A caminho de vencer com 110% dos votos

O MPLA, no poder em Angola há 45 anos e a fazer tudo para assim continuar durante mais 55, apresentou hoje a sua mais pujante e emblemática candidatura à medalha de ouro do anedotário mundial. Pela “voz” de Hidulika Kambami (Albino Carlos, em português), a voz da porta do MPLA, afirmou que a revisão da Constituição, proposta pelo Presidente do MPLA, demonstra que João Lourenço “não está apegado ao poder”, mas sim “preocupado com o reforço e consolidação” das instituições democráticas. Por Orlando Castro Segundo a voz da porta do…

Leia mais

O embala o berço

Não é necessário ler a obra completa de William Shakespeare para ter conhecimento de uma frase que está na memória de toda a gente : “to be or not to be that is the question” (ser ou não ser é a questão). Na realidade João Melo pensa ser aquilo que não é. Um grande intelectual não é um qualquer contratado e assimilado conformista, que muda de ideologia de acordo com os ventos políticos que sopram a esfarrapada Bandeira do MPLA. Por Domingos Kambunji Um poeta angolano diz que os Senhores…

Leia mais

Ca(e)tanadas Juniores

O servente ajudante do Victor Silva, o Caetano Júnior do jornal da Angola do MPLA, está muito zangado por criticarem as receitas culinárias com que ambos cozinham o jornal da Angola do MPLA. Vai daí, o Caetano arregaça as mangas, levanta as saias, em gesto de protesto, e todos podem observar quem usa uma fralda com necessidade urgente de ser mudada. Por Domingos Kambunji As pessoas não criticam a diversidade de pensamento e opinião. Criticam, isso sim, a subserviência que o jornal da Angola do MPLA demonstra em relação ao…

Leia mais

Durão Barroso esteve, está
e estará sempre com o MPLA

O antigo primeiro-ministro português, ex-presidente da Comissão Europeia, ex-líder do PSD e velho e querido amigo do MPLA, Durão Barroso, considerou hoje “positivas” as reformas que estão a ser empreendidas em Angola, mas avisou que a economia do país “é um desafio permanente”. Em matéria de bajulação só mudou o destinatário. Antes chamava-se José Eduardo dos Santos e hoje chama-se João Lourenço. Durão Barroso, que falava à Lusa à margem do II Colóquio Internacional sobre a História do MPLA (partido no Poder há 44 anos), afirmou que as reformas em…

Leia mais

Eduardices

Há quem possa pensar que o Eduardo Magalhães é uma caricatura de ficção no universo da política e da sociedade, em geral, na Re(i)pública da Angola do MPLA. Não! É mesmo uma daquelas personalidades que copia e inventa muitos malabarismos para continuar a gozar das boas graças dos Senhores da Guerra, os comandantes-chefes da oligarquia angolana. Por Domingos Kambunji O Eduardo demorou um enorme volume de parágrafos para elogiar o último congresso extraordinário do MPLA, que teve nada de extraordinário. À semelhança de análises anteriores, classificou este congresso de histórico.…

Leia mais

Caetanices

O Caetano Júnior anda muito preocupado por um canal televisivo de Portugal ter dado tempo de antena a um cidadão português de extrema-direita, com um passado criminal. De facto a liberdade de expressão não deve servir para limpar a imagem ou promover aqueles que são inimigos da liberdade de pensamento construtivo. Por Domingos Kambunji Todavia, é de estranhar que o Caetano ande muito preocupado com o que acontece em Portugal e se esqueça de observar aquilo que aconteceu e acontece no seu quintal. O ditador sanguinário Agostinho Neto é herói…

Leia mais

Patrão manda, PCP cumpre. “Não é do MPLA não entra!”

A editora Bárbara Bulhosa, da Tinta-da-China, disse hoje que um livro de Luaty Beirão foi excluído da feira do livro da Festa do “Avante!”, mas o PCP rejeita a acusação e lamenta “o mais primário anticomunismo”. Bem que Jerónimo de Sousa poderia ir pregar para países onde, segundo o PCP, não há anticomunismo primário, como a Coreia do Norte ou a Guiné Equatorial. Na rede social Facebook, Bárbara Bulhosa afirmou que “Sou eu mais livre, então – Diário de um preso político angolano”, de Luaty Beirão, foi excluído da lista…

Leia mais

Sabujice presidencial

“O corolário desta criadagem sabuja é a nota de duas linhas (envergonhada mas diligente) publicada pelo Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, congratulando João Lourenço por uma vitória que, roubo à parte, nem sequer foi ainda formalmente anunciada. A minha vergonha como cidadão português não pode hoje comparar-se ao justificado orgulho cívico do povo angolano” (João Paulo Batalha no Folha 8). Marcelo Rebelo de Sousa, presidente (nominalmente eleito) de Portugal encontrou-se no dia 5 de Agosto de 2016, no Brasil, com o vice-presidente de Angola, Manuel Vicente,…

Leia mais

O pelotão do disparate

Kangamba e o Zédu dos Santos que se apressem a fazer novos discursos sobre a democracia angolana e sobre a causa das epidemias ser a “chuva que está a chover” em Angola, não da falta de profilaxia, senão arriscam-se a ser ultrapassados pela Aline Frazão, o João Melo e o José Ribeiro, na competição mundial do matumbismo ridículo. O João galináceo infantil afastou-se dessa competição porque anda demasiado ocupado a digerir bifes de atum. Por Domingos Kambunji O Melo está incluído no pelotão da dianteira, na técnica do disparate, com…

Leia mais

Quem lava mais branco? A TVI, pois claro!

Em Portugal tudo serve para lavar a imagem do regime de José Eduardo dos Santos. Mas há alguns que têm lixívia perfumada, o que sempre dá um ar mais agradável à porcaria. E, claramente, a TVI é a que mais se destaca. Por Orlando Castro H oje foi a vez de José Alberto Carvalho (“A TVI é a voz oficial de José Alberto Carvalho, que a jornalista Manuela Moura Guedes tratou por Zé Beto e apodou de burro”, escreveu o Jornal de Angola) apresentar mais um monumental fiasco jornalístico, mas…

Leia mais