Seca (não) pode acabar!

O Presidente da República, o Presidente do MPLA e o Titular do Poder Executivo “disseram” hoje que os constrangimentos para a construção de infra-estruturas hidráulicas para minimizar o problema da seca, que afecta actualmente meio milhão de pessoas no Cunene, estão ultrapassados, devendo as obras avançar em Outubro. Se João Lourenço diz… acredite quem quiser, até mesmo aqueles que continuam à espera dos 500 mil empregos também prometidos. João Lourenço anunciou o avanço dos quatro projectos, dos quais apenas um foi iniciado, após uma reunião com o governo do Cunene,…

Leia mais

(Filan)tropia da família real

“Trinta toneladas de bens diversos seguiram via aérea, esta terça-feira, (13), para a província do Cunene, para acudir às populações daquela região do Sul do país vítimas da seca, uma iniciativa do Presidente da República, João Lourenço”, afirma o Jornal de Angola. Não. Não é uma iniciativa do Governo. É uma iniciativa do Presidente da República. Na verdade, para além o servilismo canino do JA, é uma das muitas formas possíveis: Presidente do MPLA, Titular do Poder Executivo, Presidente da República, DDT (Dono Disto Tudo), “Escolhido de Deus (II)”, rei…

Leia mais

Rezemos a JLo. Só ele fará chover… (água e comida)

Virgílio Tyova, governador do Cunene, disse hoje que o estado de emergência devido à seca já foi declarado, mas assumiu que as ajudas que estão a chegar são insuficientes. É uma chatice. O estado de emergência deveria ter sido declarado há 44 anos. Não foi e, por isso, a seca, as inundações, as doenças, a fome (em síntese, o MPLA) têm Angola no estado em que está. “O estado de emergência já está declarado desde Abril pelo chefe de Estado”, disse Virgílio Tyova aos jornalistas, à saída de um encontro…

Leia mais

As boas gentes do Huambo

O Governo da província do Huambo enviou hoje, segunda-feira, 182 toneladas de bens diversos para acudir às vítimas da seca na região do Cunene, que enfrenta, desde Outubro de 2018, a mais severa estiagem da sua história. Aplaudamos a iniciativa, mesmo sabendo que no Huambo há crianças a morrer à fome ou por falta de… comida. Trata-se de cinco camiões, com 30 toneladas cada, recolhidos no âmbito da campanha “Huambo – semente da solidariedade”, decorrida entre 12 de Junho a 16 de Julho, em todos os municípios do planalto central.…

Leia mais

Se o Presidente mente,
sipaios fazem o mesmo

O primeiro secretário do MPLA no Cunene, Virgílio Tyova, defendeu este fim-de-semana a necessidade do reforço da assistência alimentar e do abastecimento de água às populações afectadas pela seca na província do Cunene. Quem diria? A malta do regime sempre que abre a boca descobre a pólvora. Também não admira. É que, afinal, o MPLA só chegou ao governo de Angola há… 44 anos! Se o Cunene é Angola, João Lourenço é mentiroso. Tyova, que falava no acto de encerramento da 15ª reunião ordinária do MPLA no Cunene, disse que…

Leia mais

Se o Cunene é Angola, João Lourenço é um mentiroso!

A província do Cunene terá a partir do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2020 uma rubrica específica que contempla recursos destinados a atender à problemática da seca e da fome que afecta milhares de pessoas e animais desde Outubro de 2018 na região. Fome? Mas se João Lourenço diz que não há fome em Angola, das duas uma: Ou o Cunene não é Angola, ou o Presidente é mentiroso. A informação foi avançada à Angop pelo governador do Cunene, Virgílio Tyova, explicando que a inscrição da referida rubrica foi…

Leia mais

Pólvora seca do governo
na versão (+ ou -) molhada

O ministro da Agricultura e Florestas angolano defendeu hoje “soluções definitivas e não emergenciais” para acudir à população da província do Cunene, afectada pela seca, que, nos últimos meses, terá provocado a morte de 12.000 cabeças de gado. A solução está difícil. Há 44 anos que o MPLA a procura mas ainda não a encontrou… “T emos de encontrar soluções definitivas, porque a emergência tem de parar, temos de deixar de fazer as coisas de forma emergencial. Esse é o nosso ponto de vista. O normal no Cunene é não…

Leia mais

Como se já não bastasse
a seca da incompetência!

Mais de um milhão de angolanos estão a ser afectados gravemente pela seca que perdura há quase dois anos no sul do país, alertou um responsável do Programa de Fortalecimento da Resiliência e da Segurança Alimentar e Nutricional em Angola (FRESAN). Tal como os portugueses queriam vender limpa-neves para Luanda, talvez os árabes nos possam vender (a bom preço, é claro!) um sistema de transformação da areia do deserto do Namibe em… água, ou uma versão do já aprovado método de dessalinização. Segundo um estudo do FRESAN, a situação de…

Leia mais

Tyova ataca marimbondos

O governador da província angolana do Cunene, Virgílio da Ressurreição Tyova, considerou hoje que a escassez de medicamentos que se sente nas unidades sanitárias locais é consequência da “má gestão e planificação dos agentes” do sector. Pelos vistos serão agentes da espécie marimbondo ou, quiçá, parentes de Jonas Savimbi. “O gabinete provincial da Saúde tem feito a distribuição de medicamentos aos hospitais, centros e postos de saúde, mas estes não têm feito a melhor gestão e planificação”, disse hoje Virgílio da Ressurreição Tyova, lamentando a recente incineração de 500 quilogramas…

Leia mais

Intiléquetual du Cunene

Camaradas, noz us pissoa du Cunene tudu cuntinua muíto sastifeito i cuntenti. Noz num tem prubulema aqui: num tem duensa du saúde, num tem mortal idade infantile, num tem dizemperego, num tem currupissão, num tem calama idades, num tem farta du iscola prós ciansa istudar. Tudu istá muíto bom, tudu istá muíto beim i noz és um pruvinsia muíto zevolvido grassas liderransa do noço guvrenador Arquitecto dus Cacimba Kundi paiLama. Por João Bento Melo Kangamba (Futuro candidatu à Prezidência da Reipública do Cunene) Ê ssê simana agente ouviste muítus nutíssia…

Leia mais