Privatizar a (megalo)mania

A Sociedade Gestora de Aeroportos (SGA) angolana vai gerir o processo de privatização da concessionária do sistema aeroportuário, cuja venda deverá ser feita a “investidores privados, preferencialmente operadores internacionais de aeroportos com experiência consolidada”. O modelo de privatização de alienação de uma participação maioritária na concessionária aeroportuária angolana consta da Estratégia Global para o Sistema Aeroportuário (EGSA) angolano, conforme consta do Decreto Presidencial nº 206/20, de 3 de Agosto, já publicado em Diário da República. Segundo o documento, a EGSA tem como objectivo “modernizar e potenciar a rede aeroportuária, cuja…

Leia mais

Do Hubble ao Angosat

O telescópio espacial Hubble, que abriu janelas para o Universo ao revelar galáxias, estrelas e planetas como nunca antes vistos, foi lançado há 30 anos, mas o aniversário, na sexta-feira, é ensombrado pela pandemia da Covid-19. Crê-se, aliás, que o primeiro satélite angolano, o Angosat-1, um investimento do Estado superior a 320 milhões de dólares, perdeu-se no espaço depois do seu lançamento em Dezembro de 2017 graças a esta espécie de coronavírus… Em tempo de confinamento em casa, a Agência Espacial Europeia (ESA), que opera o telescópio com a congénere…

Leia mais

Nanismo megalómano

Oradores da Web Summit de Portugal vão participar no Fórum e Exposição Global de Tecnologias de Informação e de Comunicação, ANGOTIC 2020, que decorre de 11 a 13 de Junho, em Luanda, anunciou hoje a organização. Por outro lado, o Governo considerou que a entrada de novos prestadores de serviços das telecomunicações vai concorrer para a “melhoria dos serviços” prestados e trará um “impacto significativo sobre os custos” dos atuais serviços no país. Satisfeitos continuam os 20 milhões de pobres que a todo o momento vão anunciar que já conseguem…

Leia mais

Angosat 1 falhou. 2 está em fabrico. 3 já tem contrato!

O Governo angolano assegurou hoje que o segundo satélite do país, Angosat-2, em construção a 50% e que deve ser lançado em órbita em 2022, “é o primeiro satélite africano de última geração, alto débito e alta capacidade”. O primeiro satélite, o Angosat-1, um investimento do Estado angolano orçado em 320 milhões de dólares (290 milhões de euros), perdeu-se no espaço depois do seu lançamento em Dezembro de 2017. “O Angosat-2, conforme foi dito pelo senhor ministro em Dezembro, está ao nível de cerca de 50%, mas o que não…

Leia mais

Angola do MPLA não se
faz (é claro!) em 44 anos

A consultora Fitch Solutions reviu em forte baixa a perspectiva de crescimento do sector da construção em Angola, para 0,8% em 2019 e 0,2% em 2020, influenciada pela evolução dos preços do petróleo. Sempre com o mesmo vilão, o petróleo, o Governo continua sem perceber que acelerar a fundo com a carripana em ponto morto… nunca mais ela sai do sítio. “Baixámos significativamente a perspectiva de evolução da indústria da construção em Angola, no seguimento da redução das nossas estimativas para o preço do petróleo nos próximos anos, que deve…

Leia mais

MPLA vai… “quantificar
a problemática” da seca

Mais de 1,3 milhões de pessoas são afectadas pela seca em quatro províncias no sul de Angola, mas o Projecto de Quantificação da Problemática da Seca no Sul de Angola vai recorrer a métodos inovadores. Aliás o próprio nome do projecto é de se lhe tirar o chapéu: “Quantificação da Problemática”. O Projecto de Quantificação da Problemática da Seca no Sul de Angola, lançado esta quarta-feira, em Ondjiva, capital da província do Cunene, a mais afectada pela seca, pelo Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional (GGPEN) do Ministério das…

Leia mais

O clima(ctério) do MPLA

O ministro angolano das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, disse hoje que é necessário realizar mais estudos sobre o clima para permitir aos decisores tomar as medidas certas na altura certa. Pois é. Nesse âmbito insere-se também o lançamento de satélites de teledetecção remota no âmbito do programa de Estratégia Espacial até 2025 que teve como paradigma o lançamento do satélite “marimbondo” AngoSat-1. O ministro “telstariano”, que falava na abertura do 23.º Fórum Regional de Previsão Climática para a África Austral, que se realizou pela primeira…

Leia mais

Prince de Kinkakala, Soyo, Cabinda, Lobito e… Luanda

O governo angolano vai lançar, relançar, prometer lançar, garantir lançar, em breve um concurso público internacional para a construção de uma nova refinaria de petróleo no município do Soyo, província do Zaire. O pré-anúncio do ministério dos Recursos Minerais e Petróleos (MIREMPET) refere que o concurso será lançado “no decurso do ano corrente”. O MIREMPET comunicará “em breve” o calendário para apresentação do projecto e a data de lançamento do concurso, incluindo o programa e o caderno de encargos, adianta o documento. A nova refinaria de petróleo do Soyo terá…

Leia mais

Estado deve ao Estado,
Povo paga e não refila

A transportadora aérea TAAG, que é do Estado angolano, deve ao Estado… angolano 1,2 mil milhões de dólares (1,081 milhões de euros), de aquisição de combustível, equivalente a 80% da dívida da companhia, correspondendo o restante a dívidas a fornecedores, anunciou hoje a administração. Será caso para dizer que ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão? Segundo o presidente da Comissão Executiva da operadora aérea estatal, Rui Carreira, a dívida para com o Estado, sobretudo com a petrolífera Sonangol, resultou dos “elevados preços” dos combustíveis para a aviação…

Leia mais

A coisa pública do MPLA e a pública coisa do… Governo

O ministro da Construção e Obras Públicas angolano, Manuel Tavares de Almeida, exortou hoje à “responsabilidade e maior transparência possível na gestão da coisa pública” dos novos membros dos conselhos fiscais dos órgãos tutelados pelo sector. Como exemplo da sua filosofia poderia ter dado o exemplo da (des)construção do Bairro do MPLA, também conhecido por Bairro dos Ministérios. Queria apenas desejar aos recém-empossados bom trabalho com responsabilidade para que a gestão da coisa pública nos órgãos que vão trabalhar seja feito a melhor transparência possível, em dar mais segurança aos…

Leia mais