O sangue ariano do deputado português

Deputado do PS advoga a demolição do Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa (ainda está a tempo). Ascenso Simões defende que as “revoluções servem para fazer cortes” e sugere que no 25 de Abril “devia ter havido sangue, devia ter havido mortos”. Será possível fazê-lo agora? O deputado que se cuide… (não é literal). Portugal não o fez, mas Angola (pelas mãos de Agostinho Neto, certamente um ídolo para o deputado) cumpriu esse desiderato com os massacres de 27 de Maio de 1977. A propósito, ou não, desta paradigmática tese, reproduzimos…

Leia mais

As lições (e semelhanças) de José Sócrates

O Presidente do MPLA, da República e Titular do Poder Executivo sempre que fala de Angola garante com uma impoluta convicção que o Governo usará todos os recursos ao seu alcance para auxiliar empresas, trabalhadores, famílias e todos quantos precisarem de ajuda. É com certeza por isso que todos os angolanos dormem mais descansados sempre que ouvem João Lourenço. De barriga vazia (enquanto não aprenderam a viver sem comer) mas descansados. Se João Lourenço o diz é porque assim vai ser. Não sabemos se tal se conseguirá através de menos…

Leia mais

A pregação de Frei Augusto

Augusto Santos Silva, o ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal (o tal que dizia que os professores portugueses não sabiam a diferença entre Salazar e os democratas), assegura que o Governo socialista vai continuar a aprofundar a cooperação com Angola, a respeitar a independência judicial (que não existe – veja-se o caso Manuel Vicente) e “não ser precipitado a tirar conclusões”, após as revelações sobre a empresária Isabel dos Santos. Para melhor se perceber a coerência deste perito dos peritos lusos, recorde-se que foi membro do XXI Governo Constitucional, como…

Leia mais

Silva Leaks à moda do PS

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, proeminente figura do Partido Socialista nos despachos comuns com o MPLA, tanto com o de Eduardo dos Santos como com o de João Lourenço, disse hoje que “o (seu) Governo não tem comentários a fazer” às revelações dos esquemas financeiros da empresária Isabel dos Santos em Portugal, pois tal é da competência de “dois reguladores independentes do Governo”. No final de uma reunião de chefes da diplomacia da União Europeia em Bruxelas, ao ser questionado sobre se as revelações da investigação jornalística “Luanda…

Leia mais

Legislatura lusa à “luz”
da bajulação ao MPLA!

O “irritante” judicial que envolveu o ex-vice-presidente angolano, Manuel Vicente, foi um dos casos que marcou, na política externa portuguesa, a legislatura que agora termina, e que ao ser ultrapassado permitiu normalizar as relações entre os dois países. Sem esquecer, é claro, a elevação a um nível nunca visto do índice de bajulação dos políticos lusos ao MPLA. A acusação ao ex-governante angolano, na altura dos factos presidente da Sonangol, condicionou durante meses as relações entre Angola e Portugal, com o Governo angolano a pedir, a rogar e, finalmente, a…

Leia mais

“Sipaios” tugas vão ajudar
a abrir as portas da Europa

A administradora da Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (AIPEX) angolana, Sandra Santos, afirma que Angola vê Portugal como uma alavanca para o alargamento das exportações ao mercado europeu. Convidada do seminário sobre Angola, que decorreu em Matosinhos (Portugal), e intervindo no painel sobre “A importância do relacionamento bilateral entre Portugal e Angola para o crescimento económico mútuo”, a administradora da AIPEX mostrou, também, vontade em equilibrar balança comercial com Portugal, mais favoráveis às exportações portuguesas. No evento, que decorreu na Associação Empresarial de Portugal, promovido pela Câmara…

Leia mais

Aquém e além-mar, quem mais ordena é o… MPLA

O secretário de Estado da Economia português, João Neves, não tem dúvidas e por isso saliente a “enorme capacidade de diálogo” entre as autoridades de Angola e Portugal, “no quadro de um novo ciclo de relacionamento económico”. É mais ou menos isso. Na prática, portugueses e angolanos dialogam e no fim quem decide é o MPLA. Não admira, por isso, que vários acordos (sobretudo de âmbito económico) estejam a ser preparados por Angola para serem assinados na altura da visita que Marcelo Rebelo de Sousa fará a Angola de 5…

Leia mais

PSD, PS e MPLA são (é claro!) todos fuba do mesmo saco

Rui Rio, presidente do maior partido português, o PSD, considerou hoje que a visita oficial do primeiro-ministro António Costa a Angola abriu portas que “no passado recente estiveram fechadas” e enalteceu “o clima favorável” a Portugal que encontrou quando se deslocou ao país. Ao que tudo indica, se alguma vez Rui Rio for primeiro-ministro, o PSD vai querer bater o recorde de bajulação estabelecido por António Costa. Provavelmente, enaltecendo a separação de poderes em Portugal, o PSD conseguirá o milagre de o Poder Judicial estar de acordo em que todos…

Leia mais

Divórcio foi só temporário

O Jornal de Angola, órgão do MPLA, dedicou hoje um editorial em que destaca a “nova era” nas relações com Portugal, depois de um passado com um “divórcio temporário” que serviu para evidenciar “mais as desvantagens que as vantagens do distanciamento”. A provar a reconciliação, o Presidente João Lourenço afirmou hoje que os investimentos directos portugueses em todos os sectores em Angola são “bem-vindos” e que Portugal pode assumir um papel relevante no desenvolvimento dos dois países. Intitulado “As Relações Portugal-Angola”, o editorial refere que, embora na actualidade os laços…

Leia mais

António Costa põe Soares
e Santos no museu do MPLA

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, afirmou que o passado nas relações luso-angolanas ficou no museu e que os dois países se preparam para fechar um novo acordo de cooperação estratégica, num sinal de confiança em relação ao futuro. E qual será esse passado? O de José Eduardo dos Santos? O de Cavaco Silva? O de José Sócrates? O da independência do poder judicial português? O do caso Manuel Vicente? Esta tese do museu, que António Costa proferiu no primeiro ponto do programa oficial de dois dias da sua visita…

Leia mais