Que história militar?

Segundo o órgão oficial do MPLA, o Jornal de Angola, estrategas militares e historiadores angolanos dizem-se prontos, para o desafio lançado, dia 17 de Dezembro, pelo Presidente da República, general João Lourenço, que espera contar com uma maior contribuição dos reformados das Forças Armadas Angolanas, na elaboração da “história militar”. João Lourenço, que falava por altura de mais um aniversário do exército, um dos três ramos das Forças Armadas Angolanas, acredita que com essa contribuição o país estaria a perpetuar a história das grandes batalhas militares. Ouvidos, em exclusivo pelo…

Leia mais

Mais uma comissão para a leitura de manuais do MPLA

O Presidente de Angola, João Lourenço, anunciou a criação de uma comissão, mais uma, multissectorial para o acompanhamento e implementação da Política Nacional do Livro e da Leitura, que será coordenada pela ministra da Cultura, Carolina Cerqueira. Segundo uma nota de imprensa da Casa Civil do Presidente da República, a comissão visa, entre outras metas, elaborar e submeter propostas de actos normativos e administrativos de competências do Titular do Poder Executivo, propor e implementar o Plano Nacional de Leitura com o envolvimento dos departamentos ministeriais competentes, assim como apoiar iniciativas…

Leia mais

Direitos de autor. É desta
que se soltam as amarras?

O Governo angolano, agora está na acelerada fase de querer fazer tudo, rapidamente e em… força, está a preparar um conjunto de propostas para regulamentar os direitos autorais em Angola, processo que está parado desde 2007 devido à falta de legislação complementar e à pouca abrangência da lei, disse hoje fonte oficial. Ao menos não é por o país estar em… crise. Em declarações à agência Lusa, em Luanda, Barros Licença, director Nacional para os Direitos de Autor e Conexos do Ministério da Cultura de Angola, indicou que a ideia…

Leia mais

Obrigado Tomás Lima Coelho

“Venho participar o fim do meu trabalho de mais de dez anos em prol da(s) literatura(s) produzida(s) por angolanos(as), tanto no país como na diáspora”, afirma Tomás Lima Coelho, autor do livro “Autores e Escritores de Angola (1642-2015)”, uma Obra exemplar que coloca Angola como o primeiro dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa a possuir um acervo desta natureza. “Quando em 2016, ano em que foi apresentado pela primeira vez o meu livro “Autores e Escritores de Angola (1642-2015)”, queria dar o trabalho por concluído, houve alguma insistência por…

Leia mais

Autores e escritores de Angola

Apanhado ainda com as dores do parto do livro “Autores e Escritores de Angola – 1642-2015”, Tomás Lima Coelho é um escritor feliz. Acaba de dar mais um contributo de elevadíssima qualidade para a História de Angola, sua Terra Natal. “E ste trabalho é obra de quase uma década de pesquisas diárias, feitas com muita paciência e persistência, muitas vezes incomodando amigos para chegar a outros”, conta Tomás Lima Coelho a propósito desta obra em que entram 1770 autores. O autor explica que os critérios que decidiu seguir, “que se…

Leia mais