Há minas e… minas

Angola registou este ano 55 acidentes com minas e explosivos não-detonados, segundo o assessor da comissão nacional de desminagem, acrescentando que o país possui ainda 613 áreas afectadas por minas. Será mesmo do interesse do Estado/MPLA acabar com este flagelo? É que as minas podem (continuar a) ser uma mina. Adriano Gonçalves informou que, segundo o registo provisório até à data, a maior parte dos acidentes deu-se com artefactos explosivos não-detonados (bomblets — munições, ‘rockets’, entre outros, lançados por via aérea ou terrestre, através de artilharia, que se espalham pelo…

Leia mais

Quem brinca com o fogo…

A Procuradoria-Geral da República diz que há investigações em curso no Serviço Nacional de Recuperação de Activos para identificar o património de Manuel Vicente. Como goza de imunidade (e de impunidade), o Presidente do MPLA, João Lourenço, está descansado quanto a uma eventual identificação do seu património. Quando tal for possível emigrará para Barcelona ou Washington… A PGR angolana anunciou no início deste ano a apreensão de mais de mil imóveis inacabados, bem como edifícios e estaleiros “construídos com fundos públicos” que se encontravam na posse do China International Fund.…

Leia mais

Um, mais um, cheque

O Embaixador da União Europeia (UE) em Angola, Tomás Ulicny, que hoje se encontrou com o Presidente João Lourenço, anunciou a atribuição de um apoio financeiro de 10 a 11 milhões de euros repartidos por vários programas. Com dinheiro europeu, médicos cubanos e peritos do MPLA, a vitória é… certa. E m declarações aos jornalistas, à saída de uma audiência em que informou o chefe do executivo e também presidente do MPLA sobre o apoio que a União Europeia está a prestar a Angola para mitigar o impacto da pandemia…

Leia mais

BDA responde à Covid-19

O Governo angolano anunciou hoje que a linha de crédito do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) de 17,6 mil milhões de kwanzas (cerca de 30 milhões de euros) para apoio às empresas devido à Covid-19 tem 1.964 candidaturas. Segundo o secretário de Estado para a Economia, Mário João, as candidaturas foram submetidas ao portal de alívio económico, até 30 de Abril de 2020, pelos operadores económicos em todas as categorias previstas. A linha de crédito do BDA, com uma taxa de 9%, maturidade de dois anos e carência de…

Leia mais

Dívida controlada? Claro!
30% em 2014 e… 103% em 2019

A agência de notação financeira Standard & Poor’s (S&P) manteve o ‘rating’ de Angola em B- (lixo), piorando a perspectiva de evolução de estável para negativa, com a dívida pública a ficar nos 99% do Produto Interno Bruto este ano. Para dar a volta ao problema, João Lourenço negociou (mais) uma linha de crédito de 1.500 milhões de dólares (1.300 milhões de euros) com o banco alemão KfW IPEX-Bank para financiar projectos de investimento público. “A perspectiva de evolução negativa reflecte a possibilidade de uma descida se o alto nível…

Leia mais

Dívida pública? Tudo (+ou-) normal. Apenas 104% do PIB

A agência de notação financeira Moody’s considera que a dívida pública de Angola deve atingir um pico de 104% do Produto Interno Bruto este ano, antevendo um regresso ao crescimento em 2020, com uma expansão de 1,5%. No mais recente relatório de análise da economia de Angola enviado aos investidores, a agência de “rating” escreve que “o perfil de crédito de Angola é limitado por uma deterioração significativa das métricas da dívida nos últimos anos, com a dívida a dever atingir um pico de 104% do PIB este ano”. No…

Leia mais

Eleições autárquicas só
e quando o MPLA quiser

O Presidente da UNITA, Isaías Samakuva, coloca – mais uma vez – o dedo na ferida e afirma que “nos círculos do poder, a euforia à volta das autarquias abrandou de tal forma que os angolanos começaram a duvidar da vontade política do Estado de implementar as autarquias em 2020”. O processo de preparação para a prometida concretização de autarquias locais em Angola está em curso e poderá estar concluído até 2021, anunciava em 15 de Novembro de 2016, em Luanda, o então vice-Presidente de Angola. Manuel Vicente discursava na…

Leia mais

Minas (ainda) andam por aí

Verbas do Orçamento Geral do Estado diminuíram, assim como financiamento internacional. Estima-se que existam em Angola entre 40 a 60 mil vítimas de minas, número que o Governo quer apurar com mais rigor mas que, certamente, precisam do reforço orçamental que o Executivo diz não ter. Angola tem ainda mais de mil campos minados para eliminar, mas perdeu cerca de 90% do seu financiamento internacional para combater o flagelo, o que torna mais difícil cumprir a meta de libertar o país destes engenhos até 2025. Sucedem-se, aliás, as metas, as…

Leia mais

No não pagar é que está o ganho? Assim é mesmo fácil

Setenta e cinco projectos, dos 77 financiados pelo Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) na província da Huíla, estão com o prazo de liquidação do financiamento vencido, segundo o presidente do Conselho de Administração do banco, Abraão Gourgel, o que corresponde a um saldo em dívida de 12 mil e 384 milhões de Kwanzas. Abraão Gourgel fez esta revelação durante um encontro que manteve com empresários locais a propósito das formas mais práticas de implementar as linhas do BDA e informações sobre o programa do governo de apoio ao crédito,…

Leia mais

Todos fiam, fiam. Chato vai
ser quando vierem cobrar

Pelo menos 7.200 jovens angolanos foram formados nos últimos dez anos no âmbito de um programa de cooperação técnica entre os Governos de Angola e do Japão, nomeadamente no domínio da electricidade e construção civil. Segundo o ministro da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Jesus Maiato, o país “precisa de cooperação que deixam marcas de inteligência e mais-valia nos cérebros dos angolanos”, aludindo à parceria com o Governo do Japão. “Agradecer o empenho das partes por termos esses resultados que se consubstanciam na formação nesse período de 7.200 formados,…

Leia mais