MALÁRIA DERROTA A EXTINÇÃO PROMETIDA PARA 2012

O médico angolano Jeremias Agostinho considerou hoje que o sector da saúde continua a ser um desafio e necessita de maior investimento no sistema primário, para evitar mortes, ainda lideradas pela malária, cujos números dispararam nos últimos dois anos. O especialista de saúde pública falava hoje na II Conferência Nacional “Pensar Angola” sobre “Desafios e Oportunidades para o Sistema de Saúde Angolano”. Segundo Jeremias Agostinho, o primeiro desafio a ser ultrapassado é a inversão da dotação orçamental para o sector da saúde, apesar de, nos últimos quatro anos, a tendência…

Leia mais

COMO A MALÁRIA SÓ MATA POBRES…

A malária em África matou quase 612 mil pessoas em 2020, mais 68.953 face ao ano anterior, das quais 49 mil por perturbações nos programas e serviços de saúde provocadas pela Covid-19, segundo um relatório divulgado hoje. O Relatório de progresso sobre a Malária – 2021, elaborado pela União Africana (UA), a Aliança dos Líderes Africanos contra a Malária (ALMA) e a Parceria RBM para o Fim do Paludismo, é apresentado no âmbito da 35ª sessão ordinária da conferência da UA, que decorre em Adis Abeba, na Etiópia. A apresentação…

Leia mais

DO VIH AO COVID, DO MPLA AO… MPLA

Depois de identificar Angola como o segundo país onde o VIH circulou, em 1924, uma equipa de investigadores portugueses e angolanos vai “tirar uma fotografia” à epidemia em Angola para saber mais sobre a epidemiologia do vírus. Em entrevista à agência Lusa, Ana Abecassis, médica do Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT) e líder da equipa que identificou Angola como o segundo país onde o Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) foi dectetado, a seguir à República Democrática do Congo (RDCongo), em 1906, sublinhou que este estudo será uma oportunidade…

Leia mais

Covid, tuberculose, malária, fome…

Angola está entre os 16 países do mundo com maior impacto da Covid-19 sobre a tuberculose, estimando-se que a mortalidade possa aumentar até 20% em 2021, face ao ano passado, segundo um relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS). No que é mau estamos sempre no top. Segundo o Relatório Global da Tuberculose, hoje divulgado, em 2020 morreram mais pessoas com a doença infecciosa do que no ano anterior. “Aproximadamente 1,5 milhões de pessoas morreram de tuberculose”, com aumento do número de mortes “sobretudo nos 30 países” com índices mais…

Leia mais

Os biolarvicidas do MPLA

Angola recebeu 21 mil litros de biolarvicidas, produto para eliminar larvas de mosquitos, no âmbito da sua estratégia de combate à malária, que este ano provocou mais de 9.000 mortos em 6.000.000 de casos, anunciou esta segunda-feira o governo. Recorde-se que, segundo o órgão oficial do MPLA (Jornal de Angola), em Abril de 2012 a malária estava em vias de… extinção. Uma nota de imprensa do Ministério da Saúde divulgada esta segunda-feira refere que o produto foi adquirido na Tanzânia e será distribuído em todos os municípios do país para…

Leia mais

“É preciso investir mais na Saúde”

O Presidente João Lourenço felicitou no dia 4 de Agosto de 2019 o médico angolano Filomeno Fortes pela sua eleição como director do Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT) de Portugal. (Quase) todos os angolanos – mesmo os que o MPLA não considera angolanos – se juntaram às felicitações. Filomeno Fortes dá hoje uma entrevista ao Jornal de Angola onde, espante-se, afirma que “é preciso investir mais na Saúde”. Quem diria? Numa nota postada na sua conta Twitter, o chefe de Estado angolano, igualmente Presidente do MPLA (partido no…

Leia mais

Milhões de euros vêm e vão. A malária veio e ficou

Angola vai contar com 88 milhões de euros para apoiar o combate ao HIV, malária, tuberculose e Covid-19 até 2024, financiados pelo fundo global das Nações Unidas, foi hoje anunciado. A nova subvenção do fundo global do Programa das nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) para o período 2021-2024 foi hoje apresentada em Luanda e destina-se sobretudo às províncias de Benguela e Cuanza Sul. Traduz-se na injecção de 103,2 milhões de doares (87,7 milhões de euros) no sistema de saúde, bem como nos sistemas comunitários, no quadro de uma nova…

Leia mais

Doenças, fome e… dedo no gatilho

Os angolanos têm um vasto legue de alternativas para… morrerem. Da Convid-19 à malária, passando pela fome, tudo está ao dispor da esmagadora maioria dos angolanos. Por alguma razão o Povo anda a aprender a viver sem… comer. Há, no entanto, muitos (cada vez mais) que estão disposto a morrer de uma outra forma – com uma arma na mão. Isso porque tanto lhes faz a forma como morrem, apenas querem levar consigo alguns dos responsáveis. Por Orlando Castro Em Dezembro de 2017, já como Presidente, João Lourenço disse que…

Leia mais

Em vias de extinção em 2012, a declinar em 2021

Em 25 de Abril de… 2012, a malária estava em vias de extinção, segundo o órgão oficial do MPLA (Jornal de Angola), em 2021 o surto de malária que Angola registou, nos últimos meses, com quatro milhões de casos e acima de 5.000 óbitos, “está a declinar”, anunciou hoje o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda. O governante angolano falava à imprensa à margem do seminário sobre o Mapeamento de Riscos com Impacto na Saúde Pública, que hoje arrancou em Luanda e decorre até quinta-feira, com o…

Leia mais

A malária é doença de pobres

Angola registou, entre Janeiro e Maio de 2021, 3.799.458 casos de malária e 5.573 óbitos, representando um acréscimo de casos, mas uma redução de mortes face ao período homólogo, segundo a ministra da Saúde angolana. Enquanto a malária não entrar nos “bunkers” dos donos do reino, continuará a ter livre trânsito para matar os pobres. Sílvia Lutucuta apresentou hoje os dados numa conferência de imprensa em Luanda, notando que a malária tem sofrido um ligeiro (segundo os dados oficiais que, contudo, estão muito longe da realidade) incremento no número de…

Leia mais