Eureca! O Presidente teve uma… visão

João Lourenço, Presidente angolano e também Presidente do MPLA e Titular do Poder Executivo, considerou hoje que, perante o “mar de dificuldades” decorrentes do baixo preço do petróleo e da Covid-19, a “única saída” que resta a Angola é “produzir internamente tudo o que as potencialidades do país permitirem”. Demorou 45 anos a descobrir, pelo que é verosímel que demore mais 55 anos a concretizar-se. “Estimular a produção interna de bens e de serviços, contando com o investimento privado nacional e estrangeiros na agricultura, nas pescas, na indústria, no turismo,…

Leia mais

Privatize-se o reino, já! Começando pelo Governo

O ministro da Agricultura e Florestas, António Francisco de Assis, pediu mais investimentos de operadores privados no sector agrícola, com vista a se elevar cada vez mais a produção. O melhor mesmo é privatizar-se todo o país. E já! Começando, obviamente, pelo Governo! Falando hoje, domingo, no município de Cacuso, província de Malanje, onde se inteirou do funcionamento de algumas empresas instaladas no Pólo Agro-industrial de Capanda, o ministro fez saber que ao Estado deve caber, essencialmente, a função de criar políticas de incentivo e de fiscalização das acções agrícolas.…

Leia mais

A CASA-CE e a Dipanda

«A CASA-CE vem perante Angola e o Mundo saudar de forma efusiva o Quadragésimo Terceiro Aniversário da Independência Nacional, conquistada e proclamada pelos Angolanos a 11 de Novembro de 1975, em toda extensão do território nacional. Neste momento de festa, a CASA-CE felicita aos milhares de angolanos, entre heróis conhecidos e anónimos pela coragem, bravura e sacrifício, consentidos na luta de libertação colonial, doando o melhor de si, com o espírito patriótico e nacionalista, em prol da liberdade dos povos de Angola à desumana condição de escravatura. Entre alegrias e…

Leia mais

Comunicação social tendenciosa

“A comunicação social tendenciosa transmite uma imagem errada de Angola, que promove meia dúzia de angolanos, pagos para intrigar e servir outros interesses”! Por Domingos Kambunji “O Zéducutivo angolano promove políticas de habitação com bwé de práticas de autoconstrução”. “É cada vez mais evidente, mesmo para os mais distraídos, que o Zéducutivo fez uma forte aposta na estabilidade social, económica e política do país”. Esses críticos da “comunicação social tendenciosa” deveriam consultar os maiores especialistas mundiais em geografia urbana, económica e social, a deputada Luísa Damião e o Victor sipaio…

Leia mais