OMS dá o peixe. Ensinar a pescar? Isso é que era bom!

A Organização Mundial de Saúde (OMS) entregou a Angola 11.505 doses de tratamento da tuberculose, doença que, em 2018, provocou 1.477 óbitos reportados, de um total de 70.362 casos notificados. “É que os antibióticos são para tomar todos os dias depois das refeições. Como nós aqui nem uma refeição por dia temos…” A contribuição da OMS ao Ministério da Saúde de Angola incluiu também duas viaturas, financiadas pela Aliança Mundial para Vacinas e Imunização (GAVI), para o reforço do programa de vacinação na província de Luanda, capital do país, que…

Leia mais

Surto de sarampo na Lunda Sul já causou 50 mortos

O surto de sarampo que está a atingir a província angolana da Lunda Sul há três meses já provocou meia centena de mortos, incluindo pelo menos 20 crianças, revelou fonte sanitária. Em África, o crescimento de casos de sarampo entre 2018 e 2019 foi de 700%. No que a Angola respeita, falta saber quem deve ser responsabilizado. Entre os potenciais culpados estão (como em tudo o que é mau e na óptica do Governo) os portugueses. Mas como eles já cá não estão desde 1975, não será de responsabilizar os…

Leia mais

A raiva veio para ficar?

Na província da Huíla 32 pessoas morreram de raiva em 2018, um aumento de 13 casos em relação a 2017, sendo a falta de vacina anti-rábica apontada como a principal causa das mortes com vítimas menores de idade. Em Novembro de 2018 , a ministra da Saúde angolana, Sílvia Lutucuta, garantiu que Angola já tinha vacinas suficientes… A informação sobre os casos da Huíla foi agora avançada, no Lubango, pelo técnico provincial de vigilância epidemiológica do departamento de saúde pública na Huíla, Hélio Chiangalala. O técnico salientou que o número…

Leia mais

Há falta de vacinas BCG
(peça-se ajuda à China!)

Angola regista uma escassez da vacina BCG, administrada aos recém-nascidos para protegê-los contra a tuberculose, assumiu hoje o secretário de Estado da Saúde Pública angolano, José Cunha, um problema que pode ser superado “ainda na próxima semana”. Talvez pedindo mais uma linha de crédito à China, não? De acordo com o governante, entrevistado hoje pela rádio pública angolana, a carência da BCG constitui um problema, “mas não por muito tempo”, garantindo estarem a ser envidados esforços para resolver o problema. Em Angola, com os 43 anos de governação do MPLA,…

Leia mais

Crianças por vacinar

Cerca de 18% das crianças angolanas entre os 12 e os 23 meses ficaram sem tomar as vacinas recomendadas internacionalmente em Angola, indicou a directora adjunta do Instituto Nacional de Estatística (INE). Ana Paula Machado, que falava no “workshop” realizado pela 6.ª Comissão dos Deputados da Assembleia Nacional sobre “Os Indicadores Múltiplos e de Saúde 2015/2016”, realçou que, depois da primeira e segunda vacinas (primeira dose), as mães deixam de levar os bebés para dar continuidade à vacinação. A responsável do INE apresentou os dados do Inquérito de Indicadores Múltiplos…

Leia mais

Raiva continua a matar

Pelo menos 26 pessoas morreram vítimas de raiva na província angolana do Bié ao longo do primeiro semestre deste ano, mais 12 do que em idêntico período de 2017, indicaram hoje fontes de saúde provinciais. Tudo normal, não é Senhor Presidente João Lourenço? Em declarações à Angop, no Cuito, o chefe de Departamento de Saúde Pública e Controlo Endemias local, Isaías Sambunga Cambissa, frisou que o município do Andulo lidera com 11 mortes, seguido pelo do Cuito, com seis, Chinguar e Cunhinga com três cada, enquanto Catabola, Chitembo e Nharea…

Leia mais

Cães com raiva (está bom
de ver) não são do MPLA!

Perto de 2.000 pessoas morreram em Angola afectadas pela raiva, nos últimos dez anos, com a província de Luanda, capital do país, a liderar o número de óbitos, segundo dados da Comissão Técnica contra a Raiva, hoje divulgados. Os dados revelam que entre 2007 e 2017 foram notificados 1.977 casos de mordeduras de cães vadios que resultaram em óbitos. Em finais de Fevereiro, a Comissão Técnica contra a Raiva reuniu para fazer o balanço da implementação das actividades preconizadas no Plano Nacional de Contingência e Emergência Contra a Raiva, aprovado…

Leia mais

Saúde é um luxo ou um elementar direito?

Em Angola, 42 anos depois da independência, 16 anos depois da paz total, 20 milhões de pessoas sentem todos os dias, a todas as horas, o que é a fome e as doenças, caso da malária. Quase todas nasceram com fome, sobreviveram com fome e morrem com fome e doentes. Segundo o Instituto Nacional de Estatística, Angola terá hoje cerca de 28 milhões de habitantes. Em Junho de 2017 tinham sido vacinadas 20,6 milhões de pessoas contra a febre-amarela no âmbito do combate à epidemia da doença, que surgiu em…

Leia mais

Em ano de eleições (apenas) parece que tudo melhora

A projecção mais recente do Instituto Nacional de Estatística indica que Angola terá, em 2017, 28.359.634 de habitantes. Hoje ficou a saber-se que foram vacinadas 20,6 milhões de pessoas contra a febre-amarela no âmbito do combate à epidemia da doença, que surgiu em Luanda em Dezembro de 2015 tendo depois alastrado a todo o país e provocado pelo menos 381 óbitos. Os números foram revelados hoje, em Luanda, pelo Director Nacional de Saúde Pública, Miguel dos Santos de Oliveira, no balanço da sétima fase da campanha de vacinação contra a…

Leia mais

Até as crianças servem
como moeda eleitoral

As eleições estão à porta e os “catarros” do regime aproveitam tudo para dizerem que, este ano, vão fazer o que andam a prometer há 42 anos. Assim, diz o regime, Angola vai vacinar um milhão de crianças até final deste ano, no âmbito do seu Programa de Intensificação da Vacinação de Rotina. Ora aí está. A promessa, a demagogia, foi hoje anunciada pelo ministro da Saúde, Luís Gomes Sambo. Só falta saber se a cada criança será doado um cartão vitalício de filiação no… MPLA. Luís Gomes Sambo, que…

Leia mais