Competência procura-se!

A Fitch que atribui uma notação de “B” a Angola, afirma que a avaliação da economia angolana é explicada pela elevada dívida pública face ao Produto Interno Bruto (PIB), a diminuição das reservas e a recessão. Ou seja, em tudo o que é essencial do ponto de vista económico e financeiro, o governo do MPLA (partido no Poder há 44 anos) continua a mostrar que não é capaz de levar “a carta a Garcia”. “Em Angola, a Perspectiva de Evolução Negativa é motivada pela deterioração das métricas da dívida, a…

Leia mais

Nesta luta entre gerações

Em África, e particularmente em Angola, existe uma luta entre gerações, onde os nossos “mais velhos” usam e abusam dos seus poderes para permanecerem em lugares decisórios das nossas vidas e sociedades, impedindo assim a ascensão dos “mais novos”. Por Pedrowski Teca Esta barreira, que surge em várias facetas da nossa vida familiar e pública, consiste na criação dos mais variados e sofisticados artifícios que dificultam a ascensão dos mais novos, principalmente através da inexistência do processo rigoroso de passagem de testemunho, que permite a capacitação de novas gerações e…

Leia mais

Direitos de autor em África serão debatidos no Quénia

Angola participa em Nairobi, Quénia, de 10 a 14 de Junho de 2019, através do director Nacional dos Direitos de Autor e Conexos, Barros B. J. Licença (foto), em três reuniões regionais de alto nível para países africanos na área dos direitos de autor e direitos conexos, organizados pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), em cooperação com o Governo do Quénia. A OMPI reunirá todos os Estados Membros da África para participar de discussões sobre questões de direitos autorais relevantes para a região. Os eventos são os seguintes: 1.…

Leia mais

Escravatura, ingerência e neocolonialismo

As relações entre Portugal e Angola mais do que analisadas pelas Ciências Económicas, Sociológicas, Antropológicas, Políticas ou Históricas, deveriam ser averiguadas e dissecadas num divã, por um terapeuta, não necessariamente judeu, hirsuto ou entendido na interpretação de sonhos, mas competente na análise dos processos fisiológicos escatológicos e nas relações incestuosas ainda que proibido de prescrever ópio ou folhas de coca. Por Brandão de Pinho Portugal e Angola comportam-se como aqueles casais desavindos em que a imaturidade transborda transversal, oblíqua, enfim, plena e totalmente. Países imaturos, povos imaturos e relações ainda…

Leia mais

Melhores universidades do Mundo: Estamos a caminho

Angola vai enviar, anualmente, 300 licenciados para “as melhores universidades do mundo”, iniciativa governamental que vai permitir aos estudantes angolanos “beneficiarem do contacto com as experiências formativas e científicas e dos efeitos da aprendizagem em contexto de alta exigência”. A informação consta num decreto aprovado pelo Presidente João Lourenço, de 22 de Fevereiro. O programa integra a Estratégia Nacional de Desenvolvimento de Recursos Humanos, do Programa Nacional de Formação de Quadros (PNFQ) e o Programa de Emprego e Formação Profissional angolano, nos quais estão previstas acções direccionadas a “assegurar a…

Leia mais

Celibato e pederastia…
para já Angola escapa

Se o General Marimbondo, de apelido o Malandro e de cognome o Exonerador teve mérito algum na sua Operação Resgate, em grande parte deve-o ao encerramento de templos religiosos e desmantelamento de associações religiosas dirigidas por verdadeiras quadrilhas criminosas que a pretexto de pregagem a bíblia e encenarem homilias se auto-intitulavam de religiões, e que, apesar de darem esperança à populaça, exploravam-na impiedosamente como desprezíveis sanguessugas que são. Por Brandão de Pinho Antes de prosseguir com o meu texto quero alertar o leitor de que para todos os efeitos sou…

Leia mais

Seremos bananas?

Às vezes tento fazer um exercício mental e especular como poderia ter sido, como poderá ser, como poderá ter sido ou como poderá vir a ser e a não ser o Futuro (e já agora o Condicional Futuro – o próximo e o convencional) esperando nunca ter que usar o Passado Recente do Condicional do Futuro. Confuso? Por Brandão de Pinho Também eu fiquei quando reli o que escrevi num ímpeto e de um fôlego mas garanto que faz sentido. Infelizmente no que diz respeito as Angola faz todo o…

Leia mais

Direitos humanos e direitos naturais

A antropologia social traz para os novos tempos memórias de um passado cuja compreensão da vida em sociedade remete-nos à existência de institutos, que regulavam a normal convivência dos homens. Assim, os doutrinadores do Direito, atribuem o mérito da pacificidade social, a uma ordem jurídico-positiva indissociável do Direito Natural. Por Yuri Ch. Bento Os Direitos Humanos são aqueles direitos que não se podem dividir, ou seja, são direitos irrenunciáveis, intransmissíveis, e inalienáveis que todos os seres humanos possuem dependente somente, do facto de serem humanos. Os direitos humanos são intransmissíveis…

Leia mais

O ferro, os ferreiros
e a condição humana

Esta semana estive envolvido numa intensa actividade pessoal e profissional e visto que um país-irmão, quer de angolanos quer de portugueses, esteve eleitoralmente reduzido a duas fracturantes opções: extrema-direita fascista militarizada e extrema-esquerda comunista e intelectualizada; e, dado que abomino ambas as ideologias como forma civilizada de governo, decidi fazer como a avestruz e enterrar-me de todo e todo – não só a cabeça – numa tórrida areia, quiçá do deserto do Namibe, que mais ano menos ano hei-de visitar. Por Brandão de Pinho Não vi TV (quase) nem quase…

Leia mais

Me Too: Confessar
o nosso machismo

É verdade. Também sou machista, confesso. E se são esmagadoramente machistas todos os nascidos na década de 80 do século passado, jovens, portanto, todos os nascidos anteriores à referida época são naturalmente ainda mais. É assim em Angola, em outros países africanos e também nos outros continentes. Por Sedrick de Carvalho Começo por confessar ser machista porque considero ser importante primeiro reconhecer que nós, homens, somos essencialmente machistas para, com coerência, participarmos com afinco na abordagem que visa desconstruir os mitos, subterfúgios e argumentos em volta do papel submisso das…

Leia mais