ACTUAR JUNTOS

Para actuarmos juntos… Devemos todos quebrar o silêncio pela dignidade de nossa luta. Estamos em vésperas do final do ano de 2021, e para mim é o momento de nos lembrar que este ano foi, para Cabinda, um dos mais dolorosos da nossa história a nível político interno. Por Osvaldo Franque Buela (*) Em primeiro lugar, perdemos o nosso primeiro deputado independente no Parlamento angolano, que mais tarde se tornaria um dos vice-presidentes da UNITA, que foi um dos co-fundadores da ex-Mpalabanda, o falecido Manuel Raul Danda. É uma perda…

Leia mais

Em memória de Raúl Danda

Numa altura em que alguns dos altos dignitários do MPLA fingem elogiar Raúl Danda (o que é fácil porque ele morreu), recorde-se que, em Setembro de 2017, o então vice-presidente da UNITA afirmou que existia uma relação de verdadeira dependência de Portugal em relação ao MPLA e que isso “não era bom”. Por Orlando Castro “O facto de lá para trás Portugal ter colonizado Angola não devia fazer com que se jogasse um papel mais ou menos inverso, que é o que eu observo. Se surge um órgão de comunicação…

Leia mais

Morreu Raúl Danda

O político angolano Raúl Danda, deputado da UNITA, morreu hoje em Luanda, vítima de doença, aos 63 anos. A morte foi confirmada pelo deputado da UNITA Nelito Ekuikui que, em declarações à rádio pública angolana, “lamentou a perda de um grande filho de Angola”. Por Folha 8 “O país perdeu um grande quadro, um grande filho que soube estar à altura dos desafios que lhe eram colocados à sua frente. Estamos todos chocados”, lamentou Nelito Ekuikui, também secretário provincial da UNITA em Luanda. Raúl Danda, natural da província angolana de…

Leia mais

“Insanidade” do Governo

O deputado da UNITA, Raul Danda, considera “uma verdadeira insanidade” que o Governo angolano (nas mãos do MPLA há 45 anos) negue a existência de um conflito armado em Cabinda, vendo “com mágoa” o papel de Portugal que, na verdade, sobre o assunto só diz o que o MPLA manda dizer. Raul Danda, deputado eleito pelo círculo de Cabinda, falava à margem de uma conferência de imprensa do ‘governo sombra’ da UNITA, no qual assume o cargo de primeiro-ministro, sobre a Situação Socioeconómica e Estado do Ensino em Angola. O…

Leia mais

Presidência da República afinal é célula partidária?

No dia 26 de Abril a maioria dos telespectadores de Angola deve ter ficado enojada ao assistir ao principal jornal da noite da TV Zimbo, dirigido por Amílcar Xavier, com a participação de Norberto Garcia e Raul Danda, nos comentários. Foi triste o papel desempenhado pelos moderadores, principalmente, o medíocre e a raiar a boçalidade Norberto Garcia, que se diz cristão, mas ao assumir, ao vivo e a cores, o papel de víbora tresloucada, deixou muito a desejar. Intolerância, arrogância e discriminação como carimbos de marca de um membro do…

Leia mais

Casos de tortura e morte
na Lunda Norte, diz a UNITA

A UNITA, maior partido da oposição angolana que o MPLA (ainda) permite que exista, afirmou hoje que o Governo deve “aprender a banir do seu comportamento a tortura e o tratamento degradante” dos cidadãos, após a morte de dez pessoas alegadamente vítimas das forças policiais. Tarefa complicada porque está no ADN do MPLA. Mas a esperança deve ser a última a chegar ao fim da picada. Em causa está a morte de mais de dez cidadãos no sector do Calonda, município diamantífero do Lucapa, província da Lunda Norte, alegadamente por…

Leia mais

UNITA (também) goza com
a chipala dos angolanos

O vice-presidente da UNITA considera que Portugal se tem “vergado” nas relações com Angola, colocando-se numa “situação de verdadeira dependência” e defende que falta um olhar “de igual para igual”. Por outra palavras, Raul Danda acusa Portugal de ter a mesma postura (em relação ao regime) que a UNITA tem em relação ao MPLA. Quererá direitos de autor? “O facto de lá para trás Portugal ter colonizado Angola não devia fazer com que se jogasse um papel mais ou menos inverso, que é o que eu observo”, disse Raul Danda,…

Leia mais

UNITA promete combater
o “banditismo de Estado”

O vice-presidente da UNITA, Raúl Danda, considera que a sucursal eleitoral do MPLA (Comissão Nacional Eleitoral – CNE) quer empurrar Angola para uma crise pós-eleitoral e questiona porque razão o órgão não quer cumprir a lei escrita em “português simples”. E acrescenta: “Vamos recorrer contra esse banditismo de Estado”. Raúl Danda assegurou, em declarações à Voa, que caso o Tribunal Constitucional tiver a mesma postura que a CNE, e é claro que vai ter a mesma postura porque é também uma sucursal do MPLA, a UNITA vai avançar com outras…

Leia mais

UNITA não engole sujeira da CNE

A UNITA também reiterou hoje que a origem dos resultados provisórios transmitidos pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE), das eleições gerais angolanas, de quarta-feira, é desconhecida, e que o seu sistema de contagem revela liderança em algumas províncias. A posição foi hoje manifestada, em conferência de imprensa, pelo vice-presidente da UNITA, Raul Danda. O vice-presidente da UNITA e candidato nestas eleições a vice-Presidente da República referiu que o Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA está a acompanhar “com a devida atenção” o anúncio dos resultados provisórios da…

Leia mais