(A)mpla frente para lutar ou para ver passar a banda?

A UNITA, o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, quer criar “uma ampla frente” para derrotar o partido do poder há 45 anos, o MPLA, nas eleições gerais de 2022 (se elas se realizarem) e designou 2021 como “ano de mobilização dos patriotas para a alternância do poder”. Esta “necessidade estratégica” foi hoje analisada na III Reunião Ordinária do Comité Permanente da Comissão Política do partido, orientada pelo seu presidente, Adalberto da Costa Júnior, segundo um comunicado da UNITA. Os dirigentes da UNITA…

Leia mais

Sapos fartam-se de rir

Adalberto da Costa Júnior, líder da UNITA, o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite em Angola, manifestou preocupação com acusações relativas à petrolífera estatal (leia-se: do MPLA) Sonangol e o envolvimento de “figura relevante” da Presidência da República em actos de alegado favorecimento em negócios. Adalberto da Costa Júnior reagia numa mensagem publicada nas redes sociais à “quantidade de informações preocupantes” que os angolanos têm estado a receber nas últimas semanas, que nomeadamente “atentam contra a gestão e a transparência” da empresa pública Sonangol. “Tudo isto ocorre…

Leia mais

Adalberto, será desta?

O presidente da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, admite manifestações públicas em Angola contra a posse do novo presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Manuel Pereira da Silva “Manico”, considerando que a sua nomeação surge para “eternizar o regime no poder”. Nada de novo, portanto. “Esta semana aquilo que o regime fez foi tomar medidas para ficar no poder eternamente. Quando há um homem [o novo presidente da CNE] que está a ser contestado pelo povo, por toda a gente, os órgãos do Estado admitem a sua posse”, afirma o…

Leia mais

Os sapos da UNITA

O presidente da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, avisa que o seu partido não vai engolir sapos e que estará na linha da frente do combate por uma Angola para os cidadãos nem que, para isso, no limite, tenha de sair às ruas. Esperemos para ver e, como é hábito, vamos ficar sentados mas atentos. Se for para valer, estaremos também (é aí que estamos desde 1995) na linha da frente. Na edição da passada sexta-feira, 6, do programa Angola Fala Só da VoA com a participação de muitos ouvintes…

Leia mais

Alguém tem por aí um apito?

É o habitual no quotidiano dos angolanos, mas aumenta sempre que há a possibilidade de eleições. Tendo na UNITA, desde sempre e por muito que disfarce, o inimigo de sempre e não o adversários político, o MPLA manda às malvas todos os acordos, até mesmo aquele que assinou e que trouxe, há 15 anos, a paz ao nosso país. Por Óscar Cabinda Como muito bem recorda Isaías Samakuva, importa que publicamente se traga à colação os acordos assinados pela UNITA e pelo MPLA, em 1991, ao abrigo do qual os…

Leia mais

Engolir (ainda mais) sapos ou cuspir fogo?

O líder da UNITA, Isaías Samakuva, afirma que está a “engolir muitos sapos” para preservar a paz no país, face às constantes provocações que diz visarem o partido. Finalmente? Ou apenas fogo-de-vista? Por Óscar Cabinda O líder da UNITA foi um dos convidados da conferência nacional sobre Paz, Democracia e Direitos Humanos em Angola, organizada pela Associação Mãos Livres, o Fórum das Mulheres Jornalistas e a Associação Justiça, Paz e Democracia (AJPD), que hoje decorreu em Luanda. No painel sobre a visão dos partidos políticos na manutenção da paz e…

Leia mais