DEMOCRACIAS À MEDIDA DO CLIENTE

“Sabemos que os governos tendem a ver-se como eternos e os que se opõem quase sempre exasperar-se pela espera. Nada é eterno em democracia. Nem presidentes, governos ou oposições”. Quem diz? Marcelo Rebelo de Sousa hoje no discurso nas comemorações da implantação da República, em Portugal. Por Orlando Castro Marcelo alertou (para consumo interno) que a democracia “sofre com a pobreza, injustiça, intolerância”. “Sabemos como erros, omissões, incompetências, ineficácias da democracia a fragilizam e a matam. Sabemos como começam as ditaduras e como é difícil recriar democracias depois delas”, afirmou…

Leia mais

MORREU A DEMOCRACIA, VIVA O SEU ASSASSINO!

Numa década o número de países africanos classificados como autoritários no Relatório sobre o Estado Global da Democracia ultrapassa o número de democracias. Como não poderia deixar de ser, o MPLA deu agora mais um decisivo contributo para assassinar a nossa embrionária democracia. Parabéns presidente João Lourenço. Por Orlando Castro Não é só em África, obviamente. Mas a verdade (os angolanos são testemunhas privilegiadas) é que a democracia está a perder a guerra, seja por incapacidade interna, causas externas e, ainda, pela letargia e conivência das mais válidas… democracias para…

Leia mais

De Myanmar a Angola, a hipocrisia internacional

A polícia de Myanmar (ex-Birmânia) disparou hoje balas de borracha e lançou gás lacrimogéneo sobre as manifestações pacíficas contra o golpe da junta militar, depois do embaixador na ONU ter pedido o fim do golpe e punição dos seus responsáveis. Fosse em Angola (veja-se o mais recente caso de Cafunfo) e as balas seriam reais e os mortos seriam muitos. É a diferença entre um país que se diz democrático e um Estado de Direito (Angola) e, agora, uma ditadura (Myanmar). Segundo as agências de notícias EFE e AFP, as…

Leia mais

Angola? “Não livre”

O mundo atravessa, pelo 14.º ano consecutivo, um clima de diminuição dos direitos políticos e das liberdades civis, deteriorando os regimes democráticos, aponta o relatório da Freedom House, “Freedom in the World 2020”, hoje divulgado. E se isso acontece com as verdadeiras democracias, como será em regimes como o de Angola em que existem vários partidos mas em que só um (o MPLA) manda? Neste caso desde 1975. Angola (32 pontos) e Guiné Equatorial (6 pontos) são os dois países lusófonos classificados como “não livres”. O relatório Liberdade no Mundo…

Leia mais

Uau! Já não somos os mais corruptos da… Lusofonia

A maioria dos países do mundo é incapaz de controlar e lutar contra a corrupção, o que está a contribuir para “uma crise da democracia à escala mundial.” A conclusão consta na edição de 2018 do Índice de Percepções de Corrupção (IPC), elaborado pela organização não-governamental Transparency Internacional (TI). Depois de ter deixado de ser o pior país na Lusofonia (é agora a Guiné-Bissau), Angola voltou a melhorar duas posições neste estudo (165.º), ainda que a pontuação seja a mesma (IPC 19). Em sentido inverso, Moçambique vê nesta última edição…

Leia mais

Algumas saudações em minha e “alheias searas”

“(…) God had bound us, manacled us, together. In a way it was to live out what Martin Luther King said: ‘Unless we learn to live together as brothers (and sisters) we will together die as fools’”. Desmond Tutu (in “No Future Without Forgiveness”) Por Marcolino Moco (*) No fundo irei dirigir saudações a partir de e para todas searas minhas. Na verdade, hoje por hoje, só falamos em “searas alheias” colocados no campo de frases feitas, tão desajustadas na caminhada do homem ao encontro de outros homens, como desajustados…

Leia mais