MEIO SÉCULO DE GOVERNOS INCAPAZES E CRIMINOSOS

Ao ler o artigo “ANTI-PORTUGUESISMO PRIMATOLÓGICO DO MPLA” do Folha 8 lembrei-me que tinha, esta manhã, acabado de ler o primeiro e até à data, que eu saiba, o único livro escrito por José Severino (Pacaça) e intitulado “Batalhas, Peripécias e Economia Num Recanto de Angola”, edição portuguesa da Guerra & Paz, Fevereiro de 2022. Por Carlos Pinho (*) Esta combinação de eventos e de mais algumas notícias sobre Angola que li nos últimos dias merecem-me algumas reflexões. O autor acima citado, José Severino (Pacaça), discorre sobre alguns assuntos, à…

Leia mais

LUANDA (ACTUAL) FOI FUNDADA PELO… MPLA

Luanda é a capital de Angola e foi fundada a 25 de Janeiro de 1576, pelo explorador português Paulo Dias de Novais, sob o nome de “São Paulo de Assunção de Loanda”. Para penar do MPLA, tanto quanto se sabe, Paulo Dias de Novais não era militante do MPLA. Ou será que era? Território habitado já na Pré-história, como atestam vestígios encontrados nas regiões das Lundas, Congo e deserto do Namibe, apenas milhares de anos mais tarde, em plena proto-história, receberia povos mais organizados. Os primeiros a instalarem-se foram os…

Leia mais

O cinismo de um presidente não nominalmente eleito

De facto, neste final do mês de Março e início de Abril deste ano, nunca se conheceu tal efervescência na actualidade política angolana, uma efervescência que nos mostrou e de certo modo provou que certos oficiais-generais do exército angolano reencontraram todos uma parte perdida dos seus cérebros. Por Osvaldo Franque Buela (*) Estes oficiais generais que de repente reencontraram os seus cérebros, oriundos ou não do território de Cabinda, lembraram-se todos que existe agora um problema por resolver em Cabinda, um problema que alguns deles passaram a negar a existência,…

Leia mais

Divagações sobre tratados e não só

O artigo do Carlos Pacheco recentemente publicado neste jornal sobre a morte anunciada do MPLA e a problemática do lixo na cidade de Luanda, podem parecer assuntos díspares, mas efectivamente são a constatação empírica da incapacidade congénita do MPLA em ter uma atitude governativa digna e civilizada. Por Carlos Pinho (*) As considerações de Carlos Pacheco, e de outros autores noutras publicações jornalísticas têm, não só, mas principalmente por base os acontecimentos de Cafunfo e muito em concreto, a postura violenta e criminosa da Polícia Nacional de Angola. Recuando no…

Leia mais

O maior cego é aquele que não quer ver

A corrupção está viva, muito activa e, desgraçadamente, já gastou mais dinheiro, nos últimos anos, quando o objectivo principal, segundo o novo presidente, era o de arrecadar, os milhões na posse dos corruptos do seu partido, a quem apelidou de marimbondos. Por William Tonet Agostinho Neto, que comemorará aniversário e surge como ídolo de uma parte dos angolanos do MPLA, não está imune as críticas de corrupção, no seu consulado, ao instituir as lojas do povo e as lojas dos dirigentes, tanto assim é que corre notícia, vinda da Suíça…

Leia mais

A História de Angola segundo o Governo

Território habitado já na Pré-história, como atestam vestígios encontrados nas regiões das Lundas, Congo e o deserto do Namibe, apenas milhares de anos mais tarde, em plena proto-história, receberia povos mais organizados. Os primeiros a se instalarem foram os bochmanes – grandes caçadores, de estatura pigmóide e claros, de cor acastanhada. No início do século VI d.C., povos mais evoluídos, de cor negra, inseridos tecnologicamente na Idade dos Metais, empreenderam uma das maiores migrações da História. Eram os Bantu e vieram do norte, provavelmente da região da actual República dos…

Leia mais

EUA ou China? Quem fizer a melhor oferta de compra!

Os Estados Unidos da América garantem que a relação com Angola “não depende do que a China faz”, alertando – contudo – – para o que está em jogo quando o Partido Comunista chinês propõe um negócio. Nesta altura, entre os dois venha o Diabo e escolha. No caso, o Governo do MPLA escolhe… os dois. Morgan Ortagus que falou à Lusa a partir de Washington, uma semana depois da visita do secretário de Estado norte-americano (Mike Pompeo) ter visitado Luanda, reafirmou que a inclusão de Angola no seu roteiro…

Leia mais

MIC anuncia manifestações pró-referendo em Cabinda

A Direcção Política do MIC, Movimento Independentista de Cabinda, emitiu um comunicado (que a seguir se transcreve na íntegra) assinado pelo seu secretário para a informação e comunicação, Sebastião Macaia Bungo, no qual afirma que “a partir do dia 10 de Dezembro vai organizar e dirigir uma sequência de megas manifestações pacíficas contra a colonização angolana e a favor da realização do referendo para a independência de Cabinda”, referindo que “Cabinda é iniludivelmente uma Nação histórico-geográfica, cultural e antropologicamente distinta da Nação angolana”. «A Direcção Política do MIC, Movimento Independentista…

Leia mais

Kafka e Angola

Estava eu tranquilamente a terminar de ler um livro na casa de pasto onde fui almoçar ontem, da autoria de um ex-diplomata e ex-jornalista – chamado “A Conquista do Sertão” – que retrata a colonização portuguesa inicial em Angola (a colonização a sério não a administração paliativa, vergonhosa e acanhada que desde Diogo Cão os tugas foram fazendo) já nos fins do século XIX e princípios do seguinte abarcando a I Guerra e o período entre as duas grandes guerras mundiais. Por Brandão de Pinho Seria capaz de jurar que…

Leia mais

Os retornados e o atraso de Angola

África. 1975. Fim do império português africano e prenuncio da estocada final na aventura imperial de Portugal que anos mais tarde teria de devolver Macau à China. A catástrofe instalara-se na metrópole e nas colónias, sobretudo quando em Abril de 1974 aconteceu em Portugal a revolução dos cravos – um golpe de militares de baixa patente insatisfeitos com o soldo que auferiam – que pôs fim à ditadura já caquética, alucinada e desvairada dum Portugal que ainda se achava a Gloriosa Lusitânia cantada por Camões dos séculos XVI e XVII.…

Leia mais