Não estará a Fundação AAN, uma vez mais, a exceder-se?

Quer-me parecer que esta polémica relacionada com o cidadão Carlos Manuel de São Vicente e a eventual cativação de contas na Suíça e o comunicado da Fundação António Agostinho Neto (FAAN), ainda vai criar um bom imbróglio à Fundação. Por Eugénio Costa Almeida Primeiro o cidadão em causa, quer a FAAN queira, quer não queira, é genro do Dr. António Agostinho Neto (AAN) (mesmo que o casamento tenha sido pós-morte do primeiro Presidente de Angola – a redundância, logo na primeira linha de terem escrito “república popular”, ainda por cima,…

Leia mais

Alforria não cai do céu!

A UNITA, maior partido da oposição que o MPLA (ainda) permite que exista em Angola, considerou hoje que 53 anos após a sua fundação, os objectivos continuam válidos, face à necessidade urgente de “mudanças políticas profundas para a dignificação dos angolanos”. Para melhor entendimento da tese da UNITA refira-se que, desde sempre, a sua definição de angolano nunca coincidiu com a do MPLA. Há, portanto, um diferendo de base entre os dois partidos, razão pela qual (por exemplo) Kundi Paihama, antigo ministro e dirigente do partido de João Lourenço, sempre…

Leia mais

Saudades de Rui Moreira

E então quando é que o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, regressa a Luanda? Esta é a grande incógnita numa altura em que, arquivado o “irritante” judicial que bloqueava a assinatura política da rendição portuguesa ao MPLA, todos esperam pela chegada de António Costa e Marcelo Rebelo de Sousa. Por Norberto Hossi Quando esteve em Luanda, Fevereiro de 2016, Rui Moreira explicou que os então recentes entendimentos com a Fundação Sindika Dokolo são um exemplo da retoma da geminação entre os dois municípios, estabelecida há duas décadas.…

Leia mais

No Porto só fica a faltar a estátua de Sindika Dokolo

As obras de reabilitação da casa Manoel de Oliveira terminarão em Março e a sua abertura ao público, enquanto espaço multiusos da Fundação Sindika Dokolo no Porto (Portugal) ocorrerá no segundo semestre do ano. Só falta uma estátua ao genro de Eduardo dos Santos e, é claro, dar o nome do sogro de Sindika Dokolo à Avenida da Boavista. Vendida há exactamente um ano pela Câmara Municipal do Porto à Fundação Sindika Dokolo em hasta pública, por 1,58 milhões de euros, a casa Manoel de Oliveira – que será a…

Leia mais

Parabéns Novo Redondo

Ao contrário de algumas teses, mais ou menos oficiais, mais ou menos históricas, a cidade do Sumbe (ex-Novo Redondo), capital da província do Kwanza Sul, comemora o seu aniversário a 7 de Janeiro e não a 28 de Maio, data esta em que lhe foi atribuída, em 1956, a designação de cidade. Para tirar dúvidas basta consultar a respectiva Certidão de Nascimento: “A fundação de Novo Redondo foi determinada pela seguinte carta-patente, que o Governador D. Francisco Inocêncio de Sousa Coutinho remeteu ao Capitão-mor da Muxima, José Rodrigues, em 7…

Leia mais

África. Estado de Direito
está há dez anos em queda

Os progressos em governança africana alcançados na última década foram travados pela deterioração na categoria Segurança e Estado de Direito, revela a Fundação Mo Ibrahim. Quase dois terços dos cidadãos africanos vivem num país em que a dimensão Segurança e Estado de Direito se deteriorou nos últimos dez anos. O Índice Ibrahim de Governação Africana (IIAG) de 2016, lançado hoje pela Fundação Mo Ibrahim, revela que as mudanças na governação global em África ao longo dos últimos dez anos têm sido travadas por uma deterioração generalizada na categoria Segurança e…

Leia mais

Porto lidera bajulação a um dos regimes mais corruptos

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, disse hoje, em Luanda, que os recentes entendimentos com a Fundação Sindika Dokolo são um exemplo da retoma da geminação entre os dois municípios, estabelecida há duas décadas. Claro. Sai daí (mais) uma medalha. Rui Moreira falava à agência Lusa ao concluir uma visita de dois dias a Luanda, a convite (é claro) daquela fundação, que em Janeiro adquiriu a casa do cineasta Manoel de Oliveira, no Porto, por 1,58 milhões de euros, para a transformar – foi então anunciado – na…

Leia mais

Na ressaca do “Natal pimpas” do MPLA (I)

Na ressaca do “Natal pimpas” do MPLA (I) - Folha 8

Na ressaca do aniversário da fundação do MPLA, o Folha 8 lembrou-se do “enfant terrible” do partido, André Franco de Sousa, que escreveu um livro que, pode-se dizer, começava assim, “(…) doa a quem doer eu sou fundador do MPLA”… Por António Setas C alma aí, vamos devagar. A data da fundação do MPLA é histórica e, em boa parte dos casos a tratar pelo historiador, é impossível chegar à verdade histórica. Veja-se o que acontece no nosso dia-a-dia. Uma colisão entre viaturas acontece. Por acaso está ali o polícia,…

Leia mais