QUANTOS MAIS MILHÕES DE DÓLARES (PARA O MPLA) MELHOR

Angola vai beneficiar de 300 milhões de dólares (280 milhões de euros) financiados pelo Banco Mundial para – supostamente – acelerar a inclusão digital e aumentar o acesso a serviços digitais, informou a instituição financeira internacional. projecto decorre do programa de Digitalização Inclusiva na África Oriental e Austral (IDEA) para aumento do acesso à Internet e a utilização de serviços digitais que conta com financiamento de 2,48 mil milhões de dólares (2,31 mil milhões de euros) da Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA) e do Banco Internacional para a Reconstrução e…

Leia mais

BANCO MUNDIAL LEVA O MPLA AO COLINHO

Os projectos financiados pelo Banco Mundial (BM) em Angola valem mais de 3.400 milhões de euros, disse hoje o representante da instituição financeira em Angola. um encontro com jornalistas, Juan Carlos Alvarez disse que neste momento o BM é um parceiro de desenvolvimento chave para Angola e tem vindo a aumentar a confiança e o compromisso entre a instituição financeira e o governo angolano. Na actual carteira estão inscritos 15 projectos nacionais e dois regionais num montante global de 3.673 milhões de dólares (3.424 milhões de euros), dos quais 3.588…

Leia mais

MILHÕES DE DÓLARES PARA O ENSINO SUPERIOR

O Banco Mundial (BM) está a apoiar um projecto do Governo angolano que visa o fortalecimento das competências no ensino superior, no valor total de 500 milhões de dólares, cuja primeira fase foi lançada hoje em Luanda. Projecto de Desenvolvimento do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (TEST, sigla em inglês) foi apresentado pela ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação de Angola, Maria do Rosário Bragança. A governante frisou que o ensino superior é um pilar estratégico para o desenvolvimento de uma sociedade mais próspera e equitativa, sublinhando…

Leia mais

ATÉ PARA TER ÁGUA POTÁVEL A MÃEZINHA TEM DE AJUDAR

O Banco Mundial (BM) vai prestar apoio técnico ao Governo angolano destinado à busca de financiamento para o sector hídrico e prosseguir o trabalho no sentido de proporcionar o contínuo acesso da população à água. Pelos vistos, o MPLA não tem capacidade para o efeito e, por isso, tem de pedir a ajuda da mãezinha e do paizinho, ou seja do BM e do Fundo Monetário Internacional (entre outros). garantia foi dada pelo director de Prática Global de Água, Saroj Kumar Jha, que manteve um encontro, em Dushanbe, Tadjiquistão, com…

Leia mais

OS OUTROS PAGAM E O MPLA PROMETE MELHOR ENSINO

Angola, ou seja o MPLA, terá acesso a 50 milhões de dólares do Banco Mundial, para melhoria do sistema de ensino e aprendizagem, no âmbito do Fundo Multiplicador da parceria Global de Educação, informou a economista da área de Educação desta instituição, Natasha Andrade Falcão. Registe-se que um em cada quatro jovens não sabe ler, nem escrever, ou seja, cerca de 4.555.618 pessoas. informação foi avançada durante a II Reunião Ordinária do Grupo Local da Educação (LEG), tendo referido que ao valor será adicionado aos 150 milhões previstos para serem…

Leia mais

DE QUEDA EM QUEDA ATÉ À… FALÊNCIA TOTAL

O Banco Mundial reviu em baixa, para metade, a previsão de crescimento este ano da economia de Angola, antecipando uma expansão de 1,3%, exactamente metade dos 2,6% que previa no anterior relatório sobre África, divulgado em Abril. s economistas do Banco Mundial no relatório Pulsar de África, divulgado hoje em Washington, nas vésperas dos Encontros Anuais do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI), que decorrem na próxima semana em Marraquexe, afirmam que “Nigéria e Angola deverão crescer 2,9% e 1,3%, respectivamente, devido aos preços internacionais mais baixos e…

Leia mais

MAIS UNS CONTENTORES DE DÓLARES PARA O MPLA

Um acordo de financiamento sobre o Projecto de Aceleração da Diversificação Económica e Criação de Emprego, no valor de 300 milhões de dólares, vai ser assinado, amanhã, em Luanda, entre o Governo de Angola e o Banco Mundial. Há 48 anos que o MPLA promete acelerar mas, apesar dos milhões e milhões de dólares gastos, ao contrário dos Mercedes topo de gama de João Lourenço o cangulo do Povo não sai do sítio… s partes deverão estar representadas no acto pela ministra das Finanças, Vera Daves de Sousa, por Angola,…

Leia mais

MPLA ALIMENTA-SE DE ESTERÓIDES PETROLÍFEROS

O Banco Mundial prevê que a economia de Angola abrande de 3,5% no ano passado para 2,6% este ano, estabilizando à volta de 3% até 2025, influenciada pela evolução dos mercados do petróleo. relatório Pulsar de África, divulgado hoje em Washington nas vésperas dos Encontros da Primavera do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional, refere que “a taxa de crescimento de Angola deverá desacelerar de 3,5%, em 2022, para 2,6% este ano e estabilizar nos 3,1% em 2025”. Apesar de ter melhorado no final do ano passado, “a produção…

Leia mais

GOVERNO “ACONSELHADO” A DESCALÇAR-SE PARA CONTAR ATÉ 12

Angola conta hoje com 9,1 milhões de empregos e 14,1 milhões de pessoas em idade activa, estando desempregados 22% dos jovens, situação que “ameaça a estabilidade económica e social futura” do país, segundo um estudo do Banco Mundial (BM). Será que não contaram os 500 mil empregos que o MPLA prometeu criar, na anterior legislatura? Chato. As promessas, mesmo que não cumpridas, deveriam… contar! Relatório sobre Emprego Juvenil em Angola: Oportunidades, Desafios e Orientação de Políticas Públicas, elaborado pelo Banco Mundial (BM) e apresentado hoje, em Luanda, relata que na…

Leia mais

BANCO MUNDIAL ARREFECE ORGASMO DO MPLA

O Banco Mundial reviu esta terça-feira em baixa a previsão de crescimento de Angola para este ano, estimando agora uma expansão de 2,8%, menos 0,5 pontos abaixo do que estimava no relatório de Junho. Como é que o Banco Mundial se atreve a contrariar os peritos dos peritos do MPLA? e acordo com as Previsões Económicas Globais, hoje divulgadas em Washington, Angola deverá ter crescido 3,1% em 2022, recuperado face aos 0,7% de 2021 e acelerando depois de cinco anos de recessão, mas verá o seu crescimento abrandar este ano.…

Leia mais