Sem dinheiro para pagar multas continuam detidos

Os sete activistas (Revús) condenados pelo crime de desobediência, por reivindicarem falta de água na Zona Alta do Lobito, a uma pena convertida em multas no valor de 40 Kwanzas por dia, durante vinte meses, pelo Tribunal de Comarca do Lobito, na província de Benguela, a 5.7.2019, continuam detidos por falta de valores. Por Pedrowski Teca Para além da acusação de desobediência, também lhes foram impostos os crimes de “assuada” (ajuntamento de pessoas em local público para criar desordem) e “injúria” contra agente da autoridade, num julgamento onde os réus…

Leia mais

Voo por cima de um ninho de revús

O Folha 8 inicia hoje uma série de entrevistas sobre o que pensam os Revús. E, para começar, eis a opinião de Nuno Dala, por muitos considerado “a arma secreta do grupo”. Por António Setas À semelhança do que se passou com a selecção de Portugal no decorrer do Euro 2016 de Futebol, em que o herói dos vencedores lusos foi um negro da Guiné-Bissau, o Eder, por assim dizer desconhecido do público em geral e apelidado “patinho feio” entre os seus camarada da selecção, o Folha 8 escolheu o…

Leia mais

Luís Nascimento acusa:
Justiça angolana é perversa

Luís Nascimento é um dos advogados dos jovens activistas políticos conhecidos por 15+2 e que, nesta altura, estão em liberdade com Termo de Identidade e Residência. A sua libertação, embora provisória, mostrou a fibra profissional, a ética e o respeito pela Constituição e pelas leis do Dr. Luís Nascimento e dos seus pares que, reconheça-se, honraram a Justiça e são dignas de algo que, infelizmente, Angola ainda não é: um Estado de Direito Democrático. Por William Tonet Folha 8 – Dr. Luís Nascimento, parece que ainda não consegue medir a…

Leia mais

Uma obra-prima malparida da injustiça

Os revús angolanos do processo dos 15+2 condenados pelo juiz de 1ª instância por terem cometido “actos preparatórios de rebelião e associação de malfeitores” foram soltos no passado dia 29 de Junho, sob regime de liberdade provisória enquanto esperam pelo julgamento definitivo do Tribunal Supremo de Angola (TS). Por António Setas Mal saíram à rua – eram 16, pois Nito Alves continua detido por ter dito em pleno tribunal «Não tenho medo de morrer. Este julgamento é uma palhaçada» -, seguiram imediatamente em marcha pelas ruas do centro da cidade,…

Leia mais

Regime espanca mulheres Revús

As duas únicas mulheres do caso dos 15+2 jovens activistas que o regime angolano primeiramente acusou de tentativa de golpe de Estado e atentado contra o presidente José Eduardo dos Santos, e posteriormente condenou por actos preparatórios de rebelião e associação de malfeitores, foram espancadas por dezenas de reclusas no domingo, 8 de Maio, sob a cumplicidade a agitação das guardas prisionais. As duas activistas, Rosa Kussu Conde e Laurinda Manuel Gouveia, vítimas de um julgamento político, estão encarceradas na cadeia feminina da Comarca de Viana, cuja directora é Filomena…

Leia mais

As incríveis falhas da justiça

Depois da tempestade judicial marcada pela sentença pesada dos 17 revús – de dois a oito anos de prisão firme, graças ao talento acrobático do juiz Januário, Ministério Público e outros magistrados, o Carnaval judiciário prossegue ainda hoje numa demonstração exemplar do zelo posto ao serviço dos interesses de quem está no poder. Por António Setas Para muitos observadores e analistas, angolanos e não angolanos, esses defensores da Constituição e outras leis angolanas, não se comportaram bem, atropelaram alegremente o Direito e a Justiça não funcionou, pois comportaram-se “como carrascos”.…

Leia mais

Circo Mariano? Não, Circo Jesiano

“Angola é uma democracia jovem em plena evolução”, disse José Eduardo dos Santos num dos seus arrotos verbais formatados por especialistas ao seu serviço. Por António Setas Os revús vieram de lá, pegaram na evolução, meteram-lhe um “erre” nas trombas e o resultado está aí, JES transformado em grande impulsionador duma nova revolução em Angola. E principal gerador de revolucionários. Quando chegou o dia 21 de Março aconteceu a sessão em que foram anunciadas as penas requeridas pelo Ministério Público e a verdade é que nada do que pesava como…

Leia mais