Netos & Santos e… Lourenços

Já várias vezes citámos um conto do escritor José Carlos Barros em que ele diz: “Quando o general soube da revolta na capital mandou os soldados dispararem no sentido contrário”… É exactamente o que acontece com os generais da comunicação social do Estado na Reipública da Angola do MPLA. Por Domingos Kambunji Estes pseudo-jornalistas passavam o tempo a desempenhar o papel de gabarolas, bajulando o anterior presidente: “Ele era honesto, o líder clarividente, o líder querido, o arquitecto da paz, o faz tudo, o justiceiro, o mais que mais, o…

Leia mais

Jacarés no deserto?

João Lourenço, o Presidente do MPLA; João Lourenço, o Presidente da República; João Lourenço, o Titular do Poder Executivo, está há três anos a tentar tudo para ver se acerta em alguma coisa. O falhanço é total e clamoroso. O seu núcleo duro de bajuladores ainda não lhe explicou que não é possível caçar jacarés no deserto do Namibe… Por Orlando Castro Primeiramente apostou forte em conjugar (sempre na primeira pessoa do singular) o verbo exonerar. E assim foi substituindo seis por meia dúzia, acéfalos por quem não tinha cabeça.…

Leia mais

Acusar, acusar até à acusação final

O país entrou em colisão, numa quase histeria geral, com a caracterização do pensamento diferente, pelos novos arautos do poder, ao considerarem crime (mesmo entre conhecidos, amigos e, até irmãos) o não alinhamento no unanimismo institucional. É (só poderia ser) a doideira total. Por William Tonet Nas esquinas dessa tribo, dedos indicadores, bajuladoramente, erectos, acusam-nos de forma infame, sem provas (nem precisam, no império da presunção da culpa) de, não alinhando na tese, “yes man”, advogarmos a favor do clã Dos Santos, mais concretamente, o pai, José Eduardo dos Santos…

Leia mais

MPLA ditou e ERCA assinou

O Conselho Directivo da sucursal do MPLA para o controlo e estrangulamento do Jornalismo (Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA) demarcou-se hoje (apenas com os votos dos membros formatados e nomeados pelo MPLA) das declarações de um dos seus conselheiros (Carlos Alberto), sobre alegada “perseguição política criminosa” de que diz ser alvo por de militantes do MPLA. O documento foi subscrito apenas pelos militantes do MPLA na ERCA – Adelino Marques de Almeida, Paulo Mateta, Edith Daniel, Jorge Ntiamba e José Luís Fernando -, tendo votado contra os não…

Leia mais

A bajulação dos medíocres

Ferro Rodrigues, o presidente socialista do Parlamento português, tal como já antes fizera Jaime Gama, enalteceu hoje – só faltou (ao que parece) pôr-se de joelhos – em Luanda, o papel “fundamental” de António Agostinho Neto, não só na luta pela independência de Angola, mas também na mudança de regime em Portugal, protagonizada em 1974. No calendário dos socialistas (mas não só) lusos, não consta o dia 27 de Maio de 1977. E, ao fim e ao cabo, se Marcelo é o bajulador dos bajuladores, Ferro Rodrigues tem o mesmo…

Leia mais

Os bajuladores do MPLA

Um dos grandes problemas de Angola, o maior porventura, mais pernicioso do que a gasosa e a corrupção endémica, é a cultura instalada da bajulação. Os bajuladores – mestres da adulação e subserviência – também denominados na gíria de lambe-botas, lambe-cus, graxistas, manteigueiros, cães-de-fila ou puxa-sacos, estão em toda parte: na política, no jornalismo, no desporto, nas empresas e, possivelmente, também no lugar onde o meu caro leitor trabalha ou estuda. Por Brandão de Pinho Criaturas de carreiras longas, e às vezes, bem sucedidas. Muitas vezes são quem mais se…

Leia mais

Afinal quanto tempo tem, Presidente João Lourenço?

O Tempo voa de facto. E as opiniões acompanham esta rapidez voraz dos nossos tempos. Não há tempo para nada. Cada vez há mais frustração por não conseguirmos fazer as nossas tarefas de que natureza forem atempadamente. Todavia, todo um rol imenso de coisas que dantes demoravam um ror de tempo, agora fazem-se num ápice. Mas mesmo assim não há tempo. Por Brandão de Pinho Mas por que carga de água me haveria de estar a queixar? Sei muito bem o que a implacável sociedade pensa dos pieguinhas. Só quem…

Leia mais

A genética estupidez e o conformismo fanático

Alguém disse que “o nosso jornalismo não é profissional e vou deixar de acompanhar”. Ainda bem porque nós escrevemos apenas para alguém que tenha capacidade de raciocinar. Não fazemos parte do grupo dos profissionais da ordenha das verbas do Estado, os que servem apenas para disfarçar ou aplaudir disparates, ambiguidades, contradições e falácias. Por Domingos Kambunji Estes são capazes de defender tudo e o seu oposto, afirmando serem muito coerentes. O única característica que se consegue observar é serem coerentes na incoerência e na desonestidade intelectual. Senão vejamos: sentados na…

Leia mais

“Selfies” dos bajuladores

Donald Trump proibiu o jornalista da CNN Jim Acosta de participar nas conferência de imprensa na Casa Branca, acusando-o de ser o responsável por “Fake News” (notícias falsas). A grande chatice é que a CNN consegue demonstrar que Donald Trump é o presidente responsável pela emissão de mais mentiras, em média 30 mentiras por dia, de acordo com os registos do jornal Washinghton Post. Por Domingos Kambunji Em Angola, o bajulador do Jornal da Angola do MPLA e o seu bajulador-adjunto não correm o risco de serem banidos das conferência…

Leia mais

Obrigado Papa Francisco!

O Papa Francisco elogiou ontem os jornalistas que chamam de “injustiça à injustiça” e que realizam um jornalismo de “pessoas para pessoas”. Fê-lo durante uma audiência com um grupo de uma escola alemã de jornalismo. Obrigado, Papa Francisco. A luta é difícil mas, também é verdade, só é derrotado quem deixa de lutar. E é por isso que a nossa luta continua… Por Orlando Castro Ao receber os estudantes, professores e líderes deste centro com mais de 50 anos de história, Francisco agradeceu-lhes porque “como jornalistas se dedicam às pessoas…

Leia mais