LUVUALU ANTECIPOU TUDO

2015. Os activistas detidos em Luanda, acusados de conspiração, queriam provocar uma intervenção da NATO em Angola que conduzisse ao derrube do Presidente José Eduardo dos Santos. Nem mais nem menos. Quem disse tal barbaridade? Ora quem haveria de ser? Nem mais nem menos o génio gerado pelos dois últimos líderes do MPLA. António Luvualu de Carvalho estava desesperado e disparava em todos os sentidos. Na altura, ainda com o fantasma de José Eduardo Agualusa entalado na garganta, que lhe valeu um enorme puxão de orelhas do chefe do posto,…

Leia mais

CARNE PARA CANHÃO SÓ INCLUI O POVO

Uma Jornalista ucraniana emociona-se ao confrontar Boris Johnson sobre a guerra. “Para Roman Abramovich não há sanções (…). Os filhos de Putin estão nos Países Baixos, na Alemanha, em mansões”. Veja o vídeo: https://fb.watch/bvm8597ezx/ Uma Jornalista ucraniana confrontou esta Boris Johnson por causa da situação na Ucrânia, acusando a NATO de não querer defender o país por medo de desencadear a III Guerra Mundial, quando diz que esta “já está a acontecer”. Emocionada, a jornalista conta que tem familiares e colegas que não têm para onde fugir. “Para Roman Abramovich…

Leia mais

COMPREENDER O CONFLITO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Numa altura em que todos preparávamos para ultrapassar as adversidades da pandemia (Covid-19), empenharmo-nos na recuperação económica e prepararmo-nos para enfrentar as consequências deste duradouro período de pandemia, eis que constatamos o reacender de um conflito (que já é antigo). De repente, o Covid-19 parece ter deixado de ser um problema comum, passando a ser secundarizado em detrimento de um outro evento. Por António Viegas Bexigas (*) O inesperado aconteceu e a Rússia invadiu o território ucraniano. É necessário precisarmos, desde logo, que a acção da Rússia com a entrada…

Leia mais

UCRÂNIA, CABINDA, EUA E RÚSSIA

A tragédia da Ucrânia, duas perspectivas e dois julgamentos da comunidade internacional sobre o direito dos povos de escolher o seu destino. Cabinda também faz parte do Mundo. Por Osvaldo Franque Buela (*) Os ucranianos estão a passar por um drama que do meu ponto de vista parece mais uma vítima geopolítica e geoestratégica das ambições excessivas do Ocidente e especialmente dos Estados Unidos. Também não sou a favor da decisão do Presidente Putin de reconhecer rapidamente a independência dos dois pseudo-Estados separatistas, investindo neles as suas forças armadas, mas…

Leia mais

Entre génios e néscios o MPLA nunca teve dúvidas

2015. Os activistas detidos em Luanda, acusados de conspiração, queriam provocar uma intervenção da NATO em Angola que conduzisse ao derrube do Presidente José Eduardo dos Santos. Nem mais nem menos. Quem disse tal barbaridade? Ora quem haveria de ser? Nem mais nem menos do que o então embaixador itinerante do regime e hoje embaixador de João Lourenço na Guiné-Equatorial, António Luvualu de Carvalho. O rapaz estava desesperado e disparava em todos os sentidos. Na altura, ainda com o fantasma de José Eduardo Agualusa entalado na garganta, que lhe valeu…

Leia mais

Exonerado mas convicto
de ser, em breve, nomeado

Ângelo de Barros da Veiga Tavares, então ministro do Interior, exortou, no Huambo, em Novembro do ano passado, a “comunidade de inteligência” a desempenhar um papel mais activo no combate à corrupção, nepotismo e branqueamento de capitais. Oito meses depois João Lourenço descobriu o que ele queria dizer e… exonerou-o. Mas ele garante que vai voltar! Na altura o Folha 8 tentou perceber a descoberta da pólvora feita pelo então ministro. Ângelo de Barros da Veiga Tavares fez esta exortação durante o acto central dos 43 anos de existência dos…

Leia mais

Bestial, besta, bestial…

Faz amanhã cinco anos que Muammar Kadhafi foi assassinado com requintes de malvadez que, contudo, caracterizam o fim de muitos ditadores. Nino Vieira, na Guiné-Bissau, é outro exemplo. Por Orlando Castro Cinco anos depois são cada vez mais os líbios que mostram ter saudades de uma Líbia governada com mão de ferro por Muammar Kadhafi, e dizem mesmo que a vida era melhor. Tudo porque o caos tomou conta do país. Os líbios, sobretudo as gerações mais velhas, preferiam ser escravos de barriga vazia do que livres com ela vazia.…

Leia mais

NATO desmente Luvualu

A Aliança Atlântica nunca discutiu qualquer acção militar em Angola, garantiu hoje fonte da organização quando questionada sobre as declarações de Luvualu de Carvalho, embaixador itinerante de José Eduardo dos Santos, que referiam uma “conspiração” dos activistas presos no sentido de uma intervenção no país. “N ão vamos comentar as declarações do embaixador, mas podemos garantir que não há discussões no seio da aliança sobre a condução de acções militares da NATO em Angola”, disse uma fonte do quartel-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte, em Bruxelas. “A NATO…

Leia mais

Cérebro de Luvualu foi à vida

Os activistas detidos desde Junho em Luanda, acusados de conspiração, queriam provocar uma intervenção da NATO em Angola que conduzisse ao derrube do Presidente José Eduardo dos Santos. Nem mais nem menos. Querem ver que o Luaty Beirão é um infiltrado da NATO? Por Orlando Castro Q uem diz tal barbaridade? Ora quem haveria de ser? Nem mais nem menos do que o embaixador itinerante do regime, António Luvualu de Carvalho. O rapaz está desesperado e dispara em todos os sentidos. Ainda com o fantasma de José Eduardo Agualusa entalado…

Leia mais

Radicalismo islâmico faz esquecer o resto

Os secretários-gerais da NATO e das Nações Unidas mostram-se de acordo face à necessidade de “uma posição mais forte e unida” da comunidade internacional na luta contra o radicalismo islâmico. Quanto ao resto, o mundo que espere. Conflitos regionais, violações dos direitos humanos, genocídios etc. foram relegados para segundo plano. Anders Fogh Rasmussen, secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO, na sigla em inglês) e Ban Ki-moon, secretário-geral das Nações Unidas, reuniram-se na sede das Nações Unidas (ONU) em Nova Iorque para discutir os principais conflitos da agenda internacional, entre os…

Leia mais