Há mais comida nos contentores (do lixo)

A agência de notação financeira Standard & Poor’s considera que Angola deverá manter-se novamente em recessão este ano, regressando ao crescimento apenas em 2022, salientando a queda na produção petrolífera e a lentidão na vacinação. Que chatice. Se ao menos ouvissem os peritos dos peritos angolanos (todos do MPLA) evitariam estes “erros” e saberiam que a culpa é do líder da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, das redes sociais e da oposição das couves que teimam em morrer (coisa estranha) por serem plantadas com a raiz para cima… “A perspectiva…

Leia mais

Crescimento da inflação não atinge a comida fornecida nas… lixeiras

A consultora Fitch Solutions reviu em alta a estimativa de evolução da inflação para este ano em Angola, devido ao aumento das taxas de juro pelo banco central (BNA) e prevê agora que os preços subam 23,5%. Valha, ao menos, que não haverá aumento dos preços no sistema de acesso livre ao “self-service” alimentar criado pelo MPLA, as lixeiras… “Acreditamos que no resto do ano o banco central vai manter a taxa de juro referência nos 20%, embora os riscos sobre a nossa previsão sejam ascendentes”, escrevem os analistas desta…

Leia mais

Decretada retoma da economia

O ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos, “decretou” uma retoma gradual da actividade económica em Angola, com a reabertura de empresas que estiveram limitadas durante o período crítico da pandemia da Covid-19 em Angola. A decisão teve a concordância do Presidente do MPLA, do Presidente da República e do Titular do Poder Executivo… Sérgio Santos, que falava à imprensa, à margem do acto de apresentação pública da Associação Angolana dos Jovens Produtores (AAJP), em Luanda, afirmou que se regista um novo dinamismo da produção nacional, com o surgimento de…

Leia mais

Burros de pijama às riscas não são zebras

O ministro de Estado e da Coordenação Económica de Angola, Manuel Nunes Júnior, disse hoje que as últimas previsões do governo apontam para uma estagnação em vez de recessão económica este ano e um regresso aos saldos positivos. Ou seja, diz o contrário do que disse em Abril e repete – como se fosse novidade – o que afirmou no passado dia 28 de Maio o Ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos. Manuel Nunes Júnior, que falava em conferência de imprensa sobre os resultados da quinta avaliação do programa…

Leia mais

“Mais um fiado, patrão!”

A consultora Fitch Solutions considera que Angola deverá crescer 1,7% este ano e 3,3% em 2022, antecipando um abrandamento da inflação para 19,7% este ano e 14,2% no próximo ano. Embalado e de olho no fiado, João Lourenço assinou mais um vale, desta vez ao Banco Internacional para a Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) no valor global de 700 milhões de dólares. “Antevemos que a economia de Angola vá regressar a um crescimento moderado de 1,7% este ano e de 3,3% em 2022, com a redução dos cortes da Organização dos…

Leia mais

(Pre)visões à medida de quem… paga

Há consultoras que dizem tudo e o seu contrário. De acordo com os seus próprios interesses, às segundas, quartas e sextas dizem que economia de Angola vai bater no fundo, às terças, quintas e sábados afirmam que que vai recuperar como nunca e, ao domingo, negoceiam o que vão divulgar nessa semana. Agora, a consultora NKC African Economics considerou que a economia de Angola deverá crescer 1,3% este ano, apesar das limitações impostas pela pandemia, da baixa produção de petróleo e da falta de água para a agricultura. Ou seja,…

Leia mais

Não há almoços grátis

Aurelien Mali, o analista principal que segue a economia de Angola na agência de rating Moody’s, considera em declarações à Lusa e, curiosamente, depois de uma reunião (no Dubai, onde reside) com elementos da comitiva privada que acompanhou João Lourenço na visita (também privada) aos Emirados Árabes Unidos, que Angola é o país mais reformista em África e que o esforço de ajustamento orçamental é “louvável”. “Entre a maioria dos países africanos, Angola é provavelmente o país que fez mais reformas estruturais nos últimos cinco anos”, disse Aurelien Mali em…

Leia mais

Se a avó do hipopótamo tivesse rodas seria um helicóptero?

O analista da agência de rating Moody`s que segue Angola disse hoje que a previsão de crescimento foi revista em alta para 2,7%, marcando o fim da recessão dos últimos cinco anos. “Acabámos de rever a nossa previsão para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de Angola para 2,7% este ano”, face aos 1,2% que a Moody`s previa em Setembro do ano passado, disse Aurelien Mali. Previsões para todos os gostos. “A recuperação está sustentada no facto de o preço do petróleo ter estado a subir desde o nível…

Leia mais

Eu minto, logo existo!

Alisa Strobel , a analista da consultora IHS Markit que segue Angola diz que o país deve ter registado uma contracção de 6,5% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020, alertando que o kwanza deve continuar a depreciar-se. A subir bem está, contudo, a demagogia político-governativa do MPLA. “A IHS Markit desceu a previsão sobre a evolução da economia depois da queda de 40% da actividade no sector da construção durante o segundo trimestre do ano passado, que contribuiu para que o PIB deva ter caído 6,5% em 2020”, disse…

Leia mais

… E seja o que os credores quiserem

O Fundo Monetário Internacional (FMI) mantém a previsão de crescimento negativo para Angola em 4% e estima que no próximo ano a economia já registará um crescimento, expandindo-se 3,2%, sustentada na subida dos preços do petróleo. Quanto às economias da África subsaariana, onde se inclui Angola, não deverão recuperar os níveis de crescimento registados antes da pandemia até 2023 ou 2024. “E m Angola, a crise juntou-se às vulnerabilidades já existentes; o Produto Interno Bruto real deverá contrair-se pelo quinto ano consecutivo, caindo 4% em 2020, reflexo da descida da…

Leia mais