Lixo “made in” MPLA

O Ministério do Ambiente de Angola tem por missão propor a formulação, conduzir, executar e controlar a política do Executivo relativa ao ambiente numa perspectiva de protecção, preservação e conservação da qualidade ambiental, controlo da poluição, áreas de conservação e valorização do património natural, bem como a preservação e uso racional dos recursos naturais. O Ministério do Ambiente anunciou em Julho de 2017 que ia contratar a empresa China Harbour Engineering Company (CHEC) para construir, em Luanda, uma fábrica de reciclagem de resíduos sólidos, num investimento público de 195 milhões…

Leia mais

O MPLA é o lixo,
o lixo é o MPLA

O Ministério do Ambiente angolano vai contratar a empresa China Harbour Engineering Company (CHEC) para construir, em Luanda, uma fábrica de reciclagem de resíduos sólidos, num investimento público de 195 milhões de dólares (170 milhões de euros). Branqueamento eleitoral para a velha máxima do regime: O MPLA é o lixo, o lixo é o MPLA. De acordo com um despacho governamental, a reciclagem a fazer nesta fábrica permitirá ainda gerar energia a partir daquela unidade, cabendo aos chineses da CHEC a sua construção e apetrechamento. O documento, assinado pelo Presidente,…

Leia mais

Hospitais recolhem sangue de pessoas infectadas

No calor do Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado a 14.06, o Instituto Nacional de Sangue (INS) de Angola reconheceu que 50 por cento do sangue recolhido no país é perdido por este se encontrar infectado, sobretudo com hepatite B. Por Idalina Diavita e Pedrowski Teca Esta informação avançada pela directora do INS, Antónia Constantino, demonstra a incompetência do referido instituto, sendo que, naturalmente, se deve realizar triagens e testes de hepatite B, HIV e doutras doenças, antes de se considerar qualquer pessoa apta para doação de sangue. A…

Leia mais

Dos Santos reedita Brigada Especial de Limpeza

Mostrando o seu elevadíssimo estatuto de estadista de craveira internacional, o Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, criou uma comissão para a limpeza e recolha de resíduos sólidos, com o objectivo de acabar com os amontoados de lixo na capital do país. Ou seja, reedita a Brigada Especial de Limpeza (BEL) por ele criada em 2004. Um manancial de tretas. Ainformação foi hoje avançada pelo coordenador executivo da comissão, o secretário de Estado para a Protecção Civil e Bombeiros do Ministério do Interior, Eugénio Laborinho, num encontro com líderes religiosos…

Leia mais

Dinheiro na mão? Ok. Então o lixo volta a ser recolhido

O governador da província de Luanda disse hoje que o Ministério das Finanças já começou a regularizar a situação financeira que dificultou a execução do recente modelo de limpeza urbana da capital. A informação foi prestada por Graciano Domingos na abertura de uma reunião que juntou igualmente o ministro da Administração do Território de Angola, Bornito de Sousa (foto), e outros administradores, para passar em revista a questão sobre a limpeza urbana da capital angolana. O Governo Provincial de Luanda (GPL) lançou, em Agosto passado, um novo modelo de limpeza…

Leia mais

Capital com (muito) lixo tem mais (des)encanto

O Governo Provincial de Luanda lança amanhã operações de grande escala para recolha de resíduos sólidos nos vários municípios, de forma a travar a crise do lixo que afecta a capital angolana. M ais de 40.000 toneladas de resíduos sólidos estão por recolher na capital, segundo informação da estatal Empresa de Limpeza e Saneamento de Luanda (Elisal). Na origem do problema está o novo modelo de recolha do lixo, introduzido pelo governo provincial em Agosto e que financeiramente desagradou às operadoras privadas, levando ao seu progressivo abandono. A situação está…

Leia mais

E viva o lixo do… regime

O baixo orçamento atribuído ao Governo da Província de Luanda (GPL) para a limpeza da cidade, levou várias empresas a desistirem da sua actividade e retirarem das ruas os seus meios como contentores e papeleiras. A situação foi hoje dada a conhecer pela Empresa Pública de Limpeza e Saneamento de Luanda (ELISAL), responsável pelo novo modelo de limpeza da capital angolana, que está em vigor desde o início deste mês. O novo modelo de limpeza de Luanda integra as administrações municipais na gestão directa do sistema nas suas áreas de…

Leia mais

Nada se perde, tudo se transforma em… ajuda

As roupas antigas que estejam a mais em casa de cada um podem ser aproveitadas por outras famílias e “transformadas” em dinheiro, nas lojas da associação Humana, que depois o direcciona para projectos de educação, agricultura ou saúde em África. C om mais de 1.700 contentores distribuídos pelo território português, principalmente no Algarve e na região de Lisboa, a associação não-governamental para o desenvolvimento tem 63 colaboradores e recolhe cerca de cinco mil toneladas de roupa e sapatos usados por ano. Após selecção, mais de metade do total recolhido é…

Leia mais

Apelo às populações

O governador da província de Luanda insistiu que o sucesso do novo modelo de limpeza para a capital angolana, que se inicia a 1 de Agosto, depende do compromisso da população e não dos recursos financeiros disponíveis. G raciano Domingos discursava numa reunião com administradores municipais e directores provinciais para abordar a execução do novo modelo municipal de limpeza na província de Luanda, apelando à coragem e criatividade dos intervenientes, como administradores e moradores, neste processo. “Desejo a todos os que ficarem envolvidos nesse modelo coragem e criatividade na sua…

Leia mais

Notas antigas de kwanza deixam de ser aceites

Notas antigas de kwanza deixam de ser aceites - Folha 8

As notas de kwanza da família lançada em 1999 pelo Banco Nacional de Angola (BNA) vão deixar de ser aceites como meio de pagamento a partir do final do dia de hoje segundo regulamentação em vigor. D e acordo com informação do banco central, esta família de notas de kwanza deve ser aceite apenas até 31 de Dezembro de 2014, saindo então de circulação. Entre 01 de Janeiro e 30 de Junho de 2015 essas notas “poderão ainda ser depositadas nos balcões dos bancos comerciais”, explica o BNA. Sobre as…

Leia mais