Negro da cor do contratado!

Produtores de café solicitaram ao Governo mais apoio para tornar o produto mais rentável e contribuir para o desenvolvimento económico do país. Esta posição foi manifestada durante a abertura da Campanha da Colheita de Café 2021, no município do Golungo Alto, província do Cuanza-Norte. No acto, orientado pelo secretário de Estado para a Agricultura e Pesca, João Manuel Bartolomeu Cunha, os produtores afirmaram que o sector precisa de mais atenção no que concerne à aquisição de instrumentos de trabalho, produtos fitossanitários e meios de transporte. Na ocasião, o secretário de…

Leia mais

Quem ginga sempre alcança

A marca angolana Café Ginga estará disponível no mercado francês e suíço ainda este mês, através da empresa Angonabeiro, que aposta “de forma consistente” na internacionalização do “bago vermelho” de Angola. É altura de Téte António nos explicar se os portugueses já não são tão culpados como disse, em 2015, que eram. Em declarações recentes à Angop, a propósito do actual momento do mercado cafeícola angolano, o director-geral regional para os mercados internacionais do Grupo Nabeiro, José Beato, assegurou que a Angonabeiro está fortemente empenhada em revitalizar a fileira deste…

Leia mais

Café das noites angolanas

O café acompanha-me de há muito. Foi lá longe, onde a saudade castiga mais, que aprendi a amar o sonho e a sonhar com o amor. O café, companheiro fiel, estava sempre ao meu lado. Nas noites de boémia, como despertador da vida, e nas noites de trabalho, como sintonizador da realidade. Era, como diria Sebastião Coelho,… o Café da Noite. Por Orlando Castro E de dia? Claro que também. Servia, aliás, como «desculpa» para que no Himalaia (um dos mais conhecidos bares de Nova Lisboa) a malta se encontrasse…

Leia mais

Angola produz café?

Ao que parece (até prova em contrário só parece) Angola quer usar o café para dar um impulso ao crescimento económico mais sustentável e menos dependente do petróleo. Desde que comprou em saldo (aos portugueses) o país, o MPLA conseguiu que as mais de 230 mil toneladas anuais de café “crescessem” para… 8 mil toneladas. A Conferência da ONU sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad, diz que o excesso de dependência do petróleo criou “um crescimento volátil e desigual” em Angola, mas acrescenta que a produção de café “pode ajudar o…

Leia mais

Não é vergonha aprender com quem sabe muito mais

A produção de café angolano deve crescer anualmente 1,5% até 2025 e 90% do total é feita por pequenos produtores familiares. Angola importou produtos de café no valor de 12,8 milhões de euros, entre 2016 e 2018, e exportou café no montante de 3,2 milhões de euros, registando défice de 9,6 milhões de euros na balança comercial. Para nos ajudar a fazer o que, há 45 anos, faziam os portugueses, a União Europeia disponibilizou 12 milhões de euros para reforçar o desenvolvimento da cadeia de valor do café. Para o…

Leia mais

Vejam como era em 1973 e… façam o favor de aprender

O ministro da Agricultura e Florestas, António de Assis, procedeu no município do Mungo (Huambo), ao lançamento do Programa de Revitalização da Cultura do Café Arábica no sector familiar, com o objectivo de contribuir para as estratégias de combate à pobreza e, ao mesmo tempo, garantir a segurança e a qualidade alimentar. Por outras palavras, a pobreza na barriga do povo e os luxos na casa dos donos do reino. Simples. Decorrido na aldeia de Beteleme, a 157 quilómetros da cidade do Huambo, o acto, testemunhado pela governadora do planalto…

Leia mais

Que tal o MPLA ver como os “maus” faziam há… 46 anos?

Angola participa de 7 a 11 deste mês, na Suíça, nas celebrações do Dia Mundial do Algodão e do Fórum Público da Organização Mundial do Comércio (OMC), que decorrerá sob o lema “Comércio para o Futuro: Adaptando-se a um Mundo em Mudança”. Em 1973 as principais exportações de Angola eram o petróleo (30%), café (27%), diamantes (10%), minérios de ferro (6%), algodão (3%) e sisal (2%). A delegação angolana, que será chefiada pelo do ministro do Comércio, Joffre Van-Dúnem Júnior, participará na Sessão Plenária de Alto Nível da celebração do…

Leia mais

Quem quer tacho continua
(é claro) a aviar-se no MPLA

Enquanto Angola for o MPLA e o MPLA for Angola, como continua a acontecer, o MPLA vai continuar a ganhar todos os simulacros eleitorais que por cá se realizarem e sempre com larga vantagem. Se fosse para perder nem simulavam eleições. Todos, a começar pelos angolanos, sabem isso. Quando 20 milhões de pobres arrotam à fome, chega-lhes à boca a solução: votar no regime. Por Orlando Castro O resultado das eleições de 23 de Agosto de 2017 deram, apesar de tudo, um importante resultado à UNITA e à CASA-CE. Embora…

Leia mais

Menos fome? Sim, é claro!

Depois de um faustoso repasto, a comissária para a Economia Rural e Agricultura da União Africana (UA), a angolana Josefa Sacko, afirmou hoje, em Luanda, que Angola progrediu na redução da fome, mas precisa de reforçar a estratégia para diminuir a pobreza, agravada com o desemprego entre jovens. Josefa Sacko falava à imprensa à margem do encontro de lançamento do Processo de Reformulação do Plano Nacional de Investimento Agrícola de Angola (PNIA), que visa alinhar a agenda interna com as metas internacionais, quer a continental quer a global, respectivamente para…

Leia mais

A propósito de café

O consumo de café pode contribuir para mais longevidade, ajudando a evitar doenças cardíacas, renais, respiratórias, cancros, AVC ou diabetes, segundo um estudo em que foram analisadas mais de 180 mil pessoas. Por Orlando Castro A investigação, que será divulgada amanhã, terça-feira, na publicação especializada Annals of Internal Medicine, baseou-se num estudo feito nos EUA entre diversas etnias pela Universidade do Hawaii e a Escola de Medicina Keck, da Califórnia “Não podemos dizer que beber café prolonga a vida mas vemos uma associação”, afirmou Verónica Setiawan, professora de medicina preventiva…

Leia mais