Timor desmente Cavaco e culpa Angola e Brasil

Timor desmente Cavaco e culpa Angola e Brasil - Folha 8

O ex-Presidente da República timorense, José Ramos-Horta, considera uma “falsidade” atribuir a Timor-Leste um papel de relevo no “lobby” para a adesão da Guiné Equatorial à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). E screvendo na rede social Facebook no dia em que foi tornado público um texto do Presidente português, Cavaco Silva, que justificou a entrada da Guiné Equatorial com os “danos” diplomáticos que provocaria a Timor-Leste – que acolheu a cimeira onde a adesão foi ratificada –, Ramos-Horta recorda que Angola e o Brasil sempre lideraram o lóbi…

Leia mais

Ramos-Horta chefia novo organismo da ONU

Ramos-Horta chefia novo organismo da ONU - Folha 8

O ex-presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, vai dirigir o Painel Independente de Alto Nível sobre Operações de Paz das Nações Unidas, anunciou hoje o gabinete de Ban Ki-moon em Nova Iorque. Stephane Dujarric, porta-voz do secretário-geral da ONU, disse que a equipa dirigida pelo ex-chefe de Estado timorense vai ser formada por “pessoas com muita experiência”. De acordo com o gabinete de Ban Ki-moon, o novo organismo das Nações Unidas tem como missão a “avaliação completa” das operações de paz da ONU e “determinar as necessidades futuras”. O novo grupo…

Leia mais

“Prudência nas mudanças militares na Guiné-Bissau”

Ramos-Horta chefia novo organismo da ONU - Folha 8

O antigo representante do secretário-geral das Nações Unidas na Guiné-Bissau José Ramos-Horta apelou hoje, em Bissau, às autoridades guineenses a terem prudência nas mudanças nas chefias militares. José Ramos-Horta encontra-se em Bissau a convite do Governo guineense para ajudar na preparação de uma mesa-redonda com os doadores a ter lugar em Fevereiro, em Bruxelas, Bélgica. Questionado pelos jornalistas sobre a mudança na chefia das Forças Armadas, com a saída do general António Indjai e a entrada de Biague Nan Tan, o antigo representante da ONU no país aconselhou a liderança…

Leia mais

Relações África-América Latina são “conversa académica”

Relações África-América Latina são "conversa académica"

O ex-Presidente timorense, José Ramos-Horta, classificou hoje em Marraquexe as relações Atlânticas entre a costa ocidental africana e a costa oriental latino-americana como “conversa académica”. Em declarações à agência Lusa, à margem da 3ª edição dos Diálogos Atlânticos, um encontro de especialistas de diversas áreas em que pela primeira vez participa e que se destina a encontrar formas de reforçar as relações entre a comunidade Atlântica, formada por 54 Estados de quatro continentes – Europa, África, América (do Norte e do Sul) e Ásia (Menor) -, Ramos-Horta defendeu que tais…

Leia mais