Quando a injustiça abala o amor da vida, urge resistir

No dia 8 (ontem) rompi, definitivamente, com a última tábua de ligação à outra margem do rio da esperança, num 2019 espiritualmente melhor, tudo devido uma “picture fake news”. Tal como em 2018, colocaram-me em lugar nunca pisado com pessoas próximas, com recurso às técnicas do “Photoshop” (até podem, um dia, colocar-me como astronauta do satélite que desapareceu), visando passar a imagem de uma harmoniosa relação, quando tudo não passa de mais um jogo, igual ao dos políticos de baixo coturno. Sacanagem… Por William Tonet Noutro extremo, uma suposta amiga…

Leia mais

Abusos do Director de Educação do Moxico

Domingos Armando Manecas Kimbila, 35 anos, é funcionário do Ministério da Educação, afecto à direcção provincial do sector no Moxico desde 2003, data em que ingressou na função pública. Por estar a ser vítima de “perseguição por parte do director da Educação”, recorreu ao F8 para denunciar o “bloqueio terrível” ao seu recadastramento. Por Sedrick de Carvalho O recadastramento é um acto administrativo que tem sido levado a cabo pelo Ministério das Finanças com objectivo de descobrir os funcionários com dupla efectividade e eliminar os “fantasmas” – indivíduos que não…

Leia mais

As qualificações e o papel de vítima de Isabelinha

Face à declaração proferida pela Engenheira Electrotécnica Isabel dos Santos a propósito da contestação da sua nomeação para Presidente do Conselho de Administração da Sonangol, e seguindo o tom pomposo da mesma, são pertinentes os seguintes comentários. Por Rui Verde (*) A Engenheira Electrotécnica afirma acreditar num sistema democrático e justo e na independência do sistema judicial. Ou esta afirmação é “conversa fiada” ou é para ser levada a sério. Se é para ser levada a sério, Isabel dos Santos deve saber que a democracia implica liberdade de expressão, de…

Leia mais

UNITA solidária com Laurinda Gouveia

UNITA solidária com Laurinda Gouveia - Folha 8

Deputados do Grupo Parlamentar da UNITA visitaram na manhã de terça-feira, a jovem Laurinda Manuel Gouveia, que no dia 22 de Novembro foi vítima de torturas físicas e psicológicas por agentes da Polícia Nacional do regime, durante uma manifestação pacífica, em Luanda. A visita teve por objectivo constatar o estado em que se encontra a jovem activista cívica, cujas marcas da repressão policial são visíveis nos seus membros inferiores e no rosto. Os deputados quiseram manifestar a sua solidariedade com a vítima e deixaram a promessa de levarem ao Parlamento…

Leia mais