Nem o populismo escondeu
o nanismo do Sr. Marcelo!

Especialista dos especialistas em tudo, o Presidente português falou hoje sobre a história da colonização de Angola, afirmando ter sido um período que em que houve “uma interlocução, um diálogo”, com “altos e baixos”, que abriu caminho à unidade territorial do Estado angolano. Num discurso na Escola Portuguesa de Luanda, depois de ouvir um grupo de alunos cantar os hinos angolano e português, Marcelo Rebelo de Sousa referiu-se à visita que fez hoje de manhã ao Museu Nacional de História Militar, que tem artefactos do início do tempo colonial, da…

Leia mais

Actor de filmes de terror

Eduardo Magalhães tem toda a razão ao criticar a oposição por dizer que o João Lourenço “quanto à corrupção”, não tem feito nada”. Isso é mentira, uma enorme injustiça. João Lourenço protegeu a Imunidade Cleptocrática de Manuel Vicente e não permitiu uma investigação sobre a roubalheira efectuada por José Eduardo dos Santos. Por Domingos Kambunji Mas não é tudo. Continuou a proteger a liberdade não metendo na cadeia Zénu dos Santos, após o roubo, entre outros, de 500 milhões de euros, continuou a proteger o Segredo de Estado do gamanço…

Leia mais

Os pseudo-democratas
e as prostitutas virgens

É fácil, em Angola, vomitar bacoradas quando se está protegido pelo estatuto obtido através da bajulação e tentativas de canonização de ditadores de um re(i)gime dominado pelo MPLA, um partido sanguinário, corrupto e vigarista. Por Domingos Kambunji É o que acontece com o pseudo-democrata João Melo quando opina sobre o governo e as eleições em Angola, refugiado e escudado no conformismo parasitário de quem não se alimenta de “fuba podre, peixe podre…” Será que o João nos quer convencer que Angola é um país democrático e desenvolvido quando, na verdade,…

Leia mais

Também é um… aldrabão

Estalou o verniz e finalmente viu-se o verdadeiro rosto do feiticeiro aprendiz. Chegámos à conclusão de que o João, para além de malandro, também é um grande aldrabão e, provavelmente, um enorme ladrão. Nem outra coisa seria de esperar. Por Domingos Kambunji Ainda está por explicar o enriquecimento tão rápido do João “Malandro” Lourenço, o aldrabão e, provavelmente, um enorme ladrão. Seria bom que se investigasse esse enriquecimento tão acelerado mas, como todos nós sabemos, esse tipo de investigação é quase sempre sabotado porque implicaria incriminações colaterais, do Presidente e…

Leia mais