A escatologia do Pinto que pia só demagogia

O João Pinto, dizem, quando esteve a estudar em Portugal trabalhou nas obras da construção civil para ganhar algum kumbu. Será que nessa ocupação caiu-lhe um tijolo na cabeça e traumatizou-o de tal maneira que ficou dessincronizado da mona para o resto da vida? Ou será que este zungueiro da banha da cobra nasceu com o GPS cerebral avariado? Por Domingos Kambunji A sua homeostasia acaba por desaguar sempre no disparate e na demagogia. Ele é docente universitário? Assim se explica o facto de a qualidade do Ensino, em geral,…

Leia mais

O galináceo infantil

O João Pinto é professor de Ciência Política e Direito Constitucional? Como é possível usar esses títulos e surgir frequentemente, em apresentações públicas, a dizer tantos disparates? Ah!… É verdade, esquecíamo-nos de que ele é professor num sistema de ensino que não consegue classificar nenhuma universidade entre as 100 melhores de África e produz muitos diplomados para o desemprego. Por Domingos Kambunji Coitados dos alunos deste Pinto. Devem passar o tempo a aturar as manias do João que usa os tempos lectivos inventando temperos para cozinhar bifes de atum para…

Leia mais

Lições do galináceo júnior

O vice-presidente do grupo parlamentar do MPLA, João Pinto, lamenta (entre muitas outras coisas que nem às paredes confessa) o aproveitamento político em torno do desafio lançado para o repatriamento de recursos financeiros domiciliados no exterior do país. Valha-nos ao menos que, por enquanto, só fala do aproveitamento… político. Por Orlando Castro Segundo o político, que apresentava a sua declaração política na Assembleia Nacional, sobre a Proposta de Lei de Repatriamento de Recursos Financeiros Domiciliados no Exterior do País, de iniciativa do Executivo, referiu que, no quadro deste processo, têm…

Leia mais

A reforma do ditador

Nos últimos dias, têm surgido notícias ambíguas de que o ditador José Eduardo dos Santos abdicará do poder, tendo indicado o general João Lourenço como seu sucessor. Embora esta informação seja anunciada como certa, a realidade é que até ao momento os únicos dados de confirmação foram a fotografia de uma deliberação e uma declaração do camarada jurista deputado João Pinto. Por Rui Verde (*) Esta forma oblíqua de anunciar decisões políticas tem raízes profundas nas práticas ditatoriais. Lembremo-nos do famoso discurso “Desabrochem Cem Flores”, em que Mao Tsé-Tung incentivou…

Leia mais

Parasitismo em ambiguidades

O João Multitítulos até parece ter obtido os seus muitos diplomas na Universidade do Governador de Malanje, Norberto dos Santos, em Inauguração de Chafarizes, e/ou na Universidade do Governador do Cunene, o paiLama, em Arquitectura de Cacimbas. Por Domingos Kambunji Em países civilizados os cidadãos são livres de se manifestar, a favor ou contra, decisões do Tribunal Supremo, à priori ou à posteriori, respeitando as normas e a segurança públicas. Em Angola o João Multitítulos berra, ameaçando com muitíssimos anos de cadeia, todos os que se manifestarem sobre decisões (ou…

Leia mais

Visões jurídico-banais

A academia em Angola deve ser, deveria ser, uma reserva blindada de académicos, comprometidos com a cientificidade da doutrina, impedindo a banalização, motivada por visões ideológicas de um “lambe-botismo”, que vai ganhando corpo institucional do tipo: “quanto mais bajulas, mas poderás ascender, mesmo que a tua competência seja nula”. Luvuala e Waltermente falando, eles estão à mão de semear, como exemplos do Flores, bajús… Por William Tonet Não parece curial homens do Direito gladiarem-se, em praça pública, infelizmente, não me posso conter, face ao primarismo de argumentos aduzidos, por, até…

Leia mais

O “xuxalismo” anedótico

Após um longo período a aguardar a vinda a terreiro do João Melo, invocando as conspirações dos factores externos, do Imperialismo, na tentativa de prejudicar os factores internos do Nepotismo, tivemos a informação de que ele não pode vir porque continua a dormir. Por Domingos Kambunji O João Galináceo Infantil também se encontra impossibilitado de surgir com o seu marimbondesco zum-zum porque está com a boca cheia, continua a ocupar todo o seu tempo a digerir bifes de atum. Ficámos impossibilitados de ouvir ou ler os discursos laudatórios de dois…

Leia mais

A crise na Venezuela vista de Luanda

Hugo Chávez, depois da sua última aparição nos EUA, discursando na ONU, no desempenho do papel de comediante matarruano, resolveu visitar algumas comunidades nova-iorquinas. Por Domingos Kambunji Num gesto de altruísmo boçal e megalomania, ofereceu combustíveis aos habitantes dessas comunidades, dizendo estar a ajudar os pobres da América no aquecimento dos lares, durante o rigoroso Inverno. As pessoas minimamente bem formadas riram-se, às gargalhadas, e a única resposta foi: que ofereça mais, não é necessário agradecer. Os estados do Norte dos EUA têm programas para ajudarem a custear as despesas…

Leia mais

Porco também come bifes?

A oposição angolana, com toda a legitimidade e razão, responsabiliza a má governação do MPLA (no poder desde 1975, relembre-se) pela crise económica. Do outro lado, o regime manda os seus sipaios dizer que é tudo passageiro e que, talvez com mais 30 anos no poder, o MPLA consiga fazer o que não foi capaz nos últimos 40. Por Orlando Castro Nos últimos dias, e com clara tendência de agravamento, os preços dos produtos e serviços em Angola não param de subir o que deixa uma grande maioria da população…

Leia mais

Os poderes de Dos Santos e de Obama

Na nossa sanzala, nós gostamos muito de ler as publicações do João Pinto, aquele senhor muito famoso por se apresentar com multitítulos. Na nossa sanzala, nós gostamos muito de comédia, daquele tipo em que os actores exploram o ridículo, para conseguirem ser engraçados e terem êxito. O humor anglo-saxónico é diferente. Por Domingos Kambunji N uma das últimas publicações, o João Pinto compara os poderes do Presidente Obama com os poderes exercidos pelo Presidente Dos Santos. Ele afirma que ambos têm os mesmos poderes, de acordo com os artigos tal…

Leia mais