PLACEBO MASCARADO DE VIAGRA

O Governo angolano considerou hoje que “acabou a sensação de impunidade” no país e reafirmou que a luta contra a corrupção “continua no topo da governação”, sublinhando que os resultados do processo, que se iniciou em 2017, “estão visíveis”. Sim, é verdade. “Acabou ou sensação”, mas a impunidade continua pujante, quiçá ainda com mais virilidade do que no tempo do anterior patrono de João Lourenço. Segundo o ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República de Angola, Adão de Almeida, o “combate cerrado contra a corrupção”,…

Leia mais

RABO ESCONDIDO COM GATO DE FORA

O ministro da Administração do Território e Reforma do Estado, Adão de Almeida, disse em 4 de Fevereiro de 2019, em Cabinda, que os principais desafios do Executivo passavam por estabilizar a economia nacional, melhorar os índices macroeconómicos e pela diversificação da economia, para que o país seja independente da produção do petróleo. Adão de Almeida, que discursava no acto central do 58.º aniversário do Início da Luta Armada de Libertação Nacional em representação do Presidente da Republica, João Lourenço, disse que Angola deve aumentar a produção nacional de modo…

Leia mais

Anão de Almeida, o ventríloquo

Pela voz de um dos seus ventríloquos, o Titular do Poder Executivo angolano (João Lourenço) considerou hoje a aprovação global da lei de revisão constitucional como um “momento importante na vida da democracia do país”, garantindo que irá “estruturar melhor” a relação entre o parlamento e o executivo. Também o Presidente do MPLA (João Lourenço), bem como o Presidente da República (João Lourenço) mandaram dizer o mesmo. “Com esta revisão da Constituição, vamos ter uma melhor estruturação e melhor equilíbrio na relação entre o Parlamento e o Executivo na medida…

Leia mais

Autarquias à vista gradualmente

Uma campanha denominada por “auscultação” foi realizada pelo Ministério da Administração do Território, e teve o seu jovem ministro Adão de Almeida como “chefe das operações no terreno”, e nessa qualidade calcorreou as 18 províncias. Por Sedrick de Carvalho Do nome “auscultação” apenas teve isso mesmo – o nome -, pois foi mais uma campanha de imposição autoritária da visão do MPLA que encarna-se em Executivo chefiado pelo também presidente do partido, João Lourenço. No dia 22 de Março do ano em curso, nas vestes de presidente do país, João…

Leia mais