Ditadura soma pontos

João Lourenço tem tudo para se perpetuar no Poder. Para além de Presidente do MPLA também é Presidente (não nominalmente eleito) da República e Titular do Poder Executivo. Acresce que tem (ao que parece) todas as sucursais do MPLA prontinhas a cumprir as suas ordens. A Comissão Nacional Eleitoral está pronta para transformar os votos dos outros partidos em votos no MPLA, os tribunais já trabalham para assassinar os adversários mais perigosos. Se a isso juntar a pandemia da Covid-19, a crise do petróleo e a catástrofe económica com o…

Leia mais

Governo aposta no fiado
para esconder fracassos

A agência de notação financeira Moody’s (que, como o Governo do MPLA sabe muito bem, não percebe nada do assunto) considera que Angola está entre os países mais susceptíveis a um choque financeiro devido à mudança na estrutura da dívida, que, juntamente com Moçambique, ultrapassa os 100% do Produto Interno Bruto (PIB). “A mudança na composição dos credores aumentou os riscos de crédito em vários países, num contexto de maior acesso aos mercados de capitais, as emissões domésticas e internacionais de títulos de dívida aumentaram, enquanto a percentagem de empréstimos…

Leia mais

Recorde da dívida pública

A ministra das Finanças angolana, Vera Daves, afirmou esta terça-feira que a dívida pública deve atingir um valor recorde no próximo ano, estimando que o rácio do stock da dívida sobre o Produto Interno Bruto diminua a partir da segunda metade de 2020. Fé em Deus, meia bola e força, pontapé para a frente e depois se verá. Dirigindo-se aos deputados da Assembleia Nacional, no dia em que é apreciada e votada no plenário a proposta do Orçamento Geral do Estado para 2020, a ministra sublinhou que a actual proposta…

Leia mais

Recessão de 1,9% em 2020

A consultora Economist Intelligence Unit (EIU) prevê que Angola continue em recessão económica no próximo ano, antevendo um crescimento económico negativo de 1,9%, produzindo menos de 1,4 milhões de barris de petróleo diários. Nada disso, diz o Governo, para quem haverá uma recessão de 1,1% este ano e um crescimento de 1,8% no próximo ano, sustentado no aumento da produção petrolífera e na economia não petrolífera. “A s perspectivas económicas de Angola continuam fracas, com a recessão a prolongar-se para 2020″, escrevem os peritos da unidade de análise económica da…

Leia mais

Contra ordens superiores, crescemos ao… contrário!

O Instituto Nacional de Estatística (INE) de Angola disse hoje que a economia angolana regressou aos crescimentos… negativos no primeiro trimestre, de 0,4%, depois de no último trimestre de 2018 ter crescido 2,6%. Está difícil aos peritos de João Lourenço (muitos já o tinham sido de José Eduardo dos Santos) pôr a carripana a trabalhar. “O desempenho das actividades económicas no primeiro trimestre de 2019 em relação ao primeiro trimestre de 2018, em termos de variação negativa, é atribuído fundamentalmente às actividades de Comércio (-3,2%), Financeiras (-4,8%), Indústria Transformadora (-6,5%),…

Leia mais

Dívida pública? 84,8% do PIB
em 2018 contra 35% em 2013

A dívida pública angolana atingiu o valor mais alto de sempre no final de 2018, ao chegar aos 84,8% do Produto Interno Bruto (PIB), equivalente a 65.500 milhões de euros, rácio que era de 35% em 2013. Nesse tempo o Presidente era, recorde-se, José Eduardo dos Santos. O valor da dívida pública de Angola foi confirmado hoje pelo Presidente João Lourenço numa mensagem lida na Assembleia Nacional por ocasião da análise e votação, na generalidade, da proposta de revisão do Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2019. Segundo o relatório…

Leia mais

Nos impostos é que (também) está a mina

Angola arrecadou 1.810 mil milhões de kwanzas (4.930 milhões de euros) em receitas tributárias até Abril deste ano, um aumento de 34% comparativamente ao mesmo período de 2018, indicou hoje fonte oficial. A informação foi avançada pelo presidente do Conselho de Administração da Administração Geral Tributária (AGT), Sílvio Burity, na abertura de um seminário organizado pela Ordem dos Contabilistas e Peritos de Angola sobre a entrada em vigor do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), a partir de Julho. Sílvio Burity lembrou que está em curso a reforma do sistema…

Leia mais

Presidente ainda não exonerou a recessão!

A contracção de 1,7%, anunciada recentemente pelas autoridades estatísticas angolanas (INE), “é mais um resultado terrível, apesar de ser um pouco menos mau” do que a previsão da Capital Economics, que antecipava uma queda do Produto Interno Bruto de 2,5% em 2018, diz John Ashbourne, analista que acompanha a economia de Angola na consultora Capital Economics. Comentando os mais recentes números, John Ashbourne vincou que apesar de não ter acertado na previsão da queda do PIB, o resultado “sustenta a nossa visão de que a opinião de consenso dos analistas…

Leia mais

Enquanto houver fiado…

O Ministério das Finanças de Angola estima que a economia cresça cerca de 3% nos próximos dois anos e confirma a recessão de 2016 a 2018 devido à descida da produção de petróleo e a uma menor actividade não petrolífera. Ou seja, mais do mesmo a caminho de um milagre que tarda a surgir. “A té 2018, o ciclo real de negócios da economia apresentou um comportamento recessivo, tendo registado para os anos de 2016, 2017 e 2018, taxas de crescimento negativas na ordem de 2,6%, 0,1% e 1,1%, respectivamente”,…

Leia mais

Vírus da dívida pública
(já) está dentro de nós

A consultora Capital Economics considerou hoje que o nível geral de dívida pública na África subsaariana é como uma “bandeira vermelha a piscar”, alertando que a dívida é “muito menos estável do que parece”. O Governo do MPLA (o único que Angola conhece desde 1975) prevê reduzir o rácio da dívida pública para 60% do Produto Interno Bruto até 2022. “As preocupações sobre o aumento da dívida pública em África têm-se focado em Moçambique e na Zâmbia, mas a situação no resto do continente é menos estável do que parece…

Leia mais