“O Heterónimo de Pedra”

Na data em que a UCCLA (União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa) assinala 35 anos de existência, foi anunciado que o livro “O Heterónimo de Pedra”, de Henrique Reinaldo Castanheira, é o grande vencedor da 5.ª edição do Prémio Literário UCCLA – Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa. A obra vencedora, constituída por pequenos contos numa tessitura que implica as narrativas umas nas outras, toma o tema da viagem como seu eixo essencial, ligando-se o texto a imagens que fazem parte integrante da obra. O autor, Henrique Reinaldo…

Leia mais

Fi-nal-mente!

O escritor José Eduardo Agualusa venceu, na categoria de literatura, o Prémio Nacional de Cultura e Artes (PNCA), edição 2019. De acordo com o júri, é atribuído o prémio pelo conjunto das suas obras, nas quais a investigação, a memória histórica, a distopia, a actualidade, o questionamento, a reflexão e o sentido estético vão de mãos dadas, contribuindo para a projecção da literatura angolana no mundo. O júri acrescenta que, desta forma, José Eduardo Agualusa tem contribuído também para o surgimento do leitor emancipado e para o fortalecimento da cidadania…

Leia mais

Pessoa

Às vezes dou comigo a pensar como seria o Pessoa contemporâneo num óbvio e mero exercício intelectual pois as pessoas – salvo raras excepções – são-no e tornam-se no que são e agem como vão agindo não por imperativos deterministas, outrossim, essencialmente, por circunstancialismos, ainda que pincelados aqui ou ali por factores deterministas e inatos. Por Brandão de Pinho Suponho que o amigo leitor tenha visto na SIC (televisão portuguesa) o caso de uma professora portuguesa que criou um universo fantasioso, num misto de fantástico com fanatismo e farto de…

Leia mais

Alô escritores e poetas angolanos

O Instituto Camões, em parceria com o grupo empresarial português dst, lançou esta quarta-feira, em Lisboa, um prémio literário anual no valor de 15 mil euros que visa distinguir trabalhos de poesia e prosa de escritores angolanos. O Prémio de Literatura dstangola/Camões, apresentado publicamente no auditório do Camões — Instituto da Cooperação e da Língua, visa distinguir, anualmente e de forma alternada, os trabalhos em poesia e prosa de artistas nascidos em Angola, residentes ou não, com obras publicadas no país ou no estrangeiro, nos dois anos anteriores, desde que…

Leia mais

Portugal doa literatura científica da era colonial

As autoridades angolanas entregaram esta quarta-feira ao Arquivo Histórico Nacional 144 títulos de literatura científica do tempo colonial, essencialmente sobre agro-pecuária, de um total de 160 devolvidas por instituições portuguesas em 2012. Em declarações à agência Lusa, o secretário de Estado para a Ciência, Tecnologia e Inovação angolano, Domingos Neto, disse que contaram com a colaboração de muitas instituições portuguesas para a recuperação do acervo, composto por revistas, livros, relatórios, comunicações, memórias, trabalhos, artigos, boletins, teses de doutoramento, cadernos e dissertações de mestrado, originais e cópias autenticadas. O governante angolano…

Leia mais

Germano Almeida recebe,
no Brasil, o Prémio Camões

O Prémio Camões é hoje entregue ao escritor cabo-verdiano Germano Almeida, numa cerimónia a decorrer na Biblioteca Nacional do Brasil, no Rio de Janeiro, com a presença dos ministros da Cultura do Brasil, de Portugal e de Cabo Verde. O escritor foi escolhido, por unanimidade, no passado mês de Maio, na reunião do júri do Prémio Camões, em Lisboa, tendo sido destacada “a riqueza de uma obra” na qual “se equilibram a memória, o testemunho e a imaginação”. Nascido em 1945, na ilha da Boavista e a viver actualmente no…

Leia mais

Agualusa vence prémio literário internacional

O escritor angolano José Eduardo Agualusa foi distinguido hoje com o prémio literário internacional de Dublin, pela tradução inglesa do romance “Teoria Geral do Esquecimento”, foi hoje anunciado. José Eduardo Agualusa era finalista do prémio literário internacional de Dublin deste ano, numa edição em que o escritor moçambicano Mia Couto estava também entre os finalistas, com a tradução de “A Confissão da Leoa”. O prémio literário de Dublin, de 100 mil euros, é gerido pelas Bibliotecas Públicas de Dublin, com o apoio da autarquia da capital irlandesa e é atribuído…

Leia mais

Alberto Oliveira Pinto distinguido com Prémio Sagrada Esperança

O historiador Alberto Oliveira Pinto venceu o prémio literário Sagrada Esperança 2016 com o ensaio “Imaginários da História Cultural de Angola”, um texto inédito que aborda as preocupações do autor sobre a chamada história cultural (ou das representações ou dos imaginários), vista como um conjunto de significados e símbolos construídos pelos homens para explicar o mundo. Por Nvunda Tonet (*) Alberto Oliveira Pinto foi escolhido entre trinta candidatos e é distinguido pela segunda vez com o prémio, depois de ter sido galardoado em 1998 com o romance Manzaga. Na altura…

Leia mais

Literatura infanto-juvenil
lusófona no seu melhor

O 3.º Encontro de Literatura Infanto-Juvenil da Lusofonia, promovido pela Fundação “O Século”, arranca na segunda-feira, 13 de Março, com a visita dos autores a várias escolas dos concelhos da Grande de Lisboa (Portugal). Nos três primeiros dias do Encontro, de 13 a 15 de Março, escritores, contadores de histórias e ilustradores irão visitar as escolas dos vários concelhos da Grande Lisboa (Amadora, Cascais, Lisboa, Odivelas, Oeiras e Sintra), onde vão contactar com as crianças em sessões de leitura, contando histórias. Os autores vão, ainda, falar sobre os seus livros…

Leia mais

Prémio Oceanos alarga âmbito de acção

A organização do Prémio Oceanos anunciou hoje em São Paulo, no Brasil, que em 2017 irá aceitar obras de autores de língua portuguesa com livros publicados em qualquer país, aumentando a abrangência a escritores de outros continentes. Antes das mudanças agora anunciadas, as obras premiadas precisavam de ter sido publicadas no Brasil para poder concorrer. Organizado pelo Itaú Cultural, o prémio literário Oceanos também passou a ter uma nova curadora, a crítica literária e jornalista portuguesa Ana Sousa Dias. “Agora, a ideia de contemplar livros de literatura em língua portuguesa…

Leia mais