reservas já…

Leia mais

OPA da China sobre África

A Corporação Financeira de África (AFC) acordou com o Banco de Exportações e Importações da China (BEIC) um empréstimo de 300 milhões de dólares para financiar o desenvolvimento de projectos no continente africano, foi hoje anunciado. A romaria a Pequim está imparável. Sucesso da Oferta Pública de Aquisição (OPA) está garantido. “A disponibilização deste instrumento financeiro do BEIC marca a entrada da AFC na China, que demonstra o foco estratégico da AFC em construir uma coligação variada de investidores para diversificar as actividades de financiamento de forma a incluir todas…

Leia mais

Kwanza flutua e cai mas também… cai e flutua

O kwanza sofreu a segunda depreciação face ao euro este mês, acumulando uma perda superior a 33% desde a aplicação do regime flutuante cambial em Angola, em Janeiro, com taxas de câmbio formadas nos leilões de divisas. Esta depreciação, que foi mais acentuada em Janeiro e que em Fevereiro desceu para um ritmo de quase 1% por semana, foi confirmada por cálculos feitos a partir das taxas cambiais oficiais do Banco Nacional de Angola (BNA), de 1 de Janeiro e de 31 de Maio. Hoje, a taxa de câmbio média…

Leia mais

Livre de barriga vazia? Não.
Escravo com ela cheia? Sim.

“Não fui comprado”. É assim que Jorge Casimiro Congo reagiu em declarações à DW e às críticas à sua entrada no Governo de Cabinda. A decisão deixou de boca aberta muitos dos seus companheiros da luta pela independência do enclave angolano. Por Orlando Castro Jorge Congo esquece-se que não basta ser sério. Passou-se para o lado do inimigo de sempre, o MPLA. Se não foi comprado isso significa que se ofereceu, que desertou, que se rendeu, que foi subornado. Independente do qualificativo, certo é que traiu a causa dos Cabindas…

Leia mais

Cabinda. MPLA comprou
Jorge Casimiro Congo

Jorge Casimiro Congo, que foi um emblemático e não menos polémico padre da diocese de Cabinda, foi hoje nomeado e empossado como Secretário da Educação pelo Governador de Cabinda, General Eugénio César Laborinho. Por Franckie Raskal Os Secretários provinciais são os responsáveis locais dos ministérios (designados nas demais províncias como directores provinciais), e esta especificidade constitui a essência do famigerado estatuto especial de Cabinda, cujo hábil arquitecto é Eduardo dos Santos, coadjuvado pelo seu fiel, obsequioso e voluntarioso pedreiro António Bento Bembe. Recorda-se que Jorge Casimiro Congo foi ordenado sacerdote…

Leia mais

Ideias, eventos e pessoas

A Isabe(ga)linha, por falta de ideias, recorre ao subterfúgio de citar os pensamentos de outros ou paga a outros, ao preço de muito ouro, muito petróleo e muitos diamantes, para pensarem por ela. Por Domingos Kambunji Esta é uma característica genética herdada do seu progenitor, o Rei Zé , o que paga a outros para pensarem por si e escreverem os seus discursos, o que comprou a fidelidade de muitos generais através da doação de muitíssimos milhões de dólares provenientes da venda do “pitrol da Sonangol”. Numa das suas últimas…

Leia mais

Importamos 80% dos combustíveis vendidos em 2015

Angola comprou mais de 6,241 milhões de toneladas de produtos refinados em 2015, mas a reduzida capacidade de refinação nacional obrigou a concessionária do regime Sonangol a importar cerca de 80% desse total. Os dados, compilados pela agência Lusa, constam da versão final do relatório e contas da petrolífera angolana e indicam que o consumo de combustíveis por Angola caiu 5% em 2015, na mesma proporção da importação de produtos refinados, essencialmente gasolina e gasóleo, face a 2014. Contudo, os dados da Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) referem…

Leia mais