Tuberculose? Malária? Pois…

O director do Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT), Filomeno Fortes, diz que doenças como a tuberculose estão a ficar descontroladas e pediu esforços conjuntos da Europa, União Africana e CPLP na luta contra a sindemia em África. “Talvez fosse importante que a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a presidência de Portugal na União Europeia (UE) e a União Africana (UA) se pudessem juntar, em algum momento, para criarem uma `task force` por causa da situação em África”, disse Filomeno Fortes. O médico angolano falava, em entrevista…

Leia mais

Apatia do Governo gera protestos

Portadores de VIH/Sida em Angola ameaçam sair à rua para “protestar contra a falta de antirretrovirais” no país, sobretudo para o tratamento de segunda linha, anunciou a organização não-governamental angolana, Anaso. A pretensão da manifestação pública de portadores do VIH/Sida em Angola foi apresentada pelo presidente da Rede Angolana das Organizações de Serviços de Sida e Grandes Endemias (Anaso), António Coelho, que diz estar “preocupado com a situação”. Segundo o líder da ONG, neste momento um grande número de pessoas vivendo com o VIH/Sida está preocupado com a ausência dos…

Leia mais

Covid-19, MPLA-45, Malária…

Jovens angolanos manifestaram-se hoje preocupados pela forma como o Governo angolano está a gerir a Covid-19, admitindo a existência do que consideram de “casos ocultos e que os números apresentados estejam aquém da realidade”. Também O Sindicato Nacional dos Médicos de Angola (SINMEA) defendeu, em Luanda, que os investimentos para a Covid-19 sejam os mesmos do que para a malária, doença que mais mata no país. E a procissão ainda não chegou ao adro… A preocupação dos jovens foi apresentada hoje em conferência de imprensa conjunta promovida em Luanda pelas…

Leia mais

Há vida (ou morte) para além da Covid-19

Francisco Pavão, especialista português em saúde pública, considerou que o estado de emergência em Angola teve um “impacto muito negativo” nos cuidados de saúde primários e no acompanhamento materno-infantil, admitindo maior mortalidade nas “doenças não-Covid-19”. Estranho. Como é possível haver um “impacto muito negativo” em algo que… não existe! Francisco Pavão disse à Lusa que Angola, tal como outros países, se tem focado quase exclusivamente na prevenção e combate à Covid-19, pelo que neste momento se debate o risco de negligenciar outras doenças. Pois, mas estas outras doenças (malária, tuberculose,…

Leia mais

Malária e fome? MPLA
MPLA? Malária e fome

Angola registou, no primeiro trimestre deste ano, 2.548 óbitos por malária, a principal causa de morte no país, num total de dois milhões de casos, mais 467 vítimas mortais face ao mesmo período de 2019. Não sendo nada de novo, importa lembrar que esta endemia é o espelho fiel da criminosa governação do único partido que nos desgoverna há 45 anos, o MPLA. Segundo o coordenador do Programa Nacional de Luta contra a Malária, José Martins, de Janeiro a Março deste ano foram registados 2.065.673 casos e 2.548 óbitos, números…

Leia mais

Obrigado Covid-19!

O Governo vai adquirir um imóvel com 200 residências, no Calumbo, com o objectivo de criar condições para o tratamento especializado de epidemias e pandemias, num investimento aproximado de 25 milhões de dólares (23 milhões de euros). Quanto não vale ter aparecido a Coovid-19 para se fazer, ou prometer, o que a malária (a principal causa de morte em Angola) não conseguiu… Segundo o despacho presidencial, a decisão visa colmatar a “insuficiência de infra-estruturas adequadas, a nível nacional, para dar resposta a graves calamidades de saúde pública e pandemias, de…

Leia mais

Viva a Covid, abaixo a malária

O número de casos de malária registados entre Janeiro a Março deste ano, na província do Huambo, aumentou de 127 mil, em idêntico período de 2019, para 158 mil. Enquanto isso, o que está a dar no reino de (pelo menos) 20 milhões de pobres é a Covid-19, os rebuçados e chocolates do ministro Eugénio Laborinho e a intelectualidade que Norberto Garcia expele pelo intestino grosso. Por Orlando Castro Segundo o director do Gabinete local de Saúde, Lucas António Nhamba, os municípios da Chicala-Cholohanga, Chinjenje, Londuimbali e Ucuma são os…

Leia mais

Será que a Covid-19 deu
xeque-mate à malária?

O Governo angolano avançou hoje com a requisição civil de todos os médicos e enfermeiros reformados dos sectores público e privado, de acordo com um despacho assinado pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta. Como ninguém (nomeadamente o Governo) fala da malária, é caso para perguntar: Será que a Covid-19 acabou com ela?  A requisição civil enquadra-se nas medidas de excepção e temporárias para a prevenção e controlo da pandemia de Covid-19, segundo o despacho que entra hoje em vigor. Os profissionais requisitados devem apresentar-se nos locais e dias a serem…

Leia mais

Lembram-se do Quinino?

Pesquisadores dos Estados Unidos da América, seguindo o exemplo de cientistas de outros países, iniciaram estudos para descobrir se remédios genéricos amplamente disponíveis e de baixo custo podem ser usados para ajudar a tratar a doença causada pelo novo Coronavírus (Covid-19). Actualmente, não existem vacinas nem tratamentos para a doença respiratória altamente contagiosa Covid-19, por isso os pacientes só podem receber cuidados paliativos por ora. Mas um teste com 1.500 pessoas liderado pela Universidade de Minnesota visa verificar se a hidroxicloroquina, usada para tratar a malária, pode evitar ou reduzir…

Leia mais

Palavras não curam a Sida

O presidente da Rede Angolana de Organizações de Serviços de Sida (Anaso), António Coelho, mostrou-se esta segunda-feira preocupado com o aumento de novos casos de infecção por HIV em Angola, exigindo melhorias na resposta à doença. E, Novembro de 2018 o mesmo responsável disse: Angola “continua a perder a guerra” contra a sida”, com o registo de 28 mil novas infecções e 13 mil mortes por ano. Nada de novo, portanto. “A situação da Sida em Angola continua preocupante. Apesar dos esforços do governo e da sociedade civil, o número…

Leia mais