Nuno Dala – O livro

O livro que vai ser lançado no dia 27 de Maio em Lisboa, “O Pensamento Politico dos Jovens Revús – Discurso e Acção” é a primeira obra do pesquisador e docente universitário Nuno Álvaro Dala, um dos 17 jovens condenado sob acusação de actos preparatórios de rebelião e associação de malfeitores (por se reunirem para discutirem sobre lutas não-violentas em Angola). Resultou de um artigo publicado num portal angolano em 2014, mas pode vir a transformar-se num manual de culto e no caminho ideal para uma melhor compreensão do desejo…

Leia mais

Canadá atento ao processo dos 17 activistas

Em comunicado datado de hoje e enviado à Redacção do Folha 8, a Embaixada do Canadá para Angola emitiu a seguinte declaração a propósito do que considera ser uma “sentença duvidosa de 17 activistas políticos em Angola”: “N o dia 28 de Março de 2016, 17 activistas políticos Angolanos foram condenados a penas de prisão que variam entre 2 a 8 anos, após serem julgados e considerados culpados por actos d rebelião contra o Estado e associação criminosa na sequência da sua captura e detenção, por se terem reunido, em…

Leia mais

“Obrigado Bloco de Esquerda”

O activista Sedrick de Carvalho, um dos 15 presos políticos que se encontram encarcerados desde 20 de Junho de 2015, “ilegal e injustamente acusados de tentativa de golpe de Estado pelo regime angolano”, escreveu uma carta endereçando ao Bloco de Esquerda de “agradecimentos profundos” por todo o apoio. O Bloco de Esquerda é o único partido português que não se rendeu ao poder ditatorial do regime de José Eduardo dos Santos, tendo estado sempre na primeira linha do combate pelas liberdades e garantias que não existem no nosso país. Numa…

Leia mais

ONU exige libertação imediata de José Marcos Mavungo

O Grupo de Trabalho das Nações Unidas sobre Detenções Arbitrárias (UNWGAD) exige a “libertação imediata” do activista dos Direitos Humanos angolano José Marcos Mavungo, considerando “arbitrária” e “violadora” da lei internacional a detenção e condenação. N um comunicado, a instituição da ONU, além de exigir a libertação, pede ao Governo de Luanda que pague uma indemnização a Marcos Mavungo, detido em Março de 2015 sob a acusação de “rebelião” por ter organizado uma manifestação para protestar pacificamente contra as violações aos Direitos Humanos e a “má governação” em Cabinda. “A…

Leia mais

TPA ou o manjar dos canibais

A televisão pública do regime, apesar da designação de Televisão Pública de Angola, tem feito gala – num verdadeiro orgasmo canibal – de difundir, desde sexta-feira, imagens de Luaty Beirão, querendo-o transformar num troféu da sua propaganda pró-MPLA. L uaty Beirão é um dos 15 detidos em Luanda, acusados de prepararem um golpe de Estado para derrubar José Eduardo dos Santos, presidente nunca nominalmente eleito e que está no poder há 36 anos, e que está em greve de fome há 20 dias. O jovem activista, músico e engenheiro, de…

Leia mais

Luaty Beirão à beira da morte

O estado de saúde de Henrique Luaty Beirão, um dos activistas detidos desde Junho em Angola, acusado de rebelião e tentativa de golpe de Estado, entre outros etílicos delírios do regime, em greve de fome há 18 dias, agravou-se, e está entre a vida e a morte. A mãe do Luaty Beirão, a única que hoje foi autorizada a visitá-lo, na cadeia de Calomboloca, em Luanda, disse que “está seriamente debilitado, não consegue nem pelo menos engolir líquidos”. Teme-se que as próximas horas sejam decisivas, de nada valendo os apelos,…

Leia mais

Enquanto o regime fabrica provas, Mavungo fica preso

O tribunal de Cabinda começou a julgar esta quarta-feira o activista José Marcos Mavungo, detido desde Março, acusado pelo Ministério Público da prática de um crime de rebelião contra o Estado. Provas? Nem vê-las. Mas para o regime não são precisas. Basta o regime dizer. Oactivista angolano José Marcos Mavungo detido desde 14 Março e em prisão preventiva, começou a ser julgado pelo tribunal de Cabinda, um julgamento que esteve inicialmente marcado para terça-feira, mas a ausência do Procurador Provincial obrigou ao adiamento por 24 horas. Marcos Mavungo, é acusado…

Leia mais

Comandante da Polícia Nacional agride activista

Comandante da Polícia Nacional agride activista - Folha 8

O comandante da Polícia Nacional… do MPLA na Ilha de Luanda é acusado de torturar a activista Laurinda Gouveia e mais um companheiro, Óscar Fernandes, com barras de ferros e de fazer ameaças de morte caso voltem a manifestar-se. Segundo a activista, escreve a Voz da América, os efectivos encontraram-na ontem, domingo, a filmar jovens no largo Primeiro de Maio quando se manifestavam a exigir a demissão de José Eduardo dos Santos no poder há 35 anos, sem nunca ter sido nominalmente eleito. De imediato foi detida e levada até…

Leia mais