Diamantes de Nhareia ainda brilham?

Dada a inexistência de uma verdadeira Polícia Nacional e do desaparecimento do Ministro do Interior, coube ao ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República de Angola, Francisco Pereira Furtado afirmar que a segurança nacional “vai bem”, mas admitindo preocupação com os níveis de criminalidade que o país regista. Francisco Furtado reagia, em declarações à agência Lusa, ao discurso sobre o Estado da Nação efectuado hoje pelo Presidente angolano, João Lourenço, na cerimónia de abertura do novo ano legislativo, que considerou uma “abordagem exaustiva” sobre…

Leia mais

Marimbondos, caranguejos e outros (todos do MPLA)

O antigo ministro das Finanças, Archer Mangueira, e o vice-ministro do Comércio, Manuel da Cruz Neto, de Angola receberam subornos para permitir a construção de um mercado de abastecimento em Luanda, segundo a Justiça espanhola, noticia hoje o jornal El Mundo. De acordo com o jornal, que dedica uma página da sua edição impressa ao assunto, com o título “Uma folha encontrada em Lisboa em 2014 é prova-chave de subornos a Angola”, a Justiça espanhola concluiu que o antigo vice-ministro do Comércio Manuel da Cruz Neto, o então director nacional…

Leia mais

Decreto da ignorância legal

Um decreto ministerial, com o risco de ser considerado apócrifo, pela Lei 15/03 de 22 de Julho, entrou em vigor, para sacar dinheiro, sem justa causa, ao cidadão pobre, maioritariamente desempregado, pelas más políticas do Estado, com a cumplicidade dos deputados, Titular do Poder Executivo e do Instituto Nacional do Consumidor. O n.º 2 do art.º 2.º, da lei acima diz: “A incumbência geral do Estado na protecção dos consumidores pressupõe a intervenção legislativa e regulamentar adequada em todos os domínios envolvidos”. Infelizmente este decreto desconhece a lei, caso contrário…

Leia mais

“Compromíssio” salvará a “sexta básica” do ensino?

O Presidente da República, João Lourenço, manifestou hoje, em Luanda, o desejo de ver (não será “haver”?), nos próximos tempos, melhoria na qualidade de ensino, com realce para o da Língua Portuguesa, por entender que é o veículo, enquanto língua oficial, para a transmissão e absorção do conhecimento de outras disciplinas ou ramos da ciência. Será, presume-se, um “compromíssio” para levar a sério. Numa intervenção durante o acto de tomada de posse dos novos ministros da Educação, Administração Pública, Trabalho e Segurança Social e do Comércio, o também Titular do…

Leia mais

Para animar o Povo a receita é, é… exonerar!

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, exonerou hoje a ministra da Educação, Ana Paula Elias e o ministro da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Jesus Faria Maiato, segundo uma nota da Casa Civil. A fotogénica mas “vazia” Ana Paula Tuavanje Elias tinha sido nomeada em Outubro de 2019 e será substituída por Luísa Maria Alves Grilo. Jesus Faria Maiato tinha sido nomeado em Outubro de 2017, em substituição de António Rodrigues Afonso Paulo, que não compareceu à cerimónia de tomada de posse. Para o seu lugar, João…

Leia mais

Se “haver” necessidade,
venha o “compromissio”

A ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Faustina Alves, apelou, em Luanda, aos jornalistas angolanos para trabalharem como agentes voluntários junto das comunidades, para extraírem informações concretas que ajudem o Executivo a traçar projectos que vão ao encontro das necessidades da população, em especial as mais vulneráveis. Se, citando o Presidente do MPLA (João Lourenço), “haver” necessidade, alguns jornalistas poderão também ensinar os membros do governo, bem como outros altos dignitários do poder do MPLA, a escrever (e a falar) português. Poderão também, citando agora a ministra…

Leia mais

JLo acredita que exonerar
é conduto para os pobres!

O Presidente da República, João Lourenço, continua a disparar em todas as direcções para ver se, com muita sorte, consegue acertar em alguma coisa. Agora, para diversificar a economia de Angola (tal como o MPLA promete há 44 anos) exonerou Manuel Neto da Costa, Sérgio de Sousa Mendes dos Santos e Virgílio da Ressurreição Adriano Tyova dos cargos de ministro da Economia e Planeamento, secretário de Estado para a Economia e de governador da província do Cunene. Reagindo a esta estratégia, o economista angolano Precioso Domingos considerou a nomeação de…

Leia mais

O exonerador (im)placável está de regresso e em força

Como já se tornou rotina, a par das viagens e dos pedidos de fiado, o Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço, usando da faculdade que Lhe é conferida pelas disposições combinadas (isto é pedagogia governamental) da alínea d) do artigo 119 e do número 3 do artigo 125, ambos da Constituição da República de Angola, e por conveniência de serviço, tomou a decisão de – seguindo a sua imagem de marca – exonerar uma batelada de entidades. – AUGUSTO ARCHER DE SOUSA MANGUEIRA, do cargo de Ministro das Finanças;…

Leia mais

Bajular significa alcançar (desde que se seja do MPLA)

A Sonangol, ou seja o Governo, ou seja o regime, ou seja o MPLA, recuperou o controlo do Banco Económico, o antigo Banco Espírito Santo Angola (BESA), e o novo Conselho de Administração vai ser liderado pelo antigo ministro (só podia) da Economia e Planeamento, Pedro Luís da Fonseca. Segundo um comunicado do Banco Económico, a alteração dos órgãos sociais, que decorre da nova estrutura accionista, na qual a Sonangol passa a deter a participação maioritária, foi decidida em Assembleia Geral realizada na qual foram igualmente aprovadas as contas de…

Leia mais

Governo aposta em salvar espécies raras (estradas!)

O Governo angolano aprovou um orçamento preliminar de cerca de 175 milhões de dólares para o Plano Nacional de Salvação de Estradas (PNSE), projecto que visa recuperar cerca de 370 quilómetros de estradas do país, disse hoje fonte oficial. Não é bem um “Plano Nacional de Salvação” de gente que está a morrer de fome… mas poderia ser! Segundo o ministro da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida, um concurso público a que concorreram para a empreitada 414 empresas e para fiscalização 57, “cujos resultados foram já apurados”,…

Leia mais