Inflação é como a fome. Não pára de crescer

Os preços em Angola aumentaram 24,82% nos últimos 12 meses, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE) angolano, depois de ter visto um aumento de 2,09% nos preços entre Março e Abril. “A variação homóloga situa-se em 24,82%, registando um acréscimo de 4,01 pontos percentuais com relação a observada em igual período do ano anterior”, refere o Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN). A classe Alimentação e Bebidas não Alcoólicas foi a que registou um maior aumento dos preços neste período, com 2,58%, seguindo-se Saúde,…

Leia mais

Inflação e Kwanza agradecem a João Lourenço

A consultora NKC African Economics considera que a inflação em Angola, que está no valor mais alto desde 2017, vai continuar elevada no próximo ano devido à forte dependência dos produtos importados e à depreciação do kwanza. Ou seja, tudo normal segundo a superior definição estratégica do MPLA. “A inflação aumentou nos primeiros 11 meses deste ano, apesar das fracas condições económicas globais e locais, que resultaram principalmente da queda dos preços do petróleo este ano e da liberalização cambial de 2019 e que fizeram com que o kwanza tenha…

Leia mais

O que seria de nós?

A consultora Fitch Solutions prevê que o Banco Nacional de Angola mantenha a taxa de juro de referência nos 15,5% até final do ano para controlar a inflação, que deverá ficar nos 21,9% este ano. Não é por falta de bons diagnósticos que o doente vai morrer e que já está em coma. O problema está nos “médicos” que ministram antibióticos ao José Maria quando o doente é a Maria José. “N ós antevemos que o Banco Nacional de Angola mantenha a taxa de juro de referência nos 15,5% até…

Leia mais

Dá gosto ter um governo assim

Os preços em Angola aumentaram 1,79% entre Agosto e Setembro, segundo um relatório mensal do Instituto Nacional de Estatística (INE) angolano, valor que coloca a inflação acumulada a 12 meses no valor mais alto desde Novembro de 2017. Ao que parece já em 2017, sem o mundo saber, o Covid-19 andava por cá. Ou não? Segundo a Folha de Informação Rápida do Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN), a variação nos últimos 12 meses – entre Outubro de 2019 e Setembro deste ano – situa-se nos 23,82%, o maior…

Leia mais

No desvalorizar é que está o (ganho do) MPLA

A consultora Oxford Economics considera que o kwanza deverá depreciar-se mais de 50% face ao valor do ano passado, o que fez a inflação subir para o nível mais alto desde Dezembro de 2017. Como se vê, o Governo continua a melhorar o que está bem e corrigir o que está mal… “Principalmente devido à queda do preço do petróleo este ano e à liberalização cambial, o kwanza perdeu cerca de 20% do seu valor desde o início do ano, tendo passado a barreira dos 600 dólares em Junho, mas…

Leia mais

Inflação sobe, kwanza cai, Povo sofre, MPLA festeja!

A consultora Oxford Economics estima que a inflação em Angola deverá continuar a subir este ano e que o kwanza vai continuar a desvalorizar-se, caindo mais de 50% face ao dólar este ano. Estamos no bom caminho, dirá com certeza a mais brilhante equipa económica do Governo. A certidão de óbito será assinada mais tarde… “P rincipalmente devido à queda dos preços do petróleo de Angola este ano, quase 70% até final de Maio, e à liberalização cambial, o kwanza perdeu cerca de 20% do seu valor desde o princípio…

Leia mais

Saiu o corrupto, ficou o assassino

O dinheiro de um país é como um símbolo nacional e as suas notas devem carregar o simbolismo de figuras emblemáticas e consensuais. As novas notas de Angola, alimentadas pela nova política de raiva e ódio, implantada, por João Lourenço “escorraçaram” a imagem de José Eduardo dos Santos considerado um dos maiores corruptos, pese ter enriquecido toda a direcção do MPLA e tornado este partido um dos mais ricos do mundo, mantendo a de Agostinho Neto, que para uma grande parcela de angolanos significa o maior assassino que a história…

Leia mais

Kwanza? Ainda existe?

O kwanza desvalorizou quase 250% desde 2017, uma estratégia necessária para defender as reservas líquidas internacionais, mas não suficiente, porque o país ainda precisa de dinamizar o sector produtivo de Angola, defende o economista Fernandes Wanda. Vamos, portanto, de desvalorização em desvalorização até ao… óbito. O investigador da School of Oriental and African Studies University of London salientou que existe uma interligação entre a desvalorização do kwanza, a política cambial, a inflação e a política monetária, “um problema que não é de hoje”, embora se tenha acentuado. Fernandes Wanda notou…

Leia mais

Kwanza “tem” Covid-19

A consultora Capital Economics considerou hoje que a Nigéria e Angola serão dois dos países que vão ser obrigados a desvalorizar as moedas, no seguimento da redução da actividade económica devido à pandemia da Covid-19. Por este andar, um dia destes o kwanza vai ser extinto ou… exonerado. “P arece agora claro que a pandemia do novo coronavírus vai causar mais danos económicos do que aqueles que tínhamos previsto, quer globalmente, quer dentro de África”, escrevem os analistas numa actualização às previsões económicas para o continente. Na actualização enviada aos…

Leia mais

Dívida pública? Tudo (+ou-) normal. Apenas 104% do PIB

A agência de notação financeira Moody’s considera que a dívida pública de Angola deve atingir um pico de 104% do Produto Interno Bruto este ano, antevendo um regresso ao crescimento em 2020, com uma expansão de 1,5%. No mais recente relatório de análise da economia de Angola enviado aos investidores, a agência de “rating” escreve que “o perfil de crédito de Angola é limitado por uma deterioração significativa das métricas da dívida nos últimos anos, com a dívida a dever atingir um pico de 104% do PIB este ano”. No…

Leia mais