Quanto custará comprar o Bloco de Esquerda?

Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda (o único partido português que não foi literalmente comprado pelo MPLA), considerou hoje que o seu partido “é solidário” com aqueles que querem “uma democracia em Angola” e defendem para aquele país “uma separação do poder político e do judicial”. Por Orlando Castro “P ortugal é uma democracia, um Estado de Direito, em que há separação entre o poder judicial e o poder político. Se em Angola isto não é claro, é um problema sobretudo para o povo angolano”, disse Catarina Martins. Não,…

Leia mais

Deles foi, é e será o reino

Está tudo na santa paz do MPLA, com missa ministrada pelos correligionários portugueses do PSD, CDS, PS e PCP. Não poderia ser melhor, concluem todos aqueles, de cá e de lá, que dizem não saber que Angola é um dos países mais corruptos do mundo, que é um dos países com piores práticas democráticas, que é um país com enormes assimetrias sociais, que é o país com o maior índice de mortalidade infantil do mundo. Por Orlando Castro Como diz a Lusa, correspondendo aos altos interesses informativos de todos nós,…

Leia mais

Partidos portugueses são cúmplices do sofrimento do povo angolano

Vídeo com a opinião do Jornalista Carlos Narciso. Angola é independente há 40 anos. Tem petróleo, diamantes e muitas riquezas naturais. O presidente Eduardo dos Santos e o MPLA governam desde sempre com os mesmos resultados: um dos regimes mais corruptos do mundo, pobreza generalizada, economia inexistente, uma das maiores taxas de mortalidade infantil. Por Paulo de Morais Os dirigentes dos partidos portugueses presentes, por estes dias, no Congresso do MPLA (PS, PSD, PCP, CDS) são cúmplices do sofrimento do povo angolano. Envergonham Portugal. Angola tem recursos humanos, dimensão geográfica,…

Leia mais

Quem mais bajula o MPLA?
– Os políticos portugueses

O VII Congresso Ordinário do MPLA, que decorre em Luanda, mostrou a todos o que todos já sabiam: Os políticos portugueses adoram estar de cócoras perante sua majestade o rei de Angola, José Eduardo dos Santos. Por Orlando Castro Por partes. Uma delegação do Partido Comunista Português (PCP), chefiada por Pedro Guerreiro, membro do secretariado do Comité Central, esteve em Junho deste ano em Angola a convite do MPLA, partido no poder em Angola desde 1975. O PCP é um aliado histórico do MPLA, desde o período da luta anticolonial,…

Leia mais

MPLA recebe a fina flor do entulho português

Toda a fina flor do entulho político de Portugal ruma a Angola para assistir ao Congresso do MPLA que amanhã começa, em Luanda. Os sabujos portugueses que, como se sabe, estão sempre do lado dos mais fortes (o regime) e contra os mais fracos (os angolanos), fazem-se representar em força. Por Orlando Castro O ex-vice primeiro-ministro português, Paulo Portas, vai ser um dos convidados especiais no congresso do MPLA. É uma forma, entre outras, de agradecer a bajulação e a sabujice de Portugal ao regime de sua majestade o rei…

Leia mais

Comunistas portugueses (também) bajulam o rei

Uma delegação do Partido Comunista Português (PCP), chefiada por Pedro Guerreiro, membro do secretariado do Comité Central, inicia segunda-feira uma visita de quatro dias a Luanda a convite do MPLA, partido no poder em Angola desde 1975. Fonte do MPLA, presidido por José Eduardo dos Santos, igualmente chefe de Estado e Titular do Poder Executivo, adiantou tratar-se de uma visita de trabalho a “convite da direcção” daquele partido. O PCP é um aliado histórico do MPLA, desde o período da luta anticolonial, e ainda em Março passado rejeitou no parlamento…

Leia mais

PCP, PSD e CDS acusados de receber “dinheiro de sangue”

Vergonha “made in Portugal”. “Coligação” bajuladora (PSD, PCP e CDS) votou contra, no Parlamento português, a condenação da prisão de 17 activistas angolanos, com penas entre os dois e os oito anos, apresentada pelo BE e PS. Os socialistas abstiveram-se no texto do BE, que defendia a libertação dos presos, mas 20 deputados do PS furaram a orientação da bancada e votaram a favor. Nas galerias, a assistir ao momento da votação esteve a mulher de Luaty Beirão. Os angolanos comprometidos com a democracia e a transparência na gestão da…

Leia mais

De joelhos… como sempre

O Bloco de Esquerda (BE), um dos partidos que apoia o actual governo socialista de Portugal, instou hoje o primeiro-ministro, António Costa, a falar pela “libertação” dos “presos políticos” em Angola condenados esta semana, com o chefe do Governo a limitar-se a reiterar a posição já emitida pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros. Por Orlando Castro “Estes activistas são presos políticos. Estamos num debate no Parlamento português, casa da liberdade e da democracia. Este é o lugar para o primeiro-ministro deixar uma palavra clara pela libertação dos presos políticos de Angola”,…

Leia mais

E agora, Portugal?

No próximo dia de 10 de Novembro, se tudo seguir de acordo com as previsões, o Governo de Passos Coelho e da coligação PàF cairá na Assembleia da República portuguesa, devido a uma coligação de interesse político entre o PS, o BE, o PCP e o Verdes – estes coligados na CDU – (ou seja, nada de anormal em democracia). Por Eugénio Costa Almeida Investigador académico (*) P elo menos o PCP, pela voz do seu secretário-geral e em véspera de entrega no Parlamento do programa de governo da coligação…

Leia mais

Comunistas e similares amam os muros

Comunistas e similares amam os muros - Folha 8

“A pretexto da passagem de 25 anos sobre a chamada «queda do muro de Berlim» está a ser levada a cabo uma campanha anticomunista de intoxicação da opinião pública”, diz o Avante, jornal do Partido Comunista Português, irmão gémeo do Pravda do MPLA, o Jornal de Angola. Assim, em 2014, o PCP considera o seguinte: “1. Mais do que a «queda do muro de Berlim» o que as forças da reacção e da social-democracia celebram é o fim da República Democrática Alemã (RDA), é a anexação (a que chamam de…

Leia mais