Bartolomeu Nunes acusado de nepotismo, calúnia e difamação

O Director do Cerimonial do Presidente da República, Bartolomeu Nunes, foi acusado de nepotismo, calúnia, difamação, injurias e abuso de poder por usar o nome do Presidente da Republica e familiares para ganhos políticos pessoais e empregar os seus familiares. Segundo a denúncia apresentada ao Sub-Procurador Geral da República junto do SIC, em Luanda, “aquele dirigente tem recorrentemente usado o nome do Presidente da República e da Primeira-Dama para intimidar e conseguir benefícios”. “Desde a sua nomeação tem criado um ambiente de intriga entre os funcionários antigos para acomodar os…

Leia mais

Servir com humildade o Estado e o Povo angolano

É com particular emoção que saúdo todas as angolanas e angolanos, de Cabinda ao Cunene e do mar ao Leste, que são a razão da minha presença aqui e que justificam a minha pretensão de assumir a partir de hoje, em seu nome e benefício, a presidência da República de Angola. Por João Lourenço (*) Pretendo endereçar uma saudação especial ao Presidente José Eduardo dos Santos, que cessa hoje a função de Presidente da República. Esta saudação ficaria incompleta se não mencionasse o longo e vitorioso caminho trilhado por Angola…

Leia mais

Caderno eleitoral deve estar fechado em Abril de 2017

O Governo angolano vai passar a fornecer à Comissão Nacional Eleitoral até ao dia 15 de Novembro de cada ano a lista dos cidadãos maiores de 18 anos, conforme prevê o Regulamento sobre o Registo Eleitoral Oficioso. D e acordo com o novo regulamento, que entrou em vigor a 29 de Dezembro, a responsabilidade cabe ao executivo, que tem de manter e assegurar o processo logístico de actualização da lista de eleitores em formato digital, através do Ministério da Administração do Território. Contudo, o regulamento estabelece que em ano de…

Leia mais

“O povo não passou um cheque em branco”. Onde?

O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, afirmou hoje que “o povo não passou um cheque em branco” aos dirigentes do país. É exactamente o oposto do que se passa em Angola. R etribuindo os votos de um ano novo próspero ao líder do executivo, Domingos Simões Pereira, o Presidente guineense afirmou que o povo deu a cada um dos dirigentes do país “funções específicas”, mas “a ninguém passou um cheque em branco”, sublinhou. Em Angola tal seria completa e inequivocamente impossível. Desde logo porque o Presidente da República, o…

Leia mais

Movimento Revolucionário cancela manifestação após decisão do Presidente da República

O Movimento Revolucionário de jovens angolanos, cancelou a manifestação agendada para 04 de Outubro face à revogação, decidida pelo Presidente da República, da promoção a brigadeiro de um dos alegados autores do homicídio de dois opositores do regime. A informação foi hoje confirmada por Adolfo Campos, porta-voz do movimento, que desde 2011 tem promovido diversas manifestações em Luanda de contestação ao regime de José Eduardo dos Santos, envolvendo sempre confrontos com a polícia. “Cancelamos a manifestação devido à decisão da revogação. Mas vamos estar o com olho aberto, caso mudem alguma coisa”, afirmou Adolfo Campos.…

Leia mais

Assessores armaram cilada ao Presidente

O Presidente da República revogou a promoção a brigadeiro de um dos autores (António Manuel Gamboa Vieira Lopes) do homicídio de dois opositores ao regime,  Alves Kamulingue e Isaías Cassule, e que levou o Tribunal Provincial de Luanda (TPL) a declarar-se incompetente para fazer o julgamento. O Folha 8 fez manchete do assunto. José Eduardo dos Santos leu e ficou engasgado. Mais uma vez, embora de forma indirecta, deu-nos razão. E agora quere que o general Geraldo Sachipengo Nunda,  Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, explique a tocaia em…

Leia mais

“Presidente Eduardo dos Santos, deixe os cargos partidários”

O líder da UNITA, Isaías Samakuva, “convidou” hoje o Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, a deixar a liderança do MPLA para servir o país de “forma apartidária”, à semelhança da decisão sobre o Governo da Província de Luanda. O presidente do maior partido da oposição em Angola falava em conferência de imprensa, convocada para abordar as medidas administrativas anunciadas pelo Presidente angolano para a gestão da província de Luanda. Entre outras medidas de “desconcentração administrativa” na província capital, o titular do poder Executivo angolano anunciou, na segunda-feira, o fim da “acumulação do cargo do…

Leia mais