Casos de tortura e morte
na Lunda Norte, diz a UNITA

A UNITA, maior partido da oposição angolana que o MPLA (ainda) permite que exista, afirmou hoje que o Governo deve “aprender a banir do seu comportamento a tortura e o tratamento degradante” dos cidadãos, após a morte de dez pessoas alegadamente vítimas das forças policiais. Tarefa complicada porque está no ADN do MPLA. Mas a esperança deve ser a última a chegar ao fim da picada. Em causa está a morte de mais de dez cidadãos no sector do Calonda, município diamantífero do Lucapa, província da Lunda Norte, alegadamente por…

Leia mais

A falta de água mostra o mau estado deste Estado

Luanda está a enfrentar desde domingo restrições ao abastecimento de água devido a “questões técnicas” e com a “reduzida capacidade de produção”, explicou hoje a empresa pública. Se a isso se juntar os problemas com o fornecimento de energias ficamos a saber o (mau) estado em que o Estado está. Segundo o porta-voz da Empresa Pública de Água de Luanda (EPAL), Waldemir Bernardo, a empresa produz em média 500 mil metros cúbicos de água por dia, enquanto a necessidade de abastecimento de Luanda está acima de um milhão, para uma…

Leia mais

Estado caloteiro!

O Estado angolano deve cerca de 36.000 milhões de kwanzas (100,2 milhões de euros) à Empresa Pública de Águas de Luanda (EPAL), mais de metade da dívida total, anunciou hoje a direcção da empresa. Nada mal. Assim vai o reino. Segundo o director comercial da EPAL, Ângelo Filipe, a dívida acumulada da empresa ascende a 60.000 milhões de euros (perto de 167 milhões de euros) e, deste valor, 36.000 milhões de kwanzas “são dos organismos do Estado” “Portanto, há aqui um problema muito grave que ainda temos que atravessar, porque…

Leia mais