(Ex)celso excretor das ceroulas cor-de-rosa

Repensar os fantasmas é uma boa estratégia que, aliás, revela que o governo do MPLA (há quase 46 anos que Angola só conhece governos do MPLA) até da própria sombra tem medo. É que os fantasmas aparecem em vários formatos e configurações. Uns surgem na forma de Jonas Savimbi, outros na de Isabel dos Santos, outros ainda em formato de… “Folha 8”. Que o diga o “maninho” Celsinho Malavoloneke. Por Orlando Castro Enquanto secretário de Estado da Comunicação Social, Celso Malavoloneke, valorizou o ciclo de formação dirigido aos jornalistas, considerando…

Leia mais

Celso, o injustiçado!

Quando era secretário de Estado da Comunicação Social, Celso Malavoloneke, aconselhou as instituições públicas e privadas a criarem gabinete de comunicação de crise para dar resposta a acontecimentos súbitos, imprevisíveis e negativos que as possam atingir. Se calhar criar também gabinetes de “educação patriótica” não seria má ideia… Por Orlando Castro Celso Malavoloneke falava num fórum sobre “Harmonização da Comunicação Institucional e do Marketing no Sector dos Transportes”, referindo que as instituições ou empresas devem estar preparadas para comunicar atempadamente sobre eventuais situações que belisquem sua imagem, sob pena de…

Leia mais

Ora então, siga a farra!

O ministro da Comunicação Social, Nuno dos Anjos Caldas Albino “Nuno Carnaval”, reiterou hoje, em Luanda, a contínua modernização dos órgãos públicos, processo que teve início com a entrada do novo governo há dois anos. Na sua tomada de posse, João Lourenço defendeu a necessidade de se manter e aprofundar o exercício da liberdade de expressão e de imprensa, alcançada nos últimos anos. Na sua intervenção durante a passagem de pastas, o novo ministro referiu-se à continuidade da expansão do sinal da RNA em vários pontos do país, a melhoria…

Leia mais

Aposta na forma(ta)ção de génios (do MPLA) para tudo

O Governo angolano quer (é, pelo menos, o que diz) “diminuir a excessiva consultoria externa” e promove, a partir de hoje, uma acção formativa dirigida a 200 técnicos para “assegurar a operacionalização” dos serviços da Justiça e Direitos Humanos. Bem visto. A culpa nesta matéria como em quase todas em que o MPLA confunde o corredor de fundo com o fundo do corredor é, reconheçamos, dos consultores externos. Num ou noutro caso, convenhamos, poderá haver ainda uma mãozinha de Jonas Savimbi ou até mesmo de Isabel dos Santos… O ciclo…

Leia mais

Às ordens do mi(ni)stério
da propaganda do MPLA

O Governo angolano garante que a “reorganização” do sector da comunicação social, para “reduzir incompatibilidades e dupla efectividade”, é um processo “delicado” mas que vai “continuar”, apesar das divergências entre jornalistas e administrações das empresas públicas de comunicação. “O ministério (da Comunicação Social) olha para isto com naturalidade, decorre de um processo que está a ser conduzido pelo ministério, de reorganização no âmbito do lema geral da governação que é melhorar o que está bem e corrigir o que está mal”, disse, em Luanda, Celso Malavoloneke, secretário de Estado da…

Leia mais

Equipa de João Melo lidera grupo de combate à cólera

Diz a Angop que o Ministério da Comunicação Social “vai coordenar a acção da criação de um núcleo, de aproximadamente 150 activistas, que vão efectuar visitas casa a casa, para sensibilizar as famílias residentes nos arredores da lagoa da Kilunda, no âmbito do programa de prevenção e combate à cólera”. Por Orlando Castro OMinistério dirigido por João Melo tem muito pouco para fazer na sua área? Parece que sim. Um dia destes vamos ver o Ministério da Saúde “a coordenar a acção da criação de um núcleo” para tratar da…

Leia mais

O escarrapachanço

Há muitos dias que andamos à procura do Celso Malavoloneke, o Secretário de Estado da Propaganda e Educação Patriótica do MPLA, nos jornais, televisões e rádios oficiais, mas ele parece estar desaparecido, em paradeiro incerto. Talvez esteja em reabilitação da voz por ter ficado afónico depois de ter gritado muito: “Os ianques pretendem ficar escarrapachados no cocuruto das nossas riquezas”. Por Domingos Kambunji Até ouvimos dizer que o Celso estava a equipar-se com um arsenal de fisgas e de pedras para correr os ianques à pedrada e fisgada, com o…

Leia mais

Gabinetes de crise e (claro!)
de (re)educação patriótica

O secretário de Estado da Comunicação Social, Celso Malavoloneke, aconselha as instituições públicas e privadas a criarem gabinete de comunicação de crise para dar resposta a acontecimentos súbitos, imprevisíveis e negativos que as possam atingir. Se calhar criar também gabinetes de “educação patriótica” não seria má ideia… Celso Malavoloneke falava no fórum sobre “Harmonização da Comunicação Institucional e do Marketing no Sector dos Transportes”, referindo que as instituições ou empresas devem estar preparadas para comunicar atempadamente sobre eventuais situações que belisquem sua imagem, sob pena de perder credibilidade e dar…

Leia mais

O que o MPLA quer é “jornalismo” servil

Um jornalismo mais sério, baseado no patriotismo, na ética e na deontológica profissional, é o que o ministério da Comunicação Social pretende para Angola. A tese (adaptada do tempo de partido único) é do secretário de Estado do sector, Celso Malavoloneke. Por Orlando Castro Convenhamos, desde logo, que só a própria existência de um ministério da Comunicação Social é reveladora da enormíssima distância a que estamos das democracias e dos Estados de Direito. Segundo o Artigo 89 alínea c) da Constituição, Angola tem uma “economia de mercado, na base dos…

Leia mais

Breves, bravadas e lamentos

Breves, bravadas e lamentos - Folha 8

No próximo dia 5 de Janeiro celebrar-se-á em surdina uma efeméride totalmente fora de moda: o retorno em força de um general às lides políticas depois ter sido, quase, organizado um Requiem para marcar o dia da sua definitiva saída do palco político angolano. Por António Setas E stamo-nos a referir ao general 4×4, Higino Carneiro, também conhecido por Peito-Alto em virtude do seu grande dinamismo e vontade de vencer. Porém, aquando da sua passagem pela rapidamente extinta comissão de gestão de Luanda, ele lançou uma ideia de todo anedótica:…

Leia mais