E se fossem gozar com o…?

Em Portugal, o total de mortos por Covid-19 desde o início da pandemia já é maior que o da Guerra Colonial que durou 13 anos. Está a morrer uma pessoa a cada cinco minutos. Com a devida vénia, transcrevemos o artigo «Miranda do Corvo. Hospital “recusado” pelo SNS transformado em cenário para publicidade», publicado pelo jornal português Expresso em 19 de Outubro pela Jornalista Isabel Paulo. «Multinacional francesa vai gravar esta semana, no Hospital Compaixão, um filme de tributo aos profissionais de saúde da linha da frente no combate à…

Leia mais

Reflexão sobre a saúde pública

A crise não é um mal, caso seja bem gerida. São oportunidades para fazer ajustes, para ir adaptando-se às novas exigências. A crise de saúde existente em Angola e seguirá por muitos anos, é um problema que não será resolvido em um dia, e muito menos com uma simples reforma legal. Num país onde nunca foi debatido um modelo de atenção primária de saúde ou modelo de médico que queremos, que saúde esperamos ter? Por Adão Xirimbimbi “AGX” Jurista A saúde pública em qualquer parte do mundo é um tema…

Leia mais

Catástrofe à vista

O presidente do Sindicato de Médicos de Angola, Adriano Manuel, disse hoje em Luanda que o sentimento entre a classe “é de frustração”, sobretudo pelas debilidades das medidas de biossegurança em relação à Covid-19. Pois, e nos hospitais falta tudo, desde organização, camas, oxigénio, balões respiratórios, casas de banho, água, sabão, papel higiénico, álcool, lençóis, alimentação adequada, higiene… Em declarações à agência Lusa, Adriano Manuel disse que de forma geral a classe médica angolana está preparada para a situação da Covid-19, com o registo já de três casos positivos no…

Leia mais

Agora sim. Só morrerão
os que estiverem… vivos

O combate às grandes endemias, como a malária, VIH/Sida, tuberculose, e a realização de acções para a melhoria na saúde materno-infantil são algumas das prioridades do Ministério da Saúde (Minsa) para este ano. A prioridade é repetida todos os anos, há muitos anos, o que revela mais um falhanço estrondoso do MPLA, o único partido que nos governa há 44 anos. Para a realização dessas actividades, o Minsa promete reforçar estratégias com os parceiros nacionais e internacionais, com quem reuniu para alinhar as necessidades ligadas ao capital humano e as…

Leia mais

Doar sangue é dar vida

O secretário de Estado da Saúde para Área Hospitalar, Leonardo Inocêncio, admitiu esta sexta-feira que o país precisa de pelo menos 300.000 dadores voluntários por ano para acudirem à carência diária de sangue nos hospitais, face ao défice actual. Por sua vez, a administração do Instituto Nacional de Sangue (INS) de Angola afirma que a instituição tem cadastrados apenas 1.000 dadores voluntários e que 90% dos dadores que “apoiam os seus serviços são familiares dos pacientes”. Segundo o governante, que falava aos jornalistas, em Luanda, no final do acto oficial…

Leia mais

Malária e MPLA, unidos até que a morte os separe

O Ministério da Saúde angolano acaba de emitir uma “certidão” de incompetência ao Governo de João Lourenço e, é claro, a si mesmo. Ou seja, solicitou os serviços, em regime de voluntariado, dos 600 médicos aprovados no último concurso público, ainda não colocados, devido ao “aumento considerável de casos de malária e doenças diarreicas” nos hospitais. “F oi solicitado aos médicos aprovados no concurso público, para, em regime de voluntariado e com vista a reforçarem os conhecimentos e manuseamento de doenças mais comuns no nosso meio, prestarem serviço nos bancos…

Leia mais

Médico com emprego só se
for bom (ou seja, do MPLA)

O Sindicato Nacional dos Médicos de Angola, provavelmente infectado pelo vírus de algum marimbondo, acusou hoje o Ministério da Saúde de cometer “várias irregularidades”, nomeadamente “falta de definição” nos resultados do concurso público de Janeiro de 2019 e a “pretensão de trabalhar com médicos voluntários”. Assim não vale! Todos temos de deixar de azucrinar a equipa de João Lourenço que, afinal, ainda preciso de mais uns anos – provavelmente muitos – para pôr a casa na ordem. “O facto de o Ministério apelar ao voluntariado aos médicos recém-formados, ou seja,…

Leia mais

Revisão do motor do calhambeque

Não deixa de ser uma elevada manifestação de hipocrisia o presidente “proletário” que lutou contra o “capitalismo e o imperialismo internacional“ deslocar-se, em visitas privadas, aos Estados Unidos da América para, dizem, fazer a “revisão do motor fisiológico do calhambeque”. Por Domingos Kambunji É estranho, muito estranho, que mais de 40 anos após impor-se no poder, a governação do MPLA não tenha sido capaz de desenvolver um grupo de especialistas na medicina capaz de “fazer a revisão do motor dos calhambeques” que ocupam a presidência angolana. As universidades, que foram…

Leia mais

Saúde vai de mal a pior

Angola e os angolanos iniciam neste 2019 um novo ciclo. Infelizmente, a Saúde que, a par da Educação, deveria ser um sector privilegiado, mais não é do que um parente pobre do sistema, para desgraça da maioria da população, que outra alternativa não tem, senão o recurso ao serviço público de saúde. Por Carlos Botelho de Vasconcelos (*) Sempre fui conhecedor da falta de funcionalidade, desde 1975 (por informação e arquivos históricos), do sistema público de Saúde de Angola, por ter trabalhado, afincadamente, nos seus corredores e sentir a impotência…

Leia mais

Governo abre a bolsa para comprar medicamentos

O Presidente angolano autorizou esta segunda-feira a abertura de um concurso público para a aquisição de medicamentos, meios e dispositivos médicos no valor de 8.848 milhões de kwanzas (25 milhões de euros), indica uma nota oficial. Segundo a nota da Casa Civil do Presidente da República, João Lourenço, o concurso vai decorrer na plataforma do Sistema Nacional de Contratação Pública Electrónica. “Esta medida justifica-se em virtude da urgência no asseguramento da continuidade dos serviços hospitalares, bem como na melhoria da assistência médica e medicamentosa e do acompanhamento médico aos doentes”,…

Leia mais