FAA sem fronteiras

A FLEC-FLAC, movimento independentista de Cabinda. Acusa as Forças Armadas Angolanas de lançarem uma “operação militar contra um grupo de civis desarmados” na República Democrática do Congo (RD Congo), junto à fronteira com o enclave petrolífero ocupado por Angola. “A s Forças Armadas Angolanas (FAA) lançaram uma operação militar contra um grupo de civis desarmados, suspeitos de serem soldados da FLEC, perto da fronteira do Yema-di-Yanga e Mbaka-Khosi no sector de Kakongo, território de Lukula, província do Kongo-Central, na aldeia de Kinkiama”, na passada quinta-feira, às 21:45, acusa a Frente…

Leia mais

No caso de Cabinda, ONU é (claro) uma filial do MPLA

O movimento independentista Frente de Libertação do Estado de Cabinda – Forças Armadas de Cabinda (FLEC-FAC), que reivindica a independência daquela enclave anexado por Angola em 1975, propôs às Nações Unidas a realização de uma cimeira para relançar o processo de paz. “P or ocasião da 75.ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, que celebra este ano o seu 75.º aniversário, a direcção político-militar da FLEC-FAC aproveita a oportunidade para relançar o processo de paz em Cabinda” e “encoraja” o secretário-geral da ONU, António Guterres, a “incentivar o diálogo…

Leia mais

Carta aberta (também ao diálogo) do líder da FLEC

«Faço-o, na qualidade de Presidente da Frente de Libertação do Estado de Cabinda – FLEC, e de Comandante Supremo das Forças Armadas de Cabinda – FAC. A nossa vontade e determinação, para a tão nobre causa, abraçada há 45 anos de armas na mão, lutando pela autodeterminação do Povo de Cabinda, impõe-nos responsabilidades acrescidas, tendentes de encontrar soluções, alternativas para viabilizar as aspirações do nosso povo. Por Emmanuel Nzita Presidente da FLEC-FAC e Comandante Supremo das FAC Aos poucos, o ecoar da voz da razão começa despertar, e a levar…

Leia mais

Em Cabinda está tudo na santa paz do “Deus” MPLA

Os independentistas da FLEC/FAC convidaram hoje o Governo angolano a visitar uma das bases daquele movimento de Cabinda e a assinar “um acordo de princípio” para pôr termo ao conflito no enclave, indica um comunicado da organização. Ministro da Defesa diz que está tudo na santa paz do deus… MPLA. Em comunicado, o tenente general Afonso Nzau, director-geral do Serviço de Inteligência Externa da Frente de Libertação do Enclave de Cabinda – Forças Armadas de Cabinda (FLEC/FAC), criticou as declarações feitas segunda-feira pelo ministro da Defesa angolano, Salviano Sequeira, que…

Leia mais

O que é isso de Cabinda?

A FLEC/FAC, revelando uma santificada ingenuidade, lamentou que o programa da visita de Estado a Angola do Presidente português exclua uma deslocação a Cabinda, mas disse acreditar que Marcelo Rebelo de Sousa aborde o assunto com o homólogo angolano, João Lourenço. Sonhar não paga impostos e, por isso, não custa acreditar que Marcelo tenha a hombridade, a verticalidade e, sobretudo, a honestidade intelectual de falar de Cabinda com João Lourenço. Em comunicado, a Direcção política da Frente de Libertação do Estado de Cabinda – Forças Armadas de Cabinda (FLEC/FAC), salienta…

Leia mais

FLEC pede intervenção da UE e UA no caso de Cabinda

A FLEC/FAC, a propósito da situação em Cabinda, com destaque para as dezenas de detenções de activistas e ao reconhecimento, oficial, dessas mesmas prisões, endereçou hoje uma mensagem ao presidente do Parlamento Europeu, ao Presidente de França e ao Presidente em exercício da União Africana, cujo conteúdo é o que segue. Por Osvaldo Franque Buela (*) Vimos através desta nota informar que o Governo angolano confirmou esta terça-feira, 26 de Fevereiro de 2019, a existência de detenções de membros de um “autodenominado movimento independentista” em Cabinda, que segundo ele “pretendiam…

Leia mais

Governo confirma detenções em Cabinda

O Governo angolano confirmou hoje à agência Lusa a existência de detenções de membros de um “autodenominado movimento independentista” em Cabinda, que “pretendiam alterar o quadro institucional de unicidade” de Angola, pelo que o processo corre os trâmites judiciais. Questionado, o ministro do Interior, Ângelo da Veiga Tavares, indicou que a situação no enclave de Cabinda “está tranquila” e que os respectivos processos estão “em segredo de justiça”, pelo que resta agora aguardar pelas decisões judiciais. “A situação de Cabinda está tranquila. Surgiu um autodenominado movimento independentista que, pela própria…

Leia mais

FLEC reivindica morte de soldados das FAA

O movimento independentista FLEC/FAC reivindicou este sábado ter emboscado uma patrulha das Forças Armadas Angolanas (FAA) em Cabinda, tendo morto três soldados e um polícia, enquanto as suas tropas perderam dois militares. “É tudo mentira” dirá em breve o Governo, certamente pela voz do Ministro da Propaganda. Por Orlando Castro (*) Se, como se espera, for João Melo a desmentir, já se sabe qual é a justificação. É mentira porque a FLEC/FAC não existe e, sobretudo, porque ao contrário da tese dos cabindas, nem sequer existe… Cabinda. João Melo faz…

Leia mais

FLEC/FAC reivindica morte de seis soldados das FAA

O movimento independentista de Cabinda indicou hoje ter entrado na terça-feira em confrontos com as tropas angolanas no enclave, que causaram a morte a 12 pessoas, quatro delas civis, junto à aldeia e Tchiminzi, na região de Massabi. Num “comunicado de guerra”, assinado por Che Libika Nkulu, o Estado-Maior General da Frente de Libertação do Estado de Cabinda/Forças Armadas de Cabinda (FLEC/FLAC) indica que uma patrulha da ala militar do movimento independentista foi “alvo de uma emboscada das forças ocupantes” angolanas. “A FLEC/FAC lamenta a morte dois militares das FAC…

Leia mais