Angola vai? Vai. Onde? Isso interessa?

A empresa norte-americana Sun Africa, especializada em energia, vai lançar na quinta-feira a construção de um megaprojecto fotovoltaico e de baterias em Angola, que produzirá 370 megawatts (MWp) em sete centrais. O início do megaprojecto, orçamentado em 524 milhões de euros e que a empresa prevê que esteja terminado no terceiro trimestre de 2022, será marcado com o lançamento da pedra fundamental em Biópio, na província de Benguela (a tão desejada Califórnia do MPLA), que acolherá o maior dos projectos. A central de produção de Biópio terá uma capacidade de…

Leia mais

(Re)prometidas mais sete universidades

Angola vai ter, segundo a enciclopédia de promessas do Governo, sete novas instituições de ensino superior privadas, localizadas em seis províncias. A ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, já tem o dossier na sua secretária. “No âmbito da contínua participação de entes privados na promoção da educação e do ensino, colaborando na formação de quadros de nível superior e satisfazendo, deste modo, a legítima expectativa de formação académica das populações, em particular dos jovens, a reunião fez uma primeira apreciação do diploma que cria Instituições de Ensino…

Leia mais

Melhor ensino com a Huawei

A ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação de Angola considera que o memorando de entendimento assinado com a Huawei vai permitir a “melhoria do processo de ensino e aprendizagem” no sector que dirige. Maria do Rosário Sambo, que falava hoje, em Luanda, na cerimónia de assinatura do memorando de entendimento com a multinacional de telecomunicações chinesa, classificou o momento como de grande importância. O objectivo principal do memorando com a Huawei é o de “permitir, em última instância, a melhoria a nível da capacitação humana e infra-estrutural no…

Leia mais

Chineses apostam na língua portuguesa

Uma das mais prestigiadas universidades da China vai passar a ter a língua portuguesa como disciplina opcional, já no próximo ano lectivo, ilustrando a crescente importância dos países lusófonos para o comércio e diplomacia chineses. Enquanto isso, os países lusófonos tudo fazem, sem o assumir, para chutar o português para fora de jogo. A partir de Setembro, a Universidade Qinghua vai oferecer o português como disciplina opcional aos alunos de todos os cursos de licenciatura, disse à agência Lusa fonte da instituição. Localizada no norte de Pequim, a Qinghua é…

Leia mais

As ca(e)tanadas

Esta semana ficámos a saber que o governo da Re(i)pública da Angola do MPLA pretende enviar, por ano, para universidades de prestígio no estrangeiro, 300 estudantes. A China, com um desenvolvimento socio-económico muito superior, só para as universidades dos Estados Unidos da América envia, por ano, milhares de estudantes… Por Domingos Kambunji Há quantos anos anda o governo da Re(i)pública da Angola do MPLA a enviar estudantes para as universidades do estrangeiro para depois regressarem, muito doutores de fato e gravata, apenas obedecerem às ordens superiores patetas? Uma das maiores…

Leia mais

Lobby antiportuguês usa
os pés para contar até 12

Como o Folha 8 ontem noticiou, peritos portugueses da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES) vão apoiar o Governo angolano na definição do padrão de qualidade dos cursos do ensino superior público e privado em Angola. O assunto foi tema de um seminário sobre Avaliação de Cursos no Ensino Superior, promovido em Luanda pelo Ministério do Ensino Superior Ciência Tecnologia e Inovação. Em declarações à imprensa, a titular da pasta, Maria do Rosário Sambo, disse que a interacção com os peritos portugueses visa colher a experiência de…

Leia mais

Tenhem qui pagar prupinhas

Oije mi disserem qui a Ministra du Incino Suprior, Siênça, Tecunulugia i Inuvassão vai mandar um ordem suprior pra ó brigar us istudante, dus univrecidades púbica, a pagar prupina nu prócimu ano. Por João Bento Melo Kangamba (*) U s pissoas istá chatiado mas num tenhem rezão. Eu já trêfunou pró Cumitê Central do MPLA a pidir um opinião. Elês mi disserem que a Ministra tenhe tudu o rezão pra ezigir u pagamento dus prupinas dus istudante univrecitáriu, pruquê u país istá muíto arrasca pra pagar os fiado do passado.…

Leia mais

Ovos podres

O satélite Ango-Rússia 1 subiu, subiu, subiu e, quando soube que deveria obedecer às ordens superiores do governo da Re(i)pública da Angola do MPLA, fugiu. Nunca mais ouviu ou falou, apesar das diversas tentativas para dialogar com o satélite. O ministro do satélite que fugiu ainda não se demitiu e se fosse exonerado depois voltaria a ser nomeado. Será difícil encontrar um cidadão pior para desempenhar esse cargo na governação. Por Domingos Kambunji Caetano Júnior está muito chateado. Só agora é que conseguiu perceber que a fraude na Re(i)pública da…

Leia mais

Nem de propósito!

Nem de propósito! Acabei de dar uma vista de olhos pelo jornal “O País” do dia de hoje, 8 de Fevereiro, e constato uma notícia espantosa na primeira página do mesmo. Todos os alunos (260) que fizeram exame de acesso à FCA (Faculdade de Ciências Agrárias) da UJES (Universidade José Eduardo dos Santos), reprovaram por não terem atingido a nota mínima exigida: 10 valores. Parece que foi encomendado! Por Carlos Pinho Falta saber agora o que vão as autoridades fazer. Em teoria irão repetir o exame e uma mente “perversa”…

Leia mais

Revisão do motor do calhambeque

Não deixa de ser uma elevada manifestação de hipocrisia o presidente “proletário” que lutou contra o “capitalismo e o imperialismo internacional“ deslocar-se, em visitas privadas, aos Estados Unidos da América para, dizem, fazer a “revisão do motor fisiológico do calhambeque”. Por Domingos Kambunji É estranho, muito estranho, que mais de 40 anos após impor-se no poder, a governação do MPLA não tenha sido capaz de desenvolver um grupo de especialistas na medicina capaz de “fazer a revisão do motor dos calhambeques” que ocupam a presidência angolana. As universidades, que foram…

Leia mais