Basta repristinar Savimbi

A UNITA propôs hoje a “criação de uma frente patriótica para alternância do poder”, por forma a “salvar” Angola de uma “ditadura democrática”, quando se assinala o 19º aniversário da morte do seu fundador, Jonas Malheiro Savimbi. É “imperiosa a criação de uma frente patriótica para alternância do poder, com o fito de se salvar o país, amordaçado pela ditadura democrática”, afirma o Comité Permanente da Comissão Política da UNITA, o principal partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista (não se sabe se por muito tempo) em…

Leia mais

Falta acabar 1992. É isso, não é?

A UNITA, principal partido da oposição que o MPLA ainda (não se sabe se por muito tempo) permite em Angola, classifica de “ataques xenófobos e racistas” o conteúdo do comunicado do Bureau Político do MPLA, partido no poder há 45 anos, sobre os confrontos mortais do passado 30 de Janeiro em Cafunfo, na província da Lunda Norte. A UNITA considera de baixaria os ataques à figura do seu presidente e lembra que, devido ao conflito armado, muitos dirigentes, incluindo personalidades do partido governante, viram-se forçados a obter duas ou mais…

Leia mais

“Mais Velho”, o candengue
vai mesmo honrar Muangai

Adalberto da Costa Júnior, presidente da UNITA, o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, afirmou hoje que a democracia só se concretiza com a alternância partidária e reafirmou que o seu partido quer ser alternativa aos “marimbondos” do MPLA, que acusou de “roubar” fortunas. Esteja onde estiver, Jonas Savimbi deve estar orgulhoso. Parece que o Galo Negro vai (mesmo) voar. “V amos ser poder”, disse o líder da UNITA aos militantes do partido que se concentraram no Sumbe, capital da província do Cuanza…

Leia mais

Savimbi faz falta… ao MPLA

A empresária Isabel dos Santos considerou em declarações à televisão BBC, reagindo às acusações da investigação Luanda Leaks, que “todos vão ficar a perder” devido às investigações, lamentando “que Angola tenha escolhido este caminho”. Na verdade não serão todos os que “vão ficar a perder”. O MPLA está no poder há 44 anos, sempre trabalhou para os poucos que têm cada vez mais milhões (todos do MPLA) e nunca para os milhões que têm pouco… ou nada (20 milhões de pobres). Numa entrevista ao programa Panorama, da estação pública de…

Leia mais

Último capítulo da UNITA que nasceu no Muangai

Depois de ter admitido de que era um “candidato natural” à liderança da UNITA, o general Paulo Lukamba “Gato” decidiu não avançar com a sua candidatura apesar de fontes próximas terem admitido que ele iria fazer a entrega do processo. Talvez desta forma se escreva o último capítulo da UNITA do Muangai, da UNITA de Jonas Savimbi. A não ser que Abílio Kamalata Numa vença. Por Orlando Castro Segundo a VoA, em nota endereçada a “militantes, amigos e simpatizantes”, “Gato” revelou ter tomado “a decisão de apenas cumprir com o…

Leia mais

Quem tem medo de Savimbi?

O deputado e general na reserva Lukamba Paulo “Gato” reconheceu hoje, em Luanda, que tem havido pouco esforço da UNITA no sentido de divulgar a vida e a obra do fundador do partido, Jonas Malheiro Savimbi, que nasceu a 3 de Agosto de 1934. Mais uma vez “Gato” tem razão. O Folha 8 dá hoje, mais uma vez, o seu contributo para esclarecer os angolanos (até mesmo alguns que são dirigentes da UNITA) sobre alguns aspectos da vida e obra de Jonas Savimbi. Jonas Malheiro Savimbi nasceu aos 3 de…

Leia mais

Congresso da UNITA. Mais
do mesmo com Samakuva?

O presidente da UNITA, Isaías Samakuva, anunciou hoje a realização do XIII congresso ordinário do maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, de 13 a 15 de Novembro deste ano, para a eleição de um novo (ou não) líder. Numa “coisa” a que, erradamente, chamou de “conferência de imprensa”, em Luanda, sem direito a perguntas (o que, entre outras coisas, viola a própria definição de “conferência de imprensa), Samakuva (quase ao estilo do que de pior tinha José Eduardo dos Santos) leu uma declaração…

Leia mais

Direcção de actores: JLo. Produção e realização:
Pedro Sebastião e MPLA!

A UNITA defendeu hoje que estão ainda por cumprir “muitos pontos” do Protocolo de Lusaca, que definiu os termos da paz em Angola, admitindo interesse em resgatar, à semelhança de Jonas Savimbi, os corpos de dirigentes abatidos em 1992. Hum! Lá vamos ter novos capítulos de uma novela em que a direcção de actores voltará a ser de João Lourenço, a produção do MPLA e a realização do general Pedro Sebastião. A intenção foi expressa hoje, em Luanda, pelo líder da UNITA, Isaías Samakuva, numa conferência de imprensa destinada a…

Leia mais

Não se define, sente-se!

O elogio fúnebre a Jonas Malheiro Savimbi, feito por Isaías Samakuva, Presidente da UNITA, no passado dia 1 (e que a seguir se transcreve integramente) é algo que merece ser lido, guardado e preservado. Desde logo porque, como dizia o Mais Velho, Angola e a UNITA não se definem – sentem-se! “C abe-me a difícil mas honrosa tarefa de proferir algumas palavras em jeito de elogio fúnebre ao homem que, ao longo de décadas lutou para arrancar das trevas do obscurantismo, da injustiça e da opressão o seu povo e…

Leia mais

Jonas Savimbi. Libertado
17 anos depois de morto

A urna com os restos mortais do líder histórico e fundador da UNITA foi depositada por seis dos seus filhos no cemitério de Lopitanga, na província do Bié. O deputado socialista João Soares esteve entre a centena de convidados da cerimónia. O MPLA fez-se representar, no âmbito da sua propalada política de reconciliação, pelo general “ausência”… Bem mais de 10 mil pessoas assistiram hoje ao derradeiro adeus ao líder histórico da UNITA, Jonas Savimbi, numa cerimónia profundamente religiosa que decorreu na terra natal dos pais do co-fundador do “partido do…

Leia mais