Golpistas são bestas quando perdem, bestiais quando ganham

Angola condenou hoje a tentativa de golpe de Estado na Guiné-Conacri, acto que considerou “antidemocrático e inconstitucional”, apelando à libertação incondicional do Presidente, Alpha Condé. Os amigos são para as ocasiões. Por alguma razão João Lourenço recebeu, recentemente (foto), a Grã-Cruz da Ordem Nacional da República da Guiné-Conacri, a mais alta condecoração que este país concede a entidades distintas. A posição expressa numa nota do Ministério das Relações Exteriores sublinha que Angola está a acompanhar “com muita preocupação” os acontecimentos ocorridos na Guiné-Conacri, no domingo, que “culminaram com a detenção…

Leia mais

Quando a força da razão não chega…

A União Africana (UA) condenou o golpe de Estado na Guiné-Conacri, no qual o presidente Alpha Condé foi detido por militares a quem a organização continental exigiu a sua “libertação imediata”. Num comunicado conjunto, o actual presidente da UA, o Chefe de Estado da República Democrática do Congo, Félix Tshisekedi, e o presidente da Comissão da UA, Moussa Faki Mahamat, reprovaram “qualquer tomada de poder pela força”. Ambos os líderes exigiram também a “libertação imediata” de Alpha Conde, e instaram o Conselho de Paz e Segurança e da Organização Pan-africana…

Leia mais

Tudo menos tentativa de Golpe de Estado

O que ocorreu em 27 de Maio de 1977, se fosse Golpe de Estado, não acredito que Iko Teles Carreira, ex-ministro da Defesa de Agostinho Neto e Ambrósio de Lemos Pereira da Gama, mais conhecido por Alpega, antigo instrutor militar das FAPLA, braço armado do MPLA, nos tempos de partido único e um dos primeiros empresários angolanos e outros escapariam aos homens da secreta militar e da polícia política – DISA, uma vez terem sido, admiradores de Nito Alves, tal como eu. Por Fernando Vumby (*) Os que acompanham as…

Leia mais

O MPLA de Trump, o Trump do MPLA

O Congresso dos Estados Unidos da América ratificou a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais de Novembro, na última etapa antes de ser empossado em 20 de Janeiro. O vice-Presidente republicano, Mike Pence, validou o voto de 306 grandes eleitores a favor do democrata contra 232 para o Presidente cessante, Donald Trump, no final de uma sessão das duas câmaras, marcada pela terrorista invasão de apoiantes de Trump e que semeou o caos no Capitólio, em Washington. Este passo, uma simples formalidade no processo eleitoral, tornou-se uma revolta, “quase…

Leia mais

Tentativa de golpe de Estado?

A organização “Amigos de Angola” apelou hoje ao Presidente da República (também Presidente do MPLA e Titular do Poder Executivo), João Lourenço, para libertar todos os manifestantes detidos no protesto de sábado em Luanda, defendendo o fim da violência contra activistas. A marcha de sábado, convocada por activistas da sociedade civil, mas que contou com a adesão da UNITA e outras forças da oposição que o MPLA (no Poder há 45 anos) ainda permite que exista, visou reivindicar melhores condições de vida, mais emprego e a realização das primeiras eleições…

Leia mais

Barbas de molho? Pelo sim e pelo não…

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, repudiou a forma de forçar a alternância de poder no Mali, depois de o Presidente maliano ter sido afastado por militares e manifestou “total solidariedade” ao povo daquele país. “I ndependentemente das razões na base das quais o Presidente eleito foi deposto, repudiamos e desencorajamos esta forma de forçar a alternância do poder”, escreveu João Lourenço no Twitter. O chefe de Estado angolano apelou ainda a África que siga o exemplo da América Latina “que conseguiu ultrapassar com sucesso o trágico período…

Leia mais

Em África é assim. Golpe de Estado militar no Mali

Militares que tomaram o poder no Mali anunciam eleições dentro de “prazo razoável”. Três horas antes, o Presidente do Mali, Ibrahim Boubacar Keita, no poder desde 2013, anunciou a demissão e a de todo o Governo, numa declaração transmitida pela televisão maliana, após ter sido deposto por um golpe militar. “N ós, as forças patrióticas agrupadas no Comité Nacional para a Salvação do Povo (CNSP), decidimos assumir as nossas responsabilidades perante o povo e perante a história”, disse o porta-voz dos militares e vice-chefe de Estado-Maior da Força Aérea, coronel…

Leia mais

Consumado golpe (de Estado) institucional?

Foi ou não consumado o golpe de Estado institucional? Venceu o autoritarismo ou a humildade republicana? Angola pode ter deixado de ser uma democracia de jure, desde o dia 9 de Abril, com a subtileza, inteligentemente gizada no quadro da carona dada pelo coronavírus, cujo requinte de autoritarismo siamês do regime, foi capaz de subjugar os demais órgãos de soberania; Assembleia Nacional e os Tribunais. A apatia geral de todas as tribos políticas, aquando da primeira violação constitucional, ao não respeitar a al.ª p) do art.º 119.º CRA (Constituição da…

Leia mais

Juiz batoteiro Nãoooooo!

O MPLA, um movimento partidário criado por nacionalistas patriotas de bem, não pode definhar-se pela ambição de uns poucos ante a omissão, o medo e, até, cumplicidade, da sua massa intelectual consciente, pese ser minoritária. Quando em jogo está a contínua descaracterização do país, a miséria e a fome da maioria dos angolanos, os poucos (minoria) cônscios do seu dever e compromisso partidário, devem hastear a bandeira da indignação, contra as atitudes musculadas e ditatoriais da liderança. Por William Tonet Como se não bastasse essa postura arrogante e fascista assente…

Leia mais

E (se o MPLA o diz!) a culpa foi, é e será da… UNITA

O presidente da UNITA, Isaías Samakuva, considerou hoje que o julgamento dos 37 alegados ex-militares das FALA acusados de atentado contra o Presidente da República, no poder há 37 anos sem nunca ter sido nominalmente eleito, é uma montagem para atingir o maior partido da oposição. Em entrevista à agência Lusa, Isaías Samakuva afirmou que este caso, cujo julgamento arrancou este mês, em Luanda, foi denunciado pela própria UNITA, incluindo as “cenas macabras” que diz terem sido desenvolvidas pelos serviços secretos do MPLA (seguindo ordens superiores) com o propósito de…

Leia mais