Para o juiz Aragão, gira fã
e girafa são confundíveis!

O Tribunal Constitucional de Angola, na pessoa do seu juiz presidente, Manuel da Costa Aragão, determinou a alteração da sigla PRA-JA do projecto Partido do Renascimento Angolano – Juntos por Angola, criado pelo político Abel Chivukuvuku, no prazo de 15 dias, supostamente por este ser similar à sigla PRJA da Comissão Instaladora cancelada de um Partido Republicano da Juventude de Angola que nunca existiu. Por Pedrowski Teca Em despacho exarado no dia 20.08.2019, supostamente para efeitos de cumprimento do disposto no Artigo 19.º da Lei n.º 22/10 de 3 de…

Leia mais

Se é quase tudo ilegal, não será o MPLA também ilegal?

O Governo angolano estimou hoje que cerca de 50% dos medicamentos que circulam no país são contrafeitos e deu conta de que as autoridades sanitárias vão encerrar 217 farmácias ilegais, só em Luanda, nos próximos 15 dias. Isto são faculdades ilegais, farmácias ilegais… será que, depois de quase 43 anos de poder, o MPLA é legal? A situação foi apresentada hoje pelo inspector-geral da Saúde de Angola, Miguel de Oliveira, que deu conta da formação de um grupo de trabalho (mais um) multissectorial para “avaliar exaustivamente” ao longo dos próximos…

Leia mais

Chama-se Kopelipa e quem manda (neste reino) é… ele

O general Manuel Hélder Vieira Dias Júnior “Kopelipa”, ministro de Estado e chefe da Segurança da Presidência da República, emerge da clandestinidade e assume à luz do dia o que nos bastidores, corredores do poder e da sociedade civil, há muito se cogitava. Ou seja, quem manda em Angola é (mesmo) ele. “Golpe de Estado constitucional”, chama-lhe Isaías Samakuva. “K opelipa” desempenha, de facto, alternadamente, quer o papel de Presidente, quer o de vice-presidente da República. Ele escolhe e determina em que vestes actua. O reino está a ficar lindo……

Leia mais

Presidente da CNE organizará ilegalmente as próximas eleições

O presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), André da Silva Neto, foi reconduzido para um mandato de cinco anos à frente da organização que dirige, pelo Conselho Superior da Magistratura Judicial de Angola, a 20.01.2017, mesmo após este se ter declarado fisicamente débil e atingindo a idade limite do exercício da Magistratura Judicial. Por Pedrowski Teca Oartigo 143.º da Lei Orgânica Sobre as Eleições Gerais ordena que o presidente da CNE deve ser um Magistrado Judicial, e em Junho deste ano, André da Silva Neto completará 70 anos de idade,…

Leia mais

Amnistia Internacional desmascara nepotismo do regime também em Cabinda

Amnistia Internacional desmascara nepotismo do regime também em Cabinda - Folha 8

As autoridades angolanas têm de libertar imediatamente e de forma incondicional os dois defensores de direitos humanos que foram detidos na região de Cabinda, apenas por exercerem os seus direitos de liberdade de expressão e de protesto pacífico, é instado em conjunto por cinco organizações, incluindo a Amnistia Internacional. J osé Marcos Mavungo foi detido no passado sábado, 14 de Março – dia para o qual estava planeada uma manifestação –, e formalmente acusado de “insurreição” dois dias depois. Já Arão Bula Tempo, também defensor de direitos humanos, foi detido…

Leia mais

BESA no centro de todas as (i)legalidades

BESA no centro de todas as (i)legalidades - Folha 8

O reconhecimento de imparidades de 2,75 mil milhões de euros da exposição do BES ao BES Angola é responsável por mais de metade do valor de 4,9 mil milhões das necessidades de capital do Novo Banco. A lém das perdas relacionadas com o BES Angola, actualmente designado por Banco Económico, o crédito malparado gerou imparidades (falta de equivalência entre dois valores) de 1,2 mil milhões de euros e a redução de valor de activos imobiliários obrigou a reconhecer imparidades de 759 milhões de euros. Estes valores constam do comunicado emitido…

Leia mais